💫Beatrice💫

💫Beatrice💫

54
Viva la vida
12

Viva la vida Capítulo 16

Viva la vida [EP:16]

° As imagens não são minhas, peguei do Pinterest.

° A estrutura do texto foi inspirada em outros quizzes e livros, se encontrarem semelhanças ou copia me avisem.

°Se quiserem mais comentem bastante, e compartilhem se puder!

Continua depois da publicidade

Cena 1

Por incrível que parece o resto das aulas foram produtivos, os comentários acabaram ou as pessoas começaram a falar mais baixo, não sei e não me importo conseguir a minha paz e isso serve! Estou caminhando até meu carro com Pietro tagarelando ao meu lado, Aylla chamou ele pra contar que está grávida e disse que quer conversar com nós dois sobre algo!

Pietro: sério, você arrasou. Teu vídeo no refeitório viralizou....- e ele continua falando incansável, adoro o Pi mas ele nunca cala a boca.

- merda, esqueci minha carteira no armário.- constato depois de revirar minha bolsa, tiro a chave do carro e estendo pro Pietro- vai ligando o aquecedor, não demoro!- ele pega com um sorriso

Pietro: posso dar uma volta? Pelo estacionamento, por favorzinho!!- ele faz sua cara de cachorro abandonado e isso me faz rir.

- ligue o carro e me espere.- ele bufa- não ouse pisar no acelerador!

Pietro: valeu a tentativa.- Pietro tem carteira mas nunca deixarei ele dirigir meu amado carro, Nunca!

Corro para dentro da escola, pego minha carteira e quando estou virando o corredor uma mão grande envolve meu braço esquerdo e puxa para dentro de uma sala, até tento gritar por causa do susto mas uma mão e posta na minha boca. Não demora nem 1 minuto inteiro pra ele me pressionar contra a parede.

Bray: sou eu!- ele disse suavemente e tira a mão da minha boca dando um passo pra trás.

- isso deveria me tranquilizar?

Bray: acho que sim- ele sorri e se afasta mas ainda continua muito perto

- hoje não, Price.. Paciência zero- viro para abrir a porta mas ele me impede.

Bray: espera, eu fugi do treino de hoje, queria saber se você estava bem?!

- Ah por favor- resmungo, ele é parcialmente culpado por tudo isso

Bray: o que acha de almoçar comigo hoje?

- Deus.- Gemo, esfregando a mão pelos cabelos

Bray: não só comigo se isso ajuda, a Bri queria te levar lá desde que chegou!

- duvido muito disso.- digo ao lembrar de como ela me ignorou hoje.

Bray: você deve ter feito algo serio pra ela está brava contigo e resmungando pelos cantos, mas ela ainda se importa.

- até parece, ela virou a cara pra mim mais vezes do que posso contar hoje!

Bray: se eu não tivesse a impedido no refeitório hoje ela teria batido na sua irmã e essa não foi a primeira vez que tive que segurar ela hoje pela escola

- serio?- estou confusa, pensei que ela me odiasse

Bray: iai aceita o convite?

- Bray, eu não sei....

Bray: vamos lá tenho duas surpresa uma está no estacionamento e a outra em casa.- ele me dá um sorriso, que faz as covinhas aparecerem, e
isso nunca falha. E eu odeio esse truque baixo.

- isso ainda funciona?

Bray: o que?

- Esse sorriso de menino pidão… te ajuda a conseguir as coisas?

Bray: pela sua cara... pode-se dizer que sim!- seu sorriso que derrete corações e substituído por um convencido, ele sabe que eu vou aceitar. Nunca resisto a droga do sorriso.

- Ok....

Continua depois da publicidade

Cena 2

- só vou avisar o Pietro.- sinalizo que vou sair mas ele me impede de novo.

Bray: não vai, não!

- você não confia em mim?

Bray: não!- ele fala como se fosse obvio

- não vou fugir, Brayden! só avisar.- ele levantou meu braço que segurava o celular

Bray: use!

- odeio quando manda em mim.- a contra gosto pego o celular e ligo pra Pietro, que demora muito pra atender.

CHAMADA

- eu vou querer saber porque demorou pra atender?

Pietro: hum.. acho que não! por que tá demorando tanto?

- tive um imprevisto..

Pietro: imprevisto? ele é loiro? moreno? ou brasileiro?

