Miss Chanandler Bong

Miss Chanandler Bong

38
Ecos do Silêncio
16

Ecos do Silêncio Capítulo 93

Por Conveniência?

Após a conclusão da polícia sobre o caso, ainda há muitas dúvidas sobre se foi a decisão correta e sobre o futuro da cidade.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Você dormia tranquilamente quando acorda com o som da forte chuva que havia se iniciado do lado de fora, além da brisa gelada que passava por sua janela entreaberta que permitia que o tempo estava fechado.

Ao pegar seu celular para olhar a hora, vê que ainda era cedo, então aproveitou para ficar mais um tempo na cama e entrou nos portais de notícias para ver as repercussões sobre o pronunciamento da polícia.

Todas as matérias dos portais de notícias falavam sobre o pronunciamento e elogiavam a polícia por finalmente prender o monstro que todos já suspeitavam, algumas matérias falavam sobre como finalmente Balckburn voltaria a ser a cidade perfeita que era antes e a paz voltaria a reinar.

Você não conseguia acreditar como ninguém dos portais de notícias criticavam a decisão da polícia ou apenas suspeitava do desfecho do caso, parecia que todos aceitavam o mandato de prisão do professor como se não houvesse ainda tantas pontas soltas a serem resolvidas.

Cansado(a) de ler todas aquelas matérias sobre o caso, resolveu ver o que as pessoas falavam nas redes sociais, foi surpreendente ver como todos comemoravam a prisão do professor e nem ao menos questionavam a decisão da polícia, pelo contrário, eles elogiavam a polícia e a prefeitura por finalmente "fazerem o que é certo".

Era estranho ler tudo isso pois parecia que você era a única pessoa que não conseguia aceitar o desfecho desses casos, a desculpa da polícia sobre a ligação do professor com os alunos era fraca, além de que ignoraram o caso de Otávio sendo que era óbvio que não era suicídio.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Sem paciência para ler tudo o que estava acontecendo, você resolve se levantar da cama e ir em direção ao banheiro para poder fazer sua higiene matinal, felizmente era sábado e ainda tinha um bom tempo até ir a aula extracurricular.

Após terminar de se arrumar, você desceu em direção a cozinha para tomar seu café da manhã e ao chegar lá viu que seus pais estavam sentados na mesa e davam muita risada enquanto conversavam.

- Bom dia - Você fala.

- Bom dia S/N - Eles dizem juntos.

- Dormiram bem? - Você pergunta.

- Muito bem e você? - Sua mãe pergunta.

- Eu dormi bem também, mas qual o motivo para tanto bom humor tão cedo? - Você pergunta.

- Faziam anos que eu não dormia tão bem como dormi ontem, me sinto tão leve - Seu pai fala.

- Entendi, tudo isso é por causa do pronunciamento da polícia - Você diz.

- Não é óbvio? Finalmente o filme de terror acabou - Seu pai fala.

- Nossa cidade voltará a ter paz, nenhum jovem precisa mais ter medo e seu pai poderá trabalhar tranquilamente - Sua mãe diz animada.

- Espero que realmente tudo volte ao normal - Você fala.

- Você não está feliz? - Seu pai pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Claro que sim
  • Não sei o que sinto

Cena 3

- Eu estou feliz agora, mas foram alguns momentos onde ficava tentando absorver tudo aquilo que tinha ouvido ontem, é bom demais para ser verdade - Sua mãe fala.

- É difícil para a ficha cair, mas podem se tranquilizar, nossa vida voltará ao normal - Seu pai diz.

- Ah, e seu pai tem algo para te dizer - Sua mãe fala.

- O que? - Você pergunta.

- O detetive Araripe vai embora hoje - Seu pai responde animado.

- Como assim? - Você pergunta surpreso(a).

- Agora que o caso teve seu fim, não há mais motivos para o detetive ficar aqui, então ele vai voltar para a cidade dele - Seu pai responde.

- Agora você e seus amigos não precisam se preocupar com toda a perseguição dele - Sua mãe fala.

