Miss Chanandler Bong

Miss Chanandler Bong

14
A Mansão Ferrazette
16

A Mansão Ferrazette Capítulo 30

Ansiedade Alta

Um novo dia se inicia e os detetives estão ansiosos para os próximos interrogatórios.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Imagem da cena

Você estava deitado(a) em sua cama por um bom tempo enquanto olhava para o teto de seu quarto quando escuta o som do despertador de seu celular tocando e logo o desliga.

A última noite tinha sido bem difícil para você pois mal conseguiu dormir pensando em tudo o que tinha acontecido durante o interrogatório de ontem, uma parte de você estava bem feliz por ter conseguido fazer o interrogatório sem nenhum problema ou empecilho.

Mas sem dúvidas, uma grande parte sua não conseguia parar de pensar sobre tudo o que tinha ouvido durante o interrogatório, em especial o que ouviu de Graziela, a secretária do senhor Giuseppe. A mulher tinha sido bem sincera durante o interrogatório e não teve o menor receio em falar tudo o que pensava e principalmente o que se lembrava.

O interrogatório de Graziela foi muito importante e tem grande impacto nas investigações, principalmente em relação ao que ela contou sobre a tal ex-secretária do senhor Domenico Pasquale que havia morrido a tão pouco tempo supostamente por suicídio. Essa morte da secretária deveria ser investigada pois poderia ainda ter mais coisas envolvidas nessa história.

Como você já sabia que não iria conseguir dormir bem, resolveu se levantar e foi em direção ao banheiro para tomar seu banho e fazer sua higiene pessoal para se preparar para mais um dia de trabalho.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Imagem da cena

Assim que entrou no banheiro, você foi direto para debaixo do chuveiro para tomar um bom banho que lhe ajudasse a se despertar e também lhe dar energia para encarar mais um dia de trabalho.

O trabalho de ontem foi bem interessante e diferente, mas tinha sido bem longo e cansativo, você já não aguentava mais fazer várias perguntas e acabar ouvindo as mesmas respostas batidas e sem graças de sempre.

Vocês ficaram até tarde da noite fazendo interrogatórios com todos os funcionários e no final só a conversa com Graziela que foi realmente importante e reveladora.

Existia uma grande chance de você não fazer interrogatório hoje já que Giacomo deveria colocar outros detetives para participarem, mas mesmo o interrogatório tendo sido mais cansativo do que você esperava, não via a hora de fazer novamente já que tinha gostado mais do que imaginava.

Seja lá o que fosse acontecer no trabalho, você tinha que se preparar para tudo pois ao mesmo tempo que Giacomo pudesse lhe chamar novamente para os interrogatórios, também tinha que ficar de prontidão caso ele mandasse você sair para investigar algo revelado por um dos funcionários.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 3

Depois de terminar de se arrumar e vai em direção ao quarto onde Sara estava para ver se ela já estava pronta.

- Bom dia - Diz Sara ao abrir a porta.

- Bom dia - Você fala.

- Dormiu bem? - Ela pergunta.

- Sim e você? - Você pergunta.

- Eu dormi mais ou menos - Ela responde rindo.

- Por que? Algo aconteceu? - Você pergunta sem entender.

- Eu estou ansiosa - Ela responde.

- Por qual motivo? - Você pergunta.

- Estou ansiosa para mais um dia de interrogatórios, estou sentindo que finalmente vai ser a minha vez - Ela responde animada.

- É por isso que você está toda arrumada assim? - Você pergunta rindo.

- Mas é claro, se vou receber tantas pessoas, tenho que estar lindíssima para impressionar - Ela responde confiante.

- Você sabe que é um interrogatório e não um desfile né? - Você pergunta rindo.

- Eu sei, mas não custa nada se arrumar um pouco mais - Ela responde rindo.

- Então você já está pronta? - Você pergunta.

- Claro, deixa eu só conferir minha aparência mais uma vez - Ela responde.

- Tudo bem, já que pode ser um grande dia, não vou atrapalhar - Você fala rindo.

- Quem você acha que devem participar dos interrogatórios de hoje? - Ela pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Devem ser mais funcionários da empresa
  • Devem ser os trabalhadores da casa
  • Devem ser aqueles que trabalharam na festa

Cena 4

- Você não acha que pode ser a família ou pessoas mais próximas do senhor Giuseppe? - Sara pergunta.