- não é da sua conta.. escuta.- fiz uma pausa quase chorando de imaginar Pietro dirigindo meu amado carro.- não acredito que vou dizer isso.. vai dirigindo meu carro, até o apartamento eu te mando........- Pietro dá um grito de felicidade e tenho que afastar o celular do meu ouvido

Pietro: posso mesmo? tipo dirigir? Certo! você é demais Val! pode se diverti com o gato da vez. BEIJINHOS!!

- PIETRO, eu vou.....- e ele desliga na minha cara.

CHAMADA

Bray: pronta pra ir?- ele abre a porta e indica pra eu sair

- se acontecer alguma coisa com o meu carro você vai me dá o teu.- digo andando pelo corredor e ele vem atrás rindo. Me guia pelo estacionamento que ainda tem bastante carro pois os alunos do ultimo ano estão nos treinos.

Bray: preparada?- ele diz mas eu já vi e meu queixo já caiu..

- é um Audi R8- exclamo chocada, Bray e eu amávamos esse carro o problema é que ele custa, 1,311 milhão, caro demais até pra gente.- puta merda.

Bray: aposto que adoraria que o Pietro acabasse com teu carro agora?- sim eu adoraria, mas nunca falaria isso pro convencido!

- caramba ele é lindo

Bray: quer da uma volta?' ele pós as chaves na minha frente

- está falando serio?

Bray: sim.- ele disse revirando os olhos- vamos logo estou com fome

sorrindo, peguei a chave e delizei para o banco do motorista, esperei ansiosa Bray entrar e assim que fez nem esperei colocar o cinto de segurança acelerei.

Continua depois da publicidade

Cena 3

BRIANNA PRICE

Me assusto com o barulho do carro na rua e eu tenho vontade de matar meu irmão, como eu odeio o carro dele. Quando o papai disse que ia comprar eu achei um absurdo, o carro é caríssimo e o som do motor irritante mas o Bray estava tão feliz e eu nunca acabaria isso pra ele. Porém o carro ainda me incomada, caminhando irritada e pronta para xingar ele mas no momento que chego na varanda do meu quarto congelo;

Vejo Val saindo do carro e jogar a chave pra ele, ele deixou ela dirigir? ele não deixou nenhum de nós nem sentar no banco do motorista, por algum motivo isso me irritava, ela está mentindo pra ele mas é impossível ignorar o fato de que meu irmão está radiante e isso irrita porque sei que quando ele descobrir essa felicidade vai pro buraco.

Ainda na varanda vejo ela falar alguma coisa que o faz sorrir, ouço o latido da nossa doce cadela gigante, Akira, um husky siberiano de 5 anos. Assim que a porta da frente se abre Akira salta em cima de Val e derruba ela na grama, Bray corra pra tirar ela de cima mas Val diz pra ele parar e deixa Akira lamber ela. Sorrio parece os velhos tempos na época que chegarmos e Akira acabava com a gente no segundo que entrávamos em casa parece que foi a décadas atrás não a 1 ano!

Eles somem dentro de casa e e ouço vozes no andar de baixo, mas tento me concentrar no que estava fazendo antes deles chegarem, pego o tecido de ceda vermelho e passo na maquina de costura....

TOC TOC

- está aberta- grito sem sair da minha cadeira. A porta se abre e eu viro- o que você está fazendo aqui?- digo quando me viro para minha maquina e continuo meu trabalho com a seda.

Valen: o Bray insistiu pra eu vim...

- não consegue dizer não?- digo ainda sem me virar

Valen: ele me mostrou aquele sorriso irritante..- eu conheço a droga desse sorriso

- engraçado não consegue dizer não mas mentir todo dia é fácil!- sorrio sem humor, ela fica calada por um tempo..

Valen: dá pra parar! estou me sentido com 9 anos e você me ignorava, merda você é a minha melhor amiga podemos conversar sem sarcasmo ou jugamentos?!

- é justamente por você ser minha melhor amiga que estou julgando! você anda mentindo- ela me interrompeu

Valen: omitindo, ok?

- grande diferença! quando o Bray descobrir pode acreditar ele não vai se importa com sinônimo...

Valen: não é sinônimo.- ela murmura baixinho e eu reviro os olhos ignorando.

- ok, suponhamos que eu não conte, você planeja esconder isso pra sempre dele?