- E o que ele achou sobre a decisão da polícia? - Você pergunta.

- Como já esperávamos, ele não gostou, mas ele também não conseguiu apresentar provas que mostrassem ao contrário, ele foi o único que ficou contra - Seu pai responde.

- Incrível como ele se acha melhor que os outros - Sua mãe fala.

- Exatamente, quer dar uma de inteligente, mas se fossemos esperar por ele, esse caso nunca iria chegar ao fim - Seu pai diz.

- Não entendo qual o intuito dele em fazer o caso demorar tanto - Sua mãe fala.

- O problema é que ele só iria aceitar prender alguém quando fosse alguém que ele realmente não gostasse, até lá iria ficar enrolando - Diz seu pai.

- Péssimo profissional, ainda bem que não precisamos da boa vontade dele para solucionar o caso - Sua mãe fala.

- Sim, eu disse que não precisávamos dele e que nossa polícia era competente, mas insistiram tanto - Seu pai diz.

- Mas isso não importa, o que importa é que todos teremos paz novamente e S/N não tem que se preocupar com mais nada - Sua mãe fala.

- Sim S/N, agora você não precisa temer por sua vida e nem de seus amigos, também não precisa se preocupar em ser chamado(a) para ir a delegacia - Seu pai diz.

- É, verdade - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

Após algum tempo, seus pais se despediram de você pois tinham que ir trabalhar, eles estavam tão animados que até falaram na ideia de saírem para comemorarem mais tarde.

Eles estavam tão felizes e você não conseguia acreditar como eles estavam iguais as pessoas das redes sociais que apenas aceitavam a decisão e nem ao menos questionavam, porém não era de se surpreender pois seu pai era a pessoa que mais queria resolver a situação já que ele odiava a péssima imagem que a cidade estava tendo por causa dos casos.

Você sempre percebeu como seu pai se importava mais com a imagem da cidade do que com os casos, por isso ver toda a alegria dele já não era surpreendente, mas ver como ele estava feliz devido a ida do detetive era o que mais lhe deixava confuso(a), ele parecia até um de seus amigos.

Saber que o detetive não gostou da ideia do fechamento do caso lhe causava um certo alívio, pois seria decepcionante ver alguém como ele aceitar algo do tipo, mas infelizmente ele era a minoria na situação e não tinha nada que poderia fazer já que ele não tinha conseguido boas provas para apresentar um novo suspeito.

Mas ao algo que lhe fazia pensar era como seu pai tinha acesso a esse tipo de informações, principalmente sobre a opinião do detetive, será que alguém teria contado para ele? Ou será que seu pai teve influência na decisão final da polícia?

Qual a sua aula extracurricular?

Continua depois da publicidade
  • Aula de culinária
  • Aula de literatura
  • Aula de teatro
  • Aula de música

Cena 5

Você passou um bom tempo assistindo televisão quando finalmente chegou o momento de ter que se arrumar para ir a aula extracurricular e logo foi em direção ao seu quarto.

Assim que terminou de se arrumar, você seguiu em direção a escola e lá o local estava bem cheio de alunos que conversavam enquanto esperavam para que a aula se iniciasse. Enquanto caminhava pelos corredores da escola, o único assunto comentado pelos alunos era sobre o pronunciamento da polícia, todos falavam suas opiniões sobre o professor.

Você caminhava pelo corredor tentando encontrar seus amigos quando finalmente vê Ísis e Daniel.

- Oi S/N - Diz Ísis.

- Oi, como vocês estão? - Você pergunta.

- Estamos bem e você? - Ísis pergunta.

- Estou bem também - Você responde.

- Finalmente Daniel resolveu aparecer - Ísis diz rindo.

- Verdade, faz tanto tempo que não temos a honra da presença dele - Você fala.

- Vocês dariam incríveis comediantes - Ele diz revirando os olhos.

- Você viu o pessoal? - Ísis pergunta.

- Não, eles estão aqui? - Você pergunta.