- Acho que não, eles devem ser os últimos - Você responde.

- Que triste, queria entrevistar pessoas interessantes de verdade - Ela diz fazendo bico.

- Tenha calma, ainda vamos ter muitos interrogatórios - Você fala.

- Espero que sim, estou com tantas expectativas - Ela diz.

- Uma coisa de cada vez, primeiro você consegue seu primeiro interrogatório e depois você consegue interrogar pessoas importantes - Você fala.

- É, tem razão, não posso ir com tanta sede, tenho que ir com calma - Ela diz.

- É, nem sempre tudo acontece exatamente como queremos, tem que ser uma coisa de cada vez - Você fala.

- Eu entendo, mas ao mesmo tempo é difícil me contentar com isso - Ela diz.

- Mas tente ter paciência, no final vai valer a pena - Você fala.

- É, fazer parte desse caso já é algo incrível, então já estou feliz - Ela diz abrindo um sorriso.

- Exatamente, tenho certeza que teremos chance de outros interrogatórios grandiosos - Você fala.

- Verdade, espero que possamos ter a chance de fazermos um interrogatório juntos(as) - Ela diz.

- Eu também - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

Imagem da cena

Finalmente Sara terminou de se arrumar e vocês saíram do hotel para ir em direção a cafeteria para poder tomar café da manhã antes de ir trabalhar, vocês foram na cafeteria que sempre costumavam ir, fizeram seus pedidos e se sentaram em uma mesa próxima da janela para esperar.

- O que você achou do seu primeiro interrogatório? - Sara pergunta.

- Foi um misto de sentimentos - Você responde.

- Como assim? - Ela pergunta.

- Foi bem legal pois é um sentimento bem diferente, mas ao mesmo tempo foi bem cansativo já que houveram algumas conversas bem decepcionantes - Você responde.

- Entendo, os funcionários pareciam estar dando as mesmas respostas sempre - Ela diz.

- Exato, eu já sabia o que esperar das respostas antes mesmo deles responderem - Você fala.

- Eu acho que o problema é que eram pessoas bem sem graças, será muito mais interessante quando forem pessoas importantes - Ela diz.

- Eu também acho isso, por isso não me deixei desanimar por causa disso - Você fala.

- Só espero que também tenhamos a chance de interrogar pessoas importantes e que eles não deixem isso apenas para os mais "experientes" - Ela diz.

- É, também espero por isso - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Imagem da cena

Após conversarem por mais um tempo enquanto tomavam o café da manhã, vocês saíram da cafeteria e foram em direção a saída para esperar pelo táxi que iria levar vocês até o departamento da polícia.

Durante o caminho até o trabalho, vocês ficaram conversando sobre as expectativas de Sara com o interrogatório, ela estava tão feliz que você estava até com medo de Giacomo escolher outros detetives e acabar a decepcionando já que ela estava tão animada para o momento.

Por mais que você estivesse torcendo para que Sara tivesse o momento que ela tanto esperava, uma parte de você nem conseguia prestar atenção direito no que ela dizia pois só conseguia pensar sobre o desenvolvimento do caso após tudo o que Graziela falou. Giacomo precisava tomar uma decisão sobre o que deveria ser feito pois não havia como ignorar informações tão importantes como as que haviam sido ditas.

Depois de uma longa demora e um trânsito bem complicado, finalmente o táxi estaciona em frente ao departamento da polícia e logo vocês saem em velocidade em direção a sala onde os detetives costumam ficar para não chegar tão tarde como já estavam.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Assim que chegaram na sala, todos os detetives já estavam lá, incluindo Giacomo, então você e Sara foram em direção aos lugares vagos para se sentar.

- Bom dia detetives - Diz Giacomo.

- Bom dia - Vocês falam.

- Como vocês estão? - Giacomo pergunta.

- Estamos bem, obrigada por perguntar - Sara responde.

- Que bom ouvir isso - Ele diz sorrindo.

- Estão todos bem também? - Sara pergunta.

- Sim, estamos bem - Lorenzo responde.

- Detetive Sinclair, como foi seu primeiro interrogatório? - Giacomo pergunta.