Valen: não eu...- ela se senta na beira da cama

- você o que?

Valen: só quero esquecer, quero terminar meu último ano como uma adolescente normal sem todos esses dramas

- você quer fugir- ela olha pra mim

Valen: eu não quero fugir..

- quer sim, você sempre faz isso! e 'esquecer?' quando planeja fazer isso?

Valen: eu estou ficando longe..- eu ri

- longe? quando exatamente? no momento em que levou sua irmã bêbada pra casa depois de ela falar coisas ridículas e você ficar calada? ou foi quando você chegou na escola com o ex dela( que você nunca pegaria porque é uma pessoa boa demais)? ou quando ajudou a garota de cabelo curtinho, nome...A... Al...Ay.. AYLLA, eu vi você conversando no banheiro.

Valen: onde você quer chegar com isso?- levantando cheguei perto dela

Continua depois da publicidade

Cena 4

- que você não consegue se afastar, eles tem você na palma da mão e só qualquer um deles precisar e você está lá, eles passam por cima de ti e você parece nem se importa..

Valen: e por que cacete você se importa?

- por causa do meu irmão, por algum motivo o idiota ainda ama você e eu sei que quando ele descobrir vai ficar destruído e vai sobrar pra mim como sobrou a quase 2 anos atrás.

Valen: ele que terminou comigo- ela fala se levantando e indo para a porta

- ele não queria- sai como um sussurro muito baixo - eles devem ser realmente importantes- eu comecei e ela congelou- depois de toda merda que fizeram você ainda protege eles e menti por eles, é legal saber que você se importa com alguém porque foi tão fácil quando foi embora apagar a gente da sua vida- ela girou lentamente e eu vi a confusão no seu rosto

Valen: o que?

- quando eu descobrir que você e o Bray estavam namorando nós fizemos um juramento, independente de como acabasse ainda seremos amigos, mas assim que vocês terminaram você sumiu, você quebrou o juramento.- eu sussurrei a última frase em meu as minhas lagrimas

Valen: eu? o seu irmão terminou comigo 2 dias antes de eu viajar e você não me procurou, e eu esperei. Eu achei que você pensava a mesma coisa que o Bray pensou que distancia não dava certo.. eu esperei até o último minuto no aeroporto e você nunca apareceu...

- eu esperei você ir se despedir, mas você não apareceu. Eu tentei te ligar mas deu que seu número não existia, ti procurei no instagram mas a conta Valentina Leroy tinha sido excluída mas eu achei Valentina Venturini e tinha um monte de fotos com seus novos amigos, você parecia tão feliz..- mais lagrimas caem do meu rosto e ela me abraça

Valen: nós duas erramos, ok? tomamos decisões idiotas!- ela me apertou mais e eu continuava chorando, V não estava chorando e eu admiro isso nela a garota é tão forte e ao mesmo tempo tão tola.

- eu não me importo só por causa do meu irmão.- eu falei quando me afastei parei de chorar- eu me importa você é a pessoas mais especial e boa que eu já conheci, e as pessoas te usam por causa dessas qualidades. Você dá sua amizade e ás pessoas abusam dela, isso é culpa delas, não sua.

Bray: Bri você pode liberar a Liv? - Bray grita do outro lado da porta.

- não permita que façam isso com você, eu amo você e o cara do outro lado da porta também. Você precisa cair na real e parar de romantizar as pessoas. Você é incrível- eu disse antes de ir até a porta e deixar Bray entrar.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

VALENTINA LEROY

Eu nem vi quando Bray me tirou do quarto da Bri e ele levou para o dele, as coisas que ela disse estão girando na minha cabeça. Eu sei que ela está certa e olhar pro Bray sem camisa só me deixa mais culpada. Quando ele descobrir, porque eu sei que ele vai descobrir, sei que vai me odiar ele odeia mentiras e omissão! eu estava olhando os troféus na prateleira do quarto dele quando a voz da Bri vem na minha cabeça "ele não queria" foi tão baixo que nem sei se ouvi direito.

-por que você terminou comigo?- ele se vira pra mim surpreso

Bray: o que?

- eu nunca perguntei! e você nunca falou o motivo, Por que?- ele respirou fundo e ficou calado por uma momento

Bray: por que essa pergunta agora?

- curiosidade.- murmurei baixinho, depois de uma longa pausa ele finalmente falou.