- Sim, a escola permitiu que eles voltassem para o treino do time das líderes de torcida - Daniel responde.

- Sério? Que bom - Você fala.

- É, já estava na hora disso acontecer, a escola fez muito mal em afastar eles por causa disso, era óbvio que nossos amigos não tinha nada com esses casos - Daniel diz.

- Estou surpresa que mesmo não gostando da Jade, as meninas aceitaram a voltar - Ísis fala.

- Verdade, Mia e Jenny estavam com tanta raiva da menina - Você diz.

- Eu estou mais preocupado com o Lucas - Daniel fala.

- Por qual motivo? - Você pergunta.

- Será que ele vai conseguir lidar com o tal do Arthur? Ele estava com bastante raiva do menino pegar o lugar do Marcos - Daniel responde.

- Ainda temos que lidar com isso - Você fala.

- Vocês acham que ainda teremos problemas? - Ísis pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Acho que as meninas vão acabar brigando com a Jade
  • Acho que Lucas pode brigar com o Arthur
  • Acho que sim
  • Espero que não

Cena 6

- Acho que teremos confusão ainda - Diz Daniel.

- Eu também, por mais que não queria - Ísis fala.

- A única coisa que torço é que nossos amigos fiquem tranquilos porque eu quero pelo menos um tempo de paz - Daniel diz.

- Concordo, já passamos por tanta coisa - Você fala.

- Espero que eles consigam fazer amizade, a Jade é uma ótima pessoa e o Arthur é um amor - Ísis diz.

- Isso é verdade ou você só está falando isso por eles serem amigos do Samuel? - Daniel pergunta rindo.

- Você tinha parado com essa história - Ísis fala.

- Mas agora voltamos a nossa vida normal de adolescentes, então podemos falar sobre bobagens - Daniel diz.

- Vocês não estão nem um pouco preocupados? - Você pergunta.

- Com o que? - Daniel pergunta.

- Com tudo o que aconteceu - Você responde.

- Claro que não, a polícia prendeu o assassino, não temos mais motivos para ter medo - Daniel diz.

- Vocês realmente acham que foi o professor? - Você pergunta.

- Eu acho - Daniel responde.

- E você? - Ísis pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Eu não acho
  • Eu não sei
  • Eu acho que sim

Cena 7

- Eu não tenho certeza, mas não há nada que podemos fazer - Diz Ísis.

- Fazer o que? - Daniel pergunta.

- Sei lá, mudar o resultado - Ísis responde.

- Se aquele detetive que era tão respeitado decidiu que foi o professor, não tem como a gente mude - Daniel fala.

- Exato, eu sempre achei o detetive Araripe muito dedicado, então se ele confia nisso - Diz Ísis.

- É, finalmente ele percebeu que estava errado e percebeu que estava fazendo perseguição com a gente - Daniel fala.

- Mas eu fiquei sabendo que ele não gostou muito dessa decisão, mas perdeu pela maioria - Você diz.

- É sério? - Ísis pergunta.

- Sim, foi o que meu pai disse - Você responde.

- Agora faz sentido, seria estranho ele mudar de opinião tão rápido - Ísis fala.

- Concordo, ele não iria desistir desse pensamento tão rápido - Você diz.

- Mas todos perceberam que não fazia sentido, espero que um dia ele perceba também - Daniel fala.

- Minha mãe disse que o detetive vai embora, então por mais que eu tenha minhas dúvidas sobre o professor, não acho que a polícia vai desistir - Diz Ísis.

- Concordo, realmente não há mais nada para fazer - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Você e seus amigos conversaram por um tempo até que chega o momento de cada um seguir em direção para sua sala para ir a aula que iria começar, então você logo se despede deles.

Durante o caminho até a cozinha você estava feliz pois parecia que sua relação com seus amigos parecia ter voltado ao normal como antigamente e tudo estava mais leve, mesmo ainda não se convencendo completamente com o fechamento do caso, todos os outros tinham aceitado bem a decisão e já não tinham mais preocupações.

