Altitude
12

Altitude Capítulo 12

Capítulo Extra

A noite deliciosamente quente que Barbie pôde desfrutar com o desconhecido do bar.

🔞Atenção:🔞

Este episódio não é o 12! É um extra contando da noite romântica que Barbie teve com o desconhecido do bar. Estejam avisados, continuem por sua própria conta e risco.

Cena 1

Imagem da cena

Barbara beijava com força e velocidade os lábios avermelhados do rapaz a sua frente. A garota sentia-se extasiada, um calor subindo-lhe pelo pescoço. Suas mãos puxavam violentamente os fios claros do homem, o qual apertava sua cintura por cima da roupa.

Já não dava pra aguentar, Barbie queria, e aquele rapaz também. O loiro puxou-lhe pela mão e a guiou entre as pessoas suadas e dançantes. Do centro da pista pode ver Alejandra aos beijos com um homem que a prensava na coluna de mármore, enquanto Hazel dançava loucamente com outras garotas. É, elas não perceberiam sua ida, então tranquilizou-se e seguiu o homem pelas ruas praticamente desertas.

O loiro finalmente parou de andar, e mesmo confusa apenas puxou o colarinho da blusa do rapaz e beijou-lhe os lábios, assustando-no pela repentina ação. O mesmo correspondeu, mas não por muito tempo.

Vocês se desvencilharam por alguns minutos para que ele pudesse puxar a chave de seu carro do bolso e destravar o veículo a sua frente, um conversível um tanto bonito na cor branca. Ele puxou sua cintura e apontou-lhe o carro. Barbie adentrou o automóvel, sentando-se no banco do passageiro e colocando o cinto, ajeitando seus fios bagunçados.

— Uau. — ela simplesmente disse, suspirando profundamente, esperando o homem alto sentar-se ao seu lado, e assim o fez, ligando o veículo e dando partida.

O caminho parecia longo. Já se faziam mais de dez minutos que dentro do carro estava, e um tédio enorme os rondava.

— Como se chama? — Barbie perguntou simplesmente, sentindo o vento frio levar seus cabelos, deixando-na refrescada.

— Miguel.

[Como Miguel era?]

  • Um homem com 29 anos, calmo e paciente, extremamente romântico e cauteloso. Se apaixona tão fácil quanto conquista as garotas. Um rapaz que protege aqueles que ama, que toma cuidado ao deixar uma garota, que não se prende sem necessidade.
    Um homem com 29 anos, calmo e paciente, extremamente romântico e cauteloso. Se apaixona tão fácil quanto conquista as garotas. Um rapaz que protege aqueles que ama, que toma cuidado ao deixar uma garota, que não se prende sem necessidade.
  • Vindo do Brasil com seis anos o homem fora criado pela vida, nunca tendo conhecido seu pai ou sua mãe. Desde pequeno no mundo do tráfico ele comanda sua própria boca de fumo, bem longe das gangues. Um negócio pequeno, com poucos funcionários, mas que lhe rende dinheiro suficiente para manter seus desejos.
    Vindo do Brasil com seis anos o homem fora criado pela vida, nunca tendo conhecido seu pai ou sua mãe. Desde pequeno no mundo do tráfico ele comanda sua própria boca de fumo, bem longe das gangues. Um negócio pequeno, com poucos funcionários, mas que lhe rende dinheiro suficiente para manter seus desejos.
  • Teve um passado com Ellen, mas que agora está livre para encontrar seu novo amor, que pode ser você. Sensível quando se trata do amor seu coração já fora quebrado diversas e diversas vezes.
    Teve um passado com Ellen, mas que agora está livre para encontrar seu novo amor, que pode ser você. Sensível quando se trata do amor seu coração já fora quebrado diversas e diversas vezes.
  • Um amor de pessoas, que mesmo com uma arma em mãos não conseguiria matar seu pior inimigo... por pura compaixão.
    Um amor de pessoas, que mesmo com uma arma em mãos não conseguiria matar seu pior inimigo... por pura compaixão.

Cena 2

Imagem da cena

|*Primeira pessoa*|

Enquanto Miguel subia o longo morro ele apertava minha coxa. O mesmo não me encarava, mas mantinha um sorriso extraordinariamente grande nos lábios. Já eu... não podia conter a ansiedade que em mim invadia. Meu coração palpitava, parecendo que poderia parar de bater a qualquer segundo.

Poderia sim ser perigoso seguir um homem desconhecido até sua casa, ainda mais que ele sabia quem eu era, mas por algum motivo desconhecido senti que nele poderia confiar.

Após quase meia-hora o carro estacionou-se na frente de uma casa enorme e em bom estado, tão moderna quanto aquele veículo. Uma moto fazia-se presente na porta de sua casa, junto de uma bicicleta aparentemente velha. Sorri ao olhar toda aquela modéstia e sai de dentro do automóvel.

— Pode entrar. — Miguel falou, abrindo a porta de vidro de sua residência, dando-me passagem.