Bray: eu queria que você fizesse a viagem.

- eu já estava indo..

Bray: a distancia ia atrapalhar a gente.- eu olhei pra ele mas ele não olhou pra mim.

- só isso?

Bray: sim..

- eu sempre achei estranho, a gente tinha decidido semanas antes que a gente ia tentar independente de tudo e do nada você decidiu que não deveríamos nem tentar, que a gente não ia dar certo então era melhor terminar logo.

Bray: por que está trazendo essa assunto agora?

- Porque Bray se a gente não ia conseguir dar certo por causa da distância por que tentar agora que estamos no mesmo país?- ele ficou calado por tanto tempo que eu conseguia ouvir a sua respiração.

Bray: eu queria libertar você!- ele disse finalmente como um suspiro

- o que?- me libertar?

Bray: você estava indo pra outro país, ia conhecer outras pessoas e eu ia ficar lá esperando ansioso você me ligar para gente conversa..

- você pensou só em você!- eu falei baixinho

Bray: eu pensei em você, sempre penso em você. Eu ia amar conversa contigo toda noite mas você não..

- não tem como saber..

Bray: claro que tenho, outro país, novos amigos, festas, porquê você tem que admitir os Italianos gostam de festa, e eu ia ser um fardo, você não ia aproveitar e sabe disso. Eu fui seu único namorado, e.. eu... só não queria obrigar você a ficar comigo.

- eu não estava sendo obrigada.- ele solta uma risada em humor

Bray: serio? porque pelo o que eu ouvi não demorou nem 1 mês você já estava com o Carrington

- você me chutou pra fora da sua vida, estava esperando, o que? que eu te esperasse aparecer e voltar exatamente como era antes?!

Bray: porra, Valentina...

- você é igualzinho ele.

Bray: o que?- consigo vê a raiva a magoa no seu olhar.

- você é igual ao Adam, o que, pensa que eu não sei que você ta envolvido daquela merda dele?

Bray: envolvido? pelo amor de Deus eu sou melhor que isso, eu falei em uma brincadeira "queria eu conseguir afastar os outros caras, já não basta você ainda tem esses idotas" desculpa se seu namorado louco leva as coisas no literal demais. Então não me compare a ele

- ok, desculpa.- passando a mão pelos cabelos nervosamente- é melhor eu ir pra casa.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Imagem da cena

Bray: que droga, Liv!- antes que eu possa registrar Bray está na minha frente me pressionando na parede atrás de mim, sua boca pressiona na minha desesperadamente e eu dou passagem.E Deus como eu senti falta.
Suas mãos exploram meu corpo e eu aproveito que ele ainda está sem camisa passando a mão pelos seu abdomen extremamente definido, sinto seus dedos na borda do meu suéter- meu casaco já foi descartado- ele levanta o suéter.....

TOC TOC TOC

Bray: Eu vou matá-los- ele fala ainda sem se afastar com a testa na minha.

Kay: Estou com fome- Bray xinga e eu seguro o riso

Bray: você está interrompendo, Kayla!

Igor: eu tentei impedir.- fala através da porta, fazendo Bray resmungar mais um pouco.

Kay: não me importo, você me prometeu Fondue e eu quero meu Fondue(⇊). Termine isso mais tarde

- você vai fazer fondue? - só de imaginar minha barriga ronca e minha boca enche de água.- me prometeu um almoço.

Bray: cheguei a conclusão que estou fazendo promessas demais.

Kay: eu estou com fome!- grita- apressa aí loirinho.

Bray: UHG, eu não gosto dela- ele diz depois de pegar uma camisa qualquer no armário. Abrindo a porta nos saímos do quarto com Kayla e Igor no nosso calcanhar.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Depois de passar a tarde inteira conversando, comendo e brincando quando Bray me deixa na frente do meu prédio já está de noite e chovendo.

- foi divertido, senti falta disso!- falo sentada no banco do passageiro.

Bray: também mas ia ser bem melhor se eu tivesse conseguido me livrar de Kayla e seu mal humor, e Igor e suas cantadas!

- a Itália é cheia de restaurantes e nem precisa chamar eles.- isso chama a sua atenção pois ele sorrir como um gato

Bray: um encontro?

- por que não?- seu sorriso aumenta e eu sorrio também

Bray: que tal domingo? depois do jogo?!