Ao chegar na cozinha, uma boa parte dos alunos já estavam esperando pelos professores, inclusive Lívia, então você vai em direção a ela para conversar um pouco enquanto esperava pelos professores.

- Oi - Você diz.

- Oi S/N - Ela fala sorridente.

- Como você está? - Você pergunta.

- Estou bem e você? - Ela pergunta.

- Também estou bem - Você responde.

- Como está se sentindo? - Ela pergunta.

- Bem, não entendi - Você responde.

- Deve ser uma sensação muito boa sentir que não terá mais que lidar com acusações dos alunos - Ela diz.

- Você não está feliz com a resolução do caso? - Você pergunta.

- Na minha opinião, não foi uma resolução e sim um fechamento para acabar com o drama - Ela responde.

- É, também tive a sensação que foi bem rápido - Você fala.

- Acho que foi uma resolução por conveniência - Ela diz.

- Como assim? - Você pergunta.

- Talvez o professor tenha matado a Alice, mas não acho que ele matou os outros alunos, só que mesmo assim a polícia associou ele aos outros casos - Lívia responde.

- É, faz sentido, mas você não contou para eles sobre a relação do professor com o Matheus e o Vicente - Você diz.

- Sim, mas não vejo um motivo para o professor matar o Marcos e Otávio - Ela fala.

- É, isso não faz o menor sentido - Você diz.

- O Otávio não cometeu suicídio, eu tenho quase certeza disso, ele estava em um ótimo momento na vida dele, ele foi assassinado, mas a polícia não conseguiu ligá-lo ao professor e por isso deixaram a história do suicídio mesmo - Ela fala.

- Verdade - Você diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

Você e seus amigos conversaram por um tempo até que chega o momento de cada um seguir em direção para sua sala para ir a aula que iria começar, então você logo se despede deles.

Durante o caminho até a biblioteca você estava feliz pois parecia que sua relação com seus amigos parecia ter voltado ao normal como antigamente e tudo estava mais leve, mesmo ainda não se convencendo completamente com o fechamento do caso, todos os outros tinham aceitado bem a decisão e já não tinham mais preocupações.

Ao chegar na biblioteca, uma boa parte dos alunos já estavam esperando pelos professores, inclusive Lívia, então você vai em direção a ela para conversar um pouco enquanto esperava pelos professores.

- Oi - Você diz.

- Oi S/N - Ela fala sorridente.

- Como você está? - Você pergunta.

- Estou bem e você? - Ela pergunta.

- Também estou bem - Você responde.

- Como está se sentindo? - Ela pergunta.

- Bem, não entendi - Você responde.

- Deve ser uma sensação muito boa sentir que não terá mais que lidar com acusações dos alunos - Ela diz.

- Você não está feliz com a resolução do caso? - Você pergunta.

- Na minha opinião, não foi uma resolução e sim um fechamento para acabar com o drama - Ela responde.

- É, também tive a sensação que foi bem rápido - Você fala.

- Acho que foi uma resolução por conveniência - Ela diz.

- Como assim? - Você pergunta.

- Talvez o professor tenha matado a Alice, mas não acho que ele matou os outros alunos, só que mesmo assim a polícia associou ele aos outros casos - Lívia responde.

- É, faz sentido, mas você não contou para eles sobre a relação do professor com o Matheus e o Vicente - Você diz.

- Sim, mas não vejo um motivo para o professor matar o Marcos e Otávio - Ela fala.

- É, isso não faz o menor sentido - Você diz.

- O Otávio não cometeu suicídio, eu tenho quase certeza disso, ele estava em um ótimo momento na vida dele, ele foi assassinado, mas a polícia não conseguiu ligá-lo ao professor e por isso deixaram a história do suicídio mesmo - Ela fala.

- Verdade - Você diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

Você e seus amigos conversaram por um tempo até que chega o momento de cada um seguir em direção para sua sala para ir a aula que iria começar, então você logo se despede deles.