- Foi muito bom, eu gostei bastante - Você responde.

- Fico feliz de saber disso - Ele diz.

- Você foi muito bem, mostrou um ótimo profissionalismo - Ariel fala.

- Obrigado(a), estava com medo de cometer erros, mas felizmente não foi o caso - Você diz.

- Pelo contrário, você agiu como uma pessoa experiente, fez boas perguntas e não causou nenhum transtorno - Giacomo fala.

- Que bom que o senhor gostou - Você diz.

- Tenho que reconhecer, você e detetive Ferrari fizeram um ótimo trabalho, fiquei muito feliz com o que vi - Giacomo fala.

- Nós agradecemos pelo elogio e a confiança - Ariel diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

- Agora que já elogiei nossos detetives e agora que já estão todos aqui, podemos falar sobre o caso? - Giacomo pergunta.

- Sim - Todos respondem.

- O que vocês tem para comentar sobre o interrogatório de ontem? - Giacomo pergunta.

- Muitas coisas não é? - Ian pergunta.

- Sim, eu sei que você tem muitas coisas a dizer detetive Andrews - Giacomo responde.

- O senhor não faz ideia - Ian fala.

- Com o que vocês querem conversar? - Giacomo pergunta.

- Acredito que o principal a ser dito deve ser sobre o que a senhorita Bellini nos disse sobre a secretária do senhor Domenico Pasquale - Você responde.

- Concordo - Ian diz.

- Eu também - Ariel fala.

- Tudo bem, vamos investigar isso, não se preocupem - Giacomo diz.

- Precisamos de verdade investigar isso - Lorenzo fala.

- Eu sei disso, imagino que vocês só pensam sobre isso - Giacomo diz.

- Não há como não pensar em outra coisa - Valentina fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

- Mas antes de falar sobre a tal secretária, podemos falar sobre outras coisas? - Giacomo pergunta.

- Sobre o que? - Sara pergunta.

- Não há mais nada que vocês querem comentar sobre os interrogatórios de ontem? - Giacomo pergunta.

- Foram tão maçantes que nem me lembro de todos - Valentina responde.

- Verdade, foram tantas perguntas e respostas parecidas que já não estava aguentando mais - Lorenzo diz.

- Eu entendo, é normal ser assim mesmo - Giacomo fala rindo.

- Mas tem algo que chamou a minha atenção - Diz Ariel.

- O que seria? - Giacomo pergunta.

- Alguns funcionários contaram algo parecido em relação a demissão que me pareceu bem estranho - Ariel responde.

- Como assim? - Ian pergunta.

- Eles falaram que o senhor Giuseppe conversava com eles sobre demissão e eles desistiam, parece algo bem suspeito - Ariel responde.

- O poder de persuasão do senhor Giuseppe era muito bom - Lorenzo diz rindo.

- Não sei, me parece estranho - Ariel fala.

- Você acha que acontecia o quê? Ele ameaçava os funcionários? - Valentina pergunta.

- Não sei, só acho estranho como ele consegue manter os funcionários por tanto tempo no mesmo cargo sem promoções ou aumento de salário - Ariel responde.

- Não tinha pensado sobre isso - Lorenzo diz pensativo.

- Vou pedir para os policiais investigarem mais sobre isso já que lhe causa confusão - Giacomo fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

- Agora vamos falar sobre a tal secretária do senhor Domenico? - Ian pergunta.

- Sobre o quê exatamente? - Giacomo pergunta.

- Sobre o quê? Há tanto o que falar - Ian responde.

- Não há muito o que falar por enquanto pois ainda temos que investigar mais sobre - Giacomo diz.

- Por isso que precisamos investigar mais, é muito suspeito essa mulher ter morrido três meses antes do Giuseppe, talvez ela soube de algo - Ian fala.

- Verdade, isso faz sentido - Ariel diz.

- Essa mulher pode ser importante tanto no caso do Giuseppe como também nesse desparecimento do Domenico - Ian fala.

- Eu entendo seu pensamento, vamos levar isso em conta para nossa investigação - Diz Giacomo.

- É importante levar isso em conta, essa mulher talvez saiba segredos que podem ser vitais - Ian fala.

- Você não acha que está criando muitas expectativas sobre essa mulher, talvez não seja nada demais - Valentina diz.