- marcado, mas só se eu puder dirigir!- ele solta uma risada rouca e gostosa

Bray: vou pensar no seu caso.- quando ele se aproxima e acho que vai me dá um beijo na boca ele desvia para a bochecha, tento esconder minha decepção. Eu gostei do nosso beijo interrompido e queria mais.

Acho que ele vê minha decepção!

Bray: não quero forçar a barra, Ok? A gente ia transar se a Kayla não tivesse chegada e eu não quero estragar isso..- ele divaga e sei que está nervoso pelo jeito que mexe no seu rolex(⇊)

- tudo bem, nós vemos no domingo.- me inclino e lhe dou um selinho rápido

Bray: isso foi baixo.- sorrindo eu saio do carro rapidamente e corro para frente do prédio tentando não me molhar e claramente falhando.

Fechando a porta do apartamento me assusto ao ouvir a voz do Pietro, merda eu esqueci que ele estava aqui, meu plano era entrar pegar meu computador e ir pra casa do meu pai, estou a muito tempo fora!

Pietro: AY, ela tá viva!- ele grita no sofá e em segundos Aylla aparece de moletom e dos potes de sorvete nas mãos.

Aylla: pensamos que tinha sido sequestrada, deveria atender o celular.

- descarregado- levanto o aparelho, e me abaixo para tirar as botas molhadas seguindo pelo meu casaco. sigo até o sofá e sento entre os dois.

Pietro: ela não parece com raiva o que significa que não estava com o Adam.

Aylla: nem bêbada o que significa que não estava com o brasileiro.

- eu estou bem aqui!- digo frustrada e aproveito para roubar o pote da mão do Pietro

Pietro: Ok, não foi o Italiano, nem o BR..- interrompo

- por que tem que ser Homem?

Pietro: há por favor, querida. Eles rodeiam você.- ele rouba o pote de mim.

Aylla: Uhum- ela parece pensativa- isso significa que sobra o Sueco!- seu tom denúncia sua diversão com a situação

Pietro: quer dizer que a gata passou a tarde com o gostoso Loiro?! interessante.- roubando o seu pote novamente.

- vocês não tem nada melhor pra fazer?- virei pra Aylla.- ele sabe que você está gravida?

Pietro: sei sim, já choramos, comemoramos e xingamos o pai do meu afilhado.

- ESPERA, seu afilhado? eu vou ser a madrinha, então retire seu cavalo da minha chuva!

Pietro: tenho certeza que o ditando não é assim!

Continua depois da publicidade

Cena 8

- o ditado é meu assim como a minha afilhada, calado!

Pietro: 'afilhada' você é tão fofa, mas é um garoto!

- não é não!

Aylla: quietos os dois! minha barriga nem está aparecendo pelo amor de Deus, e pra batizar um criança é necessário uma madrinha e um padrinho seus idiotas.- ela levanta sem nem olhar pra gente- preciso de mais sorvete.- e com isso ela saí

Pietro: hormônios.- nós rimos

- tem ouvido falar do pai?- pergunto baixo

Pietro: ouvi falar que ele ganhou uma bolsa na Brown, Inglaterra!

- ele tá fugindo!

Pietro: pelo o que eu sei o pai dele obrigou ele sair e se afastar dela.

- pai dele?

Pietro: você não conhece o senador Conrad Santino? ele pagou uma grana pro Diogo conseguir a bolsa. Imagina o escândalo para um senador se a impressa descobrisse que seu filho engravidou um adolescente?

- ele é um covarde, não consegue enfrentar o próprio pai.

Pietro: é melhor pra Aylla! pelo menos ela tem a gente. Ele vai embora na terça, domingo é a festa de despedida.

- babaca!

Aylla: o que vocês estão sussurando?

Pietro: domingo tem uma festa pós jogo, você deveria ir com a gente.

- O QUE? NÃO!

Aylla: qual o problema?

- é...hum...m.- pensa Valentina- n-não vai fazer bem para o bebê.- Aylla não parece muito convencida mas acena

Aylla: de qualquer forma eu não posso ir

Pietro: Aé, por que?

- ela não quer ir simples.- a última coisa que eu preciso é da minha amiga sofrendo por causa do idiota.

Aylla: na verdade era isso que eu queria conversa com os dois...- ela faz uma pausa longa demais.- eu vou viajar na segunda de manhã!