Durante o caminho até o teatro você estava feliz pois parecia que sua relação com seus amigos parecia ter voltado ao normal como antigamente e tudo estava mais leve, mesmo ainda não se convencendo completamente com o fechamento do caso, todos os outros tinham aceitado bem a decisão e já não tinham mais preocupações.

Ao chegar no teatro, uma boa parte dos alunos já estavam esperando pelos professores, inclusive Lívia, então você vai em direção a ela para conversar um pouco enquanto esperava pelos professores.

- Oi - Você diz.

- Oi S/N - Ela fala sorridente.

- Como você está? - Você pergunta.

- Estou bem e você? - Ela pergunta.

- Também estou bem - Você responde.

- Como está se sentindo? - Ela pergunta.

- Bem, não entendi - Você responde.

- Deve ser uma sensação muito boa sentir que não terá mais que lidar com acusações dos alunos - Ela diz.

- Você não está feliz com a resolução do caso? - Você pergunta.

- Na minha opinião, não foi uma resolução e sim um fechamento para acabar com o drama - Ela responde.

- É, também tive a sensação que foi bem rápido - Você fala.

- Acho que foi uma resolução por conveniência - Ela diz.

- Como assim? - Você pergunta.

- Talvez o professor tenha matado a Alice, mas não acho que ele matou os outros alunos, só que mesmo assim a polícia associou ele aos outros casos - Lívia responde.

- É, faz sentido, mas você não contou para eles sobre a relação do professor com o Matheus e o Vicente - Você diz.

- Sim, mas não vejo um motivo para o professor matar o Marcos e Otávio - Ela fala.

- É, isso não faz o menor sentido - Você diz.

- O Otávio não cometeu suicídio, eu tenho quase certeza disso, ele estava em um ótimo momento na vida dele, ele foi assassinado, mas a polícia não conseguiu ligá-lo ao professor e por isso deixaram a história do suicídio mesmo - Ela fala.

- Verdade - Você diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

Você e seus amigos conversaram por um tempo até que chega o momento de cada um seguir em direção para sua sala para ir a aula que iria começar, então você logo se despede deles.

Durante o caminho até a sala de música, você estava feliz pois parecia que sua relação com seus amigos parecia ter voltado ao normal como antigamente e tudo estava mais leve, mesmo ainda não se convencendo completamente com o fechamento do caso, todos os outros tinham aceitado bem a decisão e já não tinham mais preocupações.

Ao chegar na sala de música, uma boa parte dos alunos já estavam esperando pelos professores, inclusive Lívia, então você vai em direção a ela para conversar um pouco enquanto esperava pelos professores.

- Oi - Você diz.

- Oi S/N - Ela fala sorridente.

- Como você está? - Você pergunta.

- Estou bem e você? - Ela pergunta.

- Também estou bem - Você responde.

- Como está se sentindo? - Ela pergunta.

- Bem, não entendi - Você responde.

- Deve ser uma sensação muito boa sentir que não terá mais que lidar com acusações dos alunos - Ela diz.

- Você não está feliz com a resolução do caso? - Você pergunta.

- Na minha opinião, não foi uma resolução e sim um fechamento para acabar com o drama - Ela responde.

- É, também tive a sensação que foi bem rápido - Você fala.

- Acho que foi uma resolução por conveniência - Ela diz.

- Como assim? - Você pergunta.

- Talvez o professor tenha matado a Alice, mas não acho que ele matou os outros alunos, só que mesmo assim a polícia associou ele aos outros casos - Lívia responde.

- É, faz sentido, mas você não contou para eles sobre a relação do professor com o Matheus e o Vicente - Você diz.

- Sim, mas não vejo um motivo para o professor matar o Marcos e Otávio - Ela fala.

- É, isso não faz o menor sentido - Você diz.

- O Otávio não cometeu suicídio, eu tenho quase certeza disso, ele estava em um ótimo momento na vida dele, ele foi assassinado, mas a polícia não conseguiu ligá-lo ao professor e por isso deixaram a história do suicídio mesmo - Ela fala.