- É possível que não seja nada, mas também possa responder todas as perguntas que fazemos - Ian fala.

- Ian tem razão, devemos procurar mais sobre isso - Ariel diz.

- Eu também sou a favor - Lorenzo fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

- Ótimo, já vi o que vocês pensam e vou acatar suas sugestões - Diz Giacomo.

- E o que vamos fazer agora? - Você pergunta.

- Sara e Lorenzo irão fazer os interrogatórios do dia - Giacomo responde.

- Sério? Que notícia boa - Sara diz animada.

- Sim Sara, é a sua vez, sabia que você iria gostar dessa notícia - Giacomo responde sorridente.

- Muito obrigada detetive, prometo que não vou decepcioná-lo - Sara fala.

- Eu acredito, você merece - Ele diz.

- Mas quem iremos interrogar? - Lorenzo pergunta.

- Vocês irão os outros funcionários da empresa que ainda faltam - Giacomo responde.

- Mais funcionários? - Ian pergunta surpreso.

- Sim, ainda há mais alguns para interrogar. Ariel e S/N fizeram um ótimo trabalho ontem, mas precisamos conversar com mais alguns - Giacomo responde.

- Isso é perda de tempo, temos que focar em pessoas mais importantes - Ian diz irritado.

- Não é perda de tempo detetive, pode ter funcionários com informações importantes - Giacomo fala.

- Tudo bem, se o senhor diz - Ian diz impaciente.

- Ariel irá colher informações da secretária enquanto isso - Giacomo fala.

- Sim senhor - Ariel diz.

- Então vamos logo começar - Giacomo fala.

- Sim - Todos dizem.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

Ariel ficou na sala para investigar mais sobre a secretária de Domenico, já o resto de vocês foram em direção a sala para ouvir os interrogatórios que Lorenzo e Sara iriam fazer com os funcionários.

Não demora muito e logo Sara se despede de você e dos outros detetives para ir em direção ao local dos interrogatórios junto com Lorenzo.

Os interrogatórios logo começaram com mais funcionários, mas você nem conseguia prestar muita atenção pois já não suportava mais aquelas mesmas perguntas e mesmas respostas dos funcionários, não conseguia aguentar mais o motivo de Giacomo continuar insistindo na conversa com eles.

Você ainda observava os interrogatórios quando começa a olhar para os detetives que estava com você na sala, Valentina e Giacomo pareciam prestar muita atenção no que era dito, além de escrever algumas anotações em uma caderneta.

Em contrapartida, Ian parecia estar bem impaciente com a situação, sua expressão de raiva era bem nítida, ele realmente não queria estar fazendo aquilo, então apenas ficava encarando a situação com os braços cruzados e dando suspiros bem profundos para mostrar sua insatisfação.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

O tempo passou e vocês continuavam assistindo os interrogatórios dos funcionários, por enquanto não haviam escutado nada de especial, mas são surpreendidos quando alguém bate na porta.

- Pode entrar - Diz Giacomo.

- Detetive Bianchi, descobri coisas importantes - Ariel fala.

- O que foi? - Ian pergunta curioso.

- Eu descobri sobre a ex-secretária do senhor Domenico Pasquale - Ariel responde.

- O que você descobriu? - Você pergunta.

- O nome dela era Martina Rossi e morava aqui em Roma a trabalho, mas ela era de Milão, a família toda foi morar Milão após a morte dela - Ariel responde.

- Isso é muito estranho - Ian diz.

- Eles resolveram sair da cidade onde a menina morreu, não tem nada de errado - Valentina fala.

- Eu não acho - Ian diz.

- Muito obrigado Ariel, você fez um ótimo trabalho - Giacomo fala.

- Foi um prazer - Ariel diz.

- Senhor, posso pedir um favor? - Ian pergunta.

- O que seria? - Giacomo pergunta.

- Posso cuidar disso? - Ian pergunta.

- Como assim? - Giacomo pergunta confuso.

- Eu posso investigar isso? - Ian pergunta.

- Você precisa ficar de prontidão para caso precisamos investigar - Giacomo responde.

- O senhor tem Ariel, Valentina e S/N, eu não vou fazer falta - Ian responde.

- Não sei - Giacomo fala pensativo.