Pietro: pra onde?

Aylla: Dinamarca, meu pai mora lá com a minha madrasta.

- quando você volta?- ela olha pra mim e percebo que está se esforçando muito pra não chorar.

Aylla: eu não pretendo voltar!

- O QUE?- eu e Pietro gritamos juntos.

Aylla: meu pai me ligou quando descobriu que minha mãe me expulsou e me chamou pra morar com ele. E eu acho melhor por bebê e.....pra mim!

Pietro: qual é problema desse país? a Itália é segura pra uma criança!- Pi diz fungando.

Aylla: não estou falando só fisicamente mas também emocionalmente. Eu vou termina o último ano lá e você podem ir me visitar, eu sou grata por tudo que você fez por mim.- ela segura minhas mão.- gratidão nem é a palavra, mas você tem que viver sua vida sem ter uma gravida como fardo... fala alguma coisa, Valen!

- você não é um fardo, caramba, eu entendo, ok! você precisa construir uma vida longe disso, dele. Tudo bem!

Aylla: você está chorando.- ela sorri em meio as lagrimas e eu passo a mão apressada no rosto.

- não estou, não!

Aylla: vem aqui.- ela me puxa prós seus braços e ouço Pietro fungando.

Pietro: eu quero participar.- e com isso nós três estamos envolvidos em um grande abraço, com direito a lagrimas.

- eu queria vê minha menina crescer!

Pietro: por que tem tanta certeza que é menina?

- e por que você tem tanta certeza que não é?!

Aylla: chega, estamos num momento fofo, então silencio

- ela já parece uma mãe!

Pietro: uma mão bem megera

Continua depois da publicidade

Cena 9

Depois de alguns potes de sorvete eu peço pro Pietro dormi com Aylla e vou pra casa do meu pai, apesar de ter explicado pra ele a situação sei que tenho que pelo menos uma vez por semana. Como já está tarde a casa está toda apagada, subo as escadas e vou pro meu quarto, que diga-se de passagem eu senti falta.

Tomo um banho quente e procuro um pijama. Olho pra minha cama e percebo que não estou com nenhum pingo de sono, sento na minha escrivaninha e abro meu notebook. Faz tempo que não estudo como deveria. Passo tanto tempo na tela que só percebo o quão tarde está quando minha barriga ronca e percebo que sorvete não é o suficiente.

calçando minhas pantufas eu saio do quarto em silencio, desço as escadas e quando vou me aproximando da cozinha vejo que a luz está ligada. Rezo que não seja Karyna. Eu só quero um pedaço de lasanha que sei que tem na geladeira. Quando me aproximo ouço a voz da Heloísa.

Heloísa: estou tentando, realmente estou- pausa - vai dá tudo certo- pausa- alguns meses.- pausa.- calma a Karyna está indo bem e tudo..- com a escuridão acabo batendo o cotovelo na parede, com um gemido de dor e surpresa entro na cozinha e Heloísa pula com o barulho.- querida, não sabia que estava acordada, nem em casa!

- desculpa, estou com tanto sono que nem vi a parede.- minto, não querendo que ela saiba que estava ouvindo a conversa

Heloísa: tudo bem, eu já estava indo pra cama!- ela beija minha testa e como isso saí da cozinha.

vou até a geladeira e pego minha lasanha, sentada no balcão começo a perceber o quanto isso foi estranho, ela estava falando no telefone no meio da noite.

*

meu sábado foi resumido em estudar de manhã e passar a tarde com papai no escritório de casa. Tedioso mas proveitoso!

*

domingo e eu estou no meu closet dando voltas atrás de roupa que seja boa pra um jogo de futebol e também para um encontro mas que me aqueça, droga de inverno, depois de finalmente encontrar uma roupa(⇊), calço meu coturno, faço uma maquiagem não muito elaborada e desço para buscar Pietro no meu apartamento, ele passou o final de semana com Aylla.

Continua depois da publicidade

Cena 10

Mané?!

Continua depois da publicidade

Cena 11

Imagem da cena

- por que chamou a Aylla pra festa?- estamos parados dentro do carro no sinal vermelho.

Pietro: não sei, o Diogo vai embora e ela também.

- e o que? eles se esbarram na festa e voltam a namorar e ter uma familia feliz?- o sinal abre e viro a esquerda

Pietro: Não, é que....eles ainda gostam um do outro, o Diogo só precisa de tempo.