- Verdade - Você diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

- Eu acho que só teremos certeza sobre o caso no futuro - Diz Lívia.

- Como assim? - Você pergunta.

- Vamos ter que esperar para ver como as coisas vão se desenrolar, se não houver mais nenhum caso, a polícia está certa, se houver mais um caso, teremos uma enorme polêmica da polícia ter prendido e condenado um inocente - Lívia responde.

- Isso é verdade - Você fala.

- Se eu fosse você, torceria para que o professor fosse realmente o culpado - Ela diz.

- Por qual motivo? - Você pergunta.

- Se realmente prenderam um inocente, tem uma grande chance de sobrar para o prefeito - Lívia responde.

- Isso é verdade - Você fala.

- Eu só espero que tenha sido presa a pessoa certa, o Vicente e a Alice não podem ter morrido por nada - Diz Lívia.

- Concordo, todas as vítimas merecem justiça - Você fala.

Vocês conversavam quando os professores chegam na sala e logo começam a dar a aula extracurricular.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

A aula finalmente chega ao fim, você se despede de Lívia e caminha em direção ao refeitório para encontrar Ísis e Daniel, porém se surpreende ao ver que todos seus amigos estavam juntos.

- Oi amor - Diz Alex correndo em sua direção.

- Oi - Você fala.

- Como você está? - Alex pergunta.

- Estou bem você? - Você pergunta.

- Também estou bem - Alex responde.

- Oi S/N - Diz Mia.

- Oi - Você fala.

- S/N que bom te ver - Diz Lucas.

- Bom ver vocês também - Você fala.

- Pronto(a) para voltar a vida de antes? - Lola pergunta.

- Acho que sim - Você responde.

- Por mais que eu esteja triste com o que aconteceu com Marcos, eu me sinto feliz em saber que não teremos mais que lidar com o detetive - Mia diz.

- Concordo, sem aquele homem, nós estaremos livres - Jenny fala.

- Me sinto até mais leve - Lucas diz rindo.

- Precisamos celebrar esse momento - Daniel fala.

- Concordo, temos que sair para comemorar - Lucas diz.

- Acho que depois, não esqueçam que ainda estamos sendo observados - Mia fala.

- Mas não importa o que os outros pensem, não podem fazer nada contra a gente - Jenny diz.

- Mas é melhor evitar por enquanto para não termos problemas - Mia fala.

- Mia tem razão, mesmo que o detetive não esteja nos procurando, não podemos esquecer que ainda tem as outras pessoas e o pessoal da escola de olho na gente - Diz Ísis.

- Tá bom, mas depois vou cobrar - Lucas fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 14

- E como foi voltar as suas antigas atividades? - Você pergunta.

- Foi diferente - Lucas responde.

- Como assim? - Você pergunta.

- Eu estava muito feliz por voltar ao time, mas quando vi aquele Arthur, só me senti estressado - Lucas responde.

- Não me diga que você já brigou com o menino - Ísis fala.

- Eu sei que você gosta do cara, mas ele não me desce - Lucas diz.

- Mas vocês chegaram a discutir? - Daniel pergunta.

- Infelizmente sim - Lucas responde.

- O Lucas não tem jeito - Diz Alex.

- Eu não consigo lidar com o jeito de amigo de todo mundo - Lucas fala.

- Eu te entendo, também briguei com a tal da Jade - Jenny diz.

- Você também? - Você pergunta.

- Eu não sei lidar com esse tipo de gente falsa - Jenny responde.

- Ela é super nova na equipe e já se acha a líder - Lola fala.

- Mas nós vamos colocar ela no lugar dela - Jenny fala.

- Gente, não tem motivo para causar confusão - Ísis diz.

- Vamos tentar manter a calma, acabamos de passar por um momento tão difícil - Alex fala.

- Sinto muito, mas não vou vou me acostumar - Jenny diz.

- Eu também não, vou arrumar uma forma de diminuir o ego daquele otário - Lucas fala.

- Deixem eles em paz, eles são pessoas legais, vocês só precisam de um tempo - Ísis diz.