- Por favor, não podemos perder tempo - Ian diz.

- Certo, você pode ir para Milão, mas terá que ir com outro detetive - Giacomo fala.

- Isso é sério? - Ian pergunta.

- Claro - Giacomo responde.

- Certo, vamos S/N? - Ian pergunta para você.

Continua depois da publicidade
  • Com certeza
  • É, fazer o quê?

Cena 14

- Você quer ir? - Giacomo pergunta.

- Se você não quiser, eu posso ir - Valentina fala.

- Eu vou - Você responde.

- Certo, então você e detetive Andrews irão para Milão investigar sobre a senhorita Rossi - Giacomo diz.

- Sim senhor - Você fala.

- Vamos S/N - Ian diz.

- Tomem cuidado e por favor, não façam a família se sentir desconfortável - Giacomo fala.

- Não se preocupe senhor, nós iremos ter cuidado - Ian diz.

- É bom mesmo, quero resolver o caso e não arrumar mais problemas - Giacomo fala.

- Não se preocupe detetive - Você diz.

- Controle seu parceiro - Giacomo fala para você.

- Vou tentar - Você diz.

- Boa sorte S/N - Ariel fala.

- Obrigado(a) e até logo - Você diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 15

Imagem da cena

Você e Ian saem do departamento de polícia e vão em direção a garagem para pegar um dos carros da polícia para ir para Milão e descobrir mais sobre o caso da ex-secretária do senhor Domenico.

- Está pronto(a)? - Ian pergunta.

- Sim - Você responde.

- Vamos finalmente descobrir mais sobre isso - Ian diz.

- Você parece tão confiante sobre isso - Você fala.

- Eu estou, não suporto enrolação - Ian diz.

- Tudo bem, eu entendo - Você fala.

- Se prepare S/N, a viagem será longa, mas pode ser reveladora - Diz Ian.

- Eu sei - Você fala.

- Vamos ver o que nos aguarda - Ian diz e logo ele acelera o carro.

Você aperta seu cinto pois Ian estava bem ansioso para chegar em Milão e sua ansiedade também estava bem alta já que isso poderia revelar muitas coisas importantes, não tinha como não se animar com o que podiam encontrar.

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Não perca o próximo capítulo!

Miss Chanandler Bong ainda não publicou o próximo capítulo.


Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

Anterior
O que você achou deste capítulo?
ѕєяgιинο🏳️‍🌈

ѕєяgιинο🏳️‍🌈 Capítulo maravilhoso 💗💗💗💗💗

Não acredito que vou falar/escrever isso de novo mas... Tô achando que o Ian realmente está certo em investigar a polícia de Roma... Admitir isso fez meu coração parar por alguns segundos! 😂😂😂😂😂

A forma como o Giácomo tenta a todo custo evitar o assunto da ex-secretária do Domenico só mostra que ele sabe de mais coisas do que deixa transparecer prós detetives.

Ian poderia chamar qualquer pessoa pra ir nessa viagem a Milão e ele chama justamente quem? S/N! Tá, eu sei que é porque dos que estavam na sala S/N é o(a) único(a) que ele conhece, mas não consigo parar de pensar que Ian chamou ele(a) com “segundas intenções”! Os dois... Sozinhos em Milão... Vai que acaba rolando um clima? Uma mão boba... Uma troca de olhares... Tá legal! Já tô viajando demais nessa história de shippar S/N e Ian... Definitivamente preciso ser internado!!!! 😂😂😂😂😂

15h 2 ResponderMais
LeBlanc_Fox

LeBlanc_Fox NAAOOOOOOOOO! POR QUE ACABOU MISS!? Estou morrendo de ansiedade aqui ai

Ian parece comigo quando estou com raiva kkkk
Estou gostando dele. E de Ariel também

Ansiosa Miss!!! Linda do meu coração

5h 2 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Miss eu num creio q vc tá me fazendo gostar de alguém q eu odeio. Aiai Ian, pq vc nos escolheu hein meu anjo? Kkkkkkkkkk ai deus vou ir para a terapia e talvez chorar alí no cantinho do quarto mas tá tudo bem.

10h 1 ResponderMais

WebFic

Entre no WebFic para ler & interagir com suas webfics favoritas!

Cancelar
Cancelar