- tempo? em menos de nove meses ele vai ter um filho e está fugindo que nem um covarde. Diogo precisa de maturidade

Pietro: você não entende...- e aí eu ligo os pontos.

- ele procurou você não foi.

Pietro: sim! ele quer conversa com ela..

- ele sabe onde ela está.

Pietro: mas ele está com medo.

- e você quer bancar o cupido com uma mulher gravida e o idiota que abandonou ela? Pelo amor de Deus, Pietro.- entro no estacionamento da escola.

Pietro: talvez se ela escutar ele.- desligo o carro e viro para Pietro

- Pi, sei que quer ajudar mas a Aylla ficou tão mal quando ele disse que não ia assumir e eu não vou deixar ela passar por isso de novo.- saio do carro e ele vem logo atrás, o campo de futebol está lotado, talvez porque estou um pouco, muito, atrasada. O jogo está 1 X 1

- esse jogo é importante ou só mais um qualquer?

Pietro: eliminatórias se eles ganharem esse jogo vão pro estadual, senão estão fora.

no momento que conseguimos um lugar pra sentar, vejo Noah passar a bola pro Bray que chuta e desempata o jogo, todo mundo vai a loucura.

*

Quando o jogo acaba com a vitoria de 2 X 1, espero Bray encostada no carro dele, assim que ele saí do vestiário de cabelo molhado, com jaqueta e muito sexo, meu sorriso é involuntário.

Bray: como nos velhos tempo!- ele anda até está bem na minha frente.

- nos velhos tempos essa maquina não existia- digo apontando pro carro atrás de mim.- mas iaí pra aonde vamos?- ele faz uma careta.

Bray: quero levar você num restaurante mas antes temos que passar na casa do Santino.

- Diogo?

Bray: sim, festa de comemoração e despedida dele, 5 minutos e vamos embora. Mas se não quiser a gente não vai.

- não, tudo bem. 5 minutos! o que pode dar de errado?!

𝒊𝒓𝒆𝒊 𝒎𝒆 𝒂𝒓𝒓𝒆𝒑𝒆𝒏𝒅𝒆𝒓 𝒅𝒆𝒔𝒔𝒂𝒔 𝒑𝒂𝒍𝒂𝒗𝒓𝒂𝒔

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Não perca o próximo capítulo!

💫Beatrice💫 ainda não publicou o próximo capítulo.


Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

Anterior
O que você achou deste capítulo?
Ana Giulia

Ana Giulia My god, que capítulo maravilhoso, valeu a ansiedade, mas n demora muito pra postar por pfvr, sua fic é muito boa, não vejo a hora de sair o próximo episódio ❤️❤️❤️

2d 5 ResponderMais
Brenda82498524

Brenda82498524 #Braytina é o meu shipp

1d 3 ResponderMais
Jackeline Sousa

Jackeline Sousa A Valentina é perfeitaaaaaaa!

1d 2 ResponderMais
DramaQueen

DramaQueen OMG! Que fic maravilhosa, estou ansiosa pro próximo ep e super curiosa pra saber com quem a Heloísa estava falando.😍

17h 2 ResponderMais
Yhara Vitória

Yhara Vitória Mulher de Deux! Eu amooo a Valen. Mas de vdd eu shippo ela como Bray por que tipo, acho que já deu o que tinha que dá com o outro boy lá

1d 2 ResponderMais
Ananda Mayara

Ananda Mayara Amei quando sai mais ???
Vou ler por aqui agora , antes tava lendo pelo quizur

1d 2 ResponderMais
Yhara Vitória

Yhara Vitória AUTORAAAA SOCORRO! Pra mim é definitivo, ela TEM TEM TEM E TEM que ficar com o Bray. Poxa autora! Ele é tão fofo por favor

1d 2 ResponderMais
Lavínia

Lavínia Muito bom, mas esse suspense já ta me deixando ansiosa JKKKKKK

2d 2 ResponderMais
Evellyn Torres

Evellyn Torres eu shipo ela bem mais pelo bray do que pelo o outro boy dela

2d 2 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Perfeitoooo como sempre ♥️♥️♥️♥️♥️

2d 1 ResponderMais

WebFic

Entre no WebFic para ler & interagir com suas webfics favoritas!

Cancelar
Cancelar