- Não sei não - Jenny fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 15

Você e seus amigos passaram um bom tempo conversando na escola, mas depois se despedem e cada um segue em direção a suas casas pois tinham concordado com Mia e não iriam comemorar naquele dia.

Durante o caminho você não parava de pensar sobre tudo o que tinha acontecido nos últimos dias pois parecia que era a única pessoa que não conseguia acreditar na conclusão da polícia. Pelo jeito Ísis e Lívia também tinham dúvidas, mas não queriam comentar tanto, você ainda não sabia a opinião de Alex, mas os outros estavam bem conformados.

Outra coisa que lhe causava muitas dúvidas era em relação a conversa que tinha tido com Lívia pois ela nem parecia aquela menina que tinha conversado sobre aquilo que ela tinha comentado sobre o caso de Matheus com o professor e sobre a suposição de Vicente. Ela parecia bem decepcionada com a decisão da polícia, mas já não tinha mais esforços para ir contra como antigamente, mas ela tinha levantado uma questão muito importante sobre seu pai.

Lívia tinha razão pois se um novo caso surgisse, as pessoas iriam ter certeza que o professor não era culpado e então iria causar uma enorme confusão com a polícia e os políticos de Blackburn, em especial com seu pai já que por ser prefeito, ele era a grande representação do poder da cidade.

Você não conseguia aceitar a decisão da polícia, mas torcia para que eles estivessem certos pois seu pai iria lidar com algo bem difícil, sem contar que a cidade poderia estar em perigo caso o verdadeiro assassino estivesse a solta. Não tinha o que fazer e o jeito era confiar e torcer pelo melhor, mas o que será que o futuro teria reservado para Blackburn?

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
𝐿𝒾𝓋 🦋

𝐿𝒾𝓋 🦋 Amei o capítulo ❤

Ainda acho que esse caso não foi solucionado, que assim como a Lívia disse foi uma resolução por conveniência para que tudo voltasse ao normal...

Acho que o Arthur e a Jade podem ser uma das próximas vítimas... Acho que S/N vai ser sequestrado(a) mas vai conseguir escapar do assassino...

Odeio o jeito com que os "amigos" de S/N tratam o pessoal da outra sala...

14/01/21 8 ResponderMais
ѕєяgιинο

ѕєяgιинο Capítulo maravilhoso 💗💗💗💗💗

Eu amo as reações do(a) Alex toda vez que vê S/N!! É muito fofo!!!

Concordo com a Lívia em relação ao motivo do professor pra “matar” os alunos(exceto a parte da Alice e do Matheus, não acho que eles tiveram um caso com o professor), mas o resto não faz nenhum sentido (talvez o Vicente) mas Marcos e Otávio não tem nenhuma lógica, até pq sabemos muito bem com quem o Marcos tirou satisfações no dia da peça.

Quando eles falaram em comemorar a “resolução” do caso eu imaginei toda uma cena onde eles iam para um bar(só um exemplo) e o assassino aparece (provavelmente é um deles) e resolve atacar S/N e aí começa toda aquela perseguição na floresta que apareceu no sonho de S/N! Mas provavelmente isso só vá acontecer nos últimos capítulos.

Esses filhos de uma p*ta não sabem ficar quietos não?! Tem que arranjar confusão com os outros pra mostrar que são os bonzões da escola?! S/N se saia desse grupinho tóxico e aproveita pra trocar de sala se não quiser mais problemas!!

14/01/21 6 ResponderMais
Preta🖤

Preta🖤 Aguardando ansiosamente o momento que S/N vai largar esse grupo tóxico
Cap. Incrível

14/01/21 2 ResponderMais
gregorio_breno

gregorio_breno arrasou Miss.! Por favor, se puder, faz um momento de S/N com os novos amigos (Jade, Nick, Arthur e os outros), tipo saindo juntos. 😁

14/01/21 2 ResponderMais

WebFic

Entre no WebFic para ler & interagir com suas webfics favoritas!

Cancelar
Cancelar