Atravessei e senti o belo cheiro de seu perfume amadeirado, agora não só tomando conta de seu pescoço mas também de sua casa. Antes que eu se quer pudesse terminar meu tour visual senti lábios se chocarem contra meu pescoço e um corpo quente grudar-se no meu por trás.

Senti um arrepio instantâneo e sorri devagar, sentindo minhas bochechas queimarem em vergonha. O homem prensava seu volume em minha bunda, o qual já aparentava estar completamente ereto.

Deus, eu iria mesmo perder minha virgindade com um completo desconhecido?

  • "É claro... do contrário continuarão a me chamar de criança..."
  • "[email protected] se ele é desconhecido, um estranho, eu quero transar com ele, e eu vou!"
  • "Orra, e agora? E se minha vagina estiver com cheiro ruim, meu pai amado."
  • "Espero não estar com CC, pelo amor de Deus."

Cena 3

Imagem da cena

Suas mãos grandes passeavam com delicadeza pelo meu corpo, apertando cada curva enquanto beijava-me os lábios. Nossa sincronia era indescritível, e os sentimentos que me invadiam eram completamente novos.

Levei minha mão com cautela até seu volume aparente, tocando o local e acariciando o mesmo. Miguel desvencilhou-se de mim por uns segundos antes de soltar um curto suspiro de satisfação. O garoto então apertou minha bunda de repente, sorrindo brincalhão para mim.

— Você está vermelha. — sussurrou em meu ouvido, mordendo meu lóbulo e deixando-me ainda mais necessitada.

— Oh, pelo amor de Deus, vamos mais:

  • Rápido
  • Devagar

Cena 4

Imagem da cena

Miguel me pegou no colo, fazendo-me grudar minhas pernas em sua cintura. O loiro me prensou contra sua parede e aproximou seus lábios dos meus, logo os juntando num beijo harmônico.

— Sim, senhora.

Miguel separou nossas bocas, deixando uma trilha de saliva pendurada. O homem pegou em minhas mãos e as colocou sobre os botões de sua camisa social azul. Eu sabia bem o que fazer, ou pelo menos achava.

Com delicadeza desabotoei cada botão, por fim puxando a blusa pela suia cabeça, podendo enfim admirar os gominhos de seu peito completamente definido. Fiquei por alguns segundos apenas o encarando, e então sem qualquer aviso prévio o homem rasgou meu vestido, assustando-me. Meus peitos praticamente saltaram com o susto, escapando de meu sutiã. Miguel por sua vez os tocou simplesmente, massageando o biquinho enquanto retomava o beijo ardente em chamas.

— Quer ir pra cama? — perguntou ele, enquanto ajeitava-me em seu colo.

Deus, eu conseguia sentir completamente seu membro tocando minha bunda, e aquilo era... maravilhoso.

— Vamos. — respondi quase como num sussurro, puxando sua cabeça para que o beijo se aprofundasse.

  • "Ah Deus, esse cara é um Deus grego, pelo amor."
  • "Não pode passar de uma noite... não vai!"

Cena 5

Imagem da cena

Miguel então voltou a beijar meu pescoço, deixando uma trilha de beijos por toda ela. Fiquei parada apenas, sentindo seus toques simplórios por todo meu corpo. Seu olhar parecia me analisar, e Deus, só ele sabia o quanto aqueles olhos azuis deixavam-me hipnotizada.

Decidi então retirar meu vestido, puxando-lhe da base. Delicadamente coloquei a vestimenta no chão, sentindo novamente aquele rubor em minhas bochechas surgir, e então um arrependimento bateu contra meu rosto. Eu não deveria ter tirado minha roupa primeiro.

— Você é gostosa pra [email protected] — o mais velho comentou, passando suas pesadas mãos sobre meus seios, os apertando.

Senti meu único resquício de sanidade desaparecer quando seu pênis encaixou-se perfeitamente na minha buceta, sobre minha calcinha. Senti algo gelado molhar-me, e logo vi o sorrisinho malicioso do mesmo sobre mim. Miguel então retirou sua camiseta e puxou-me, grudando-nos de repente.

Seus beijos não cessaram, e comecei a sentir pressão cada vez mais.

— A cama é melhor.

Cena 6

Imagem da cena

Com certa necessidade o homem de pele bronzeada jogou-me na cama. Eu estava apenas o admirando lentamente retirar sua calça, mordendo meus lábios em desejo.

Miguel retirou então sua cueca box, fazendo aquela monstruosidade pular pra fora, parecendo se libertar. As veias saltavam de seu pênis, enquanto eu apenas tentava imaginar se aquilo... SE AQUILO CABERIA EM MIM!

O loiro subiu sobre mim com certa delicadeza, e eu apreciei isso nele. Parecia que eu poderia quebrar a qualquer momento com o cuidado que o mesmo tomava comigo.

— Está pronta? — ele questionou, segurando minhas pernas enquanto pressionava-me com o olhar.

Engoli o seco e, ainda hesitante, assenti.

Eu realmente queria me tornar mulher, me tornar maior...

  • Avançar

Cena 7

Imagem da cena

Miguel deitou-se lentamente sobre mim, olhando-me nos olhos. Devagar o mesmo juntou nossos lábios. Nossas línguas dançavam em harmonia, enquanto nossas bocas se chocavam, assim como nossos narizes e testas. O homem levou minhas mãos para longe do meu corpo e as segurou, como se fosse um apoio.

Ele pressionava seu membro em minha entrada apertada, que latejava incessantemente de dor. Meus gemidos eram constantes, e não parava. Finalmente, após longos minutos, o loiro conseguiu preencher-me com seu pênis por completo. Uma dor insuportável atingiu-me, junto dos gritos extasiados e agoniados que escapavam de meus lábios.

Ele estocava fortemente, com selvageria, e quanto mais seu membro saia e entrava, mais meus gritos desesperados eram substituídos por gemidos excitantes.

Parecia que uma parte me completava, que algo que antes estava faltando reaparecia simplesmente.

O loiro soltou minhas mãos, então grudei minhas pernas em sua cintura e abracei-o, sentindo seu pênis alastrar minha buceta por completo. Suas costas a essa altura já estavam completamente arranhadas pelas minhas unhas, mas isso não o parecia preocupar.

O homem continuava a estocar cada vez mais rápido, até que longas e exaustivas horas depois um líquido quente preencheu-me por completo.

Miguel retirou-se de mim e caiu ao meu lado, nossas respirações completamente descompassadas. Eu ainda tentava raciocinar o que havia acabado de acontecer, mas a única coisa que consegui fazer foi abraçar o corpo suado do loiro e fechar meus olhos, sentindo algo cobrir-me antes de adormecer ali, completamente satisfeita.

  • Senti-lo me preenchendo foi inacreditavelmente bom.
    Senti-lo me preenchendo foi inacreditavelmente bom.
  • Agora sei como é se sentir completa, se sentir aquecida e respeitada.
    Agora sei como é se sentir completa, se sentir aquecida e respeitada.
  • O jeito como ele me tratou, como tomou conta para que eu não me machucasse... isso... isso foi perfeito!
    O jeito como ele me tratou, como tomou conta para que eu não me machucasse... isso... isso foi perfeito!
  • Não acho que agora sou uma desconhecida pra ele, e nem ele pra mim.
    Não acho que agora sou uma desconhecida pra ele, e nem ele pra mim.

Cena 8

Boa madrugada, anjos.

Perguntinha:

— Miguel, Pablo, Carla, Thomas, Dangello ou Francisca?

Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
Jessica FG

Jessica FG Gosto muito da sua webfic e não acho que precisa dessas cenas Hot, a personagem só tem 15/16 anos...
Um cara de 29 anos que se interessa por alguém tão jovem tem outro nome...

1d 7 ResponderMais
umameninapaixonada

umameninapaixonada Nao curto isso, bem li, prefiro ela com o Pablo ❤️

1d 5 ResponderMais
Krys _338

Krys _338 Nss agora eu quero o miguel kll.
. Foi bom o capitulo parabens vc tem muita criatividade ... boa madrugada pra vc tbm..😘

1d 2 ResponderMais
anabê

anabê Migueeeeel pfvr

1d 1 ResponderMais
Ana beatriz

Ana beatriz Amei, amei , amei , amei ... estava esperando esse momento , amo tanto esse casal , amo o Miguel , amo a Barbie , amo Altitude , espero que eles fiquem juntos no final ,#TimeMiguel #BarbaraeMiguel . No começo eu preferia o Pablo , mas depois que eu conheci o Miguel e o Miguel ganhou meu coração , e também o Pablo ta namorando a irma da Barbie e na questão da idade eu não ligo ,se a Barbie e o Miguel estão felizes, eu estou feliz .Mas serio AMEI, ADOREI e GOSTEI MUITO DESSE CAPITULO .

1d 0 ResponderMais
Isaura André Teixeira

Isaura André Teixeira Miguel ou pablo? agora bateu minha duvida

1d 0 ResponderMais
umameninapaixonada

umameninapaixonada queria que ela tivesse perdido a virgindade com o Pablo, mas agora já é tarde. Posta logo ❤️

1d 0 ResponderMais
Ana Julia Fries

Ana Julia Fries Pablooo

1d 0 ResponderMais
Minnie mochi

Minnie mochi "ele me estocava com selvageria"
notas finais:ele teve tanto cuidado para não me machucar.....what?😂😂
Ai ai sabia que a Francisca tinha alguma coisa haver nessa história tava estranho demais eu ficar encarando ela o tempo inteiro sem motivo nenhum só pela sua aparência mas bem preciso nem falar né Carla😂😂(sim tô sismada com ela eu sei😅)ficou perfeito

1d 0 ResponderMais
Heloisa Dourado

Heloisa Dourado Agora fiquei com uma séria dúvida 🤔

1d 0 ResponderMais

WebFic

Entre no WebFic para ler & interagir com suas webfics favoritas!

Cancelar
Cancelar