ØLYMPIA
12

ØLYMPIA Capítulo 137

Aflições Diárias

Publicado em 06/03/2021

Após uma prova tão complexa, tudo o que S/N mais quer é poder voltar a enxergar e descobrir como seus amigos estão.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Você dormia tranquilamente quando percebe que o carro estava parado e logo tira a venda de seu rosto, mas percebe que ainda não conseguia enxergar nada, o que era bem frustrante.

Saber que sua visão não tinha voltado ao normal era desesperador pois você tinha que certeza que aquilo iria durar bem pouco ou que iria passar após sair do monte em que a prova tinha sido feita, mas não era o caso e a cada minuto que passava sem a sua visão lhe causava ainda mais pânico.

Tudo o que você mais queria era que tudo aquilo tivesse um fim e pudesse voltar a enxergar para que sua única preocupação fosse saber o estado de seus amigos e também descobrir se iria ou não receber uma carta do deus que tinha criado aquela prova.

Se bem, que mesmo querendo muito uma carta para conseguir coletar o máximo de cartas possíveis dos deuses, você ainda estava com muita raiva do deus que tinha criado aquela prova pois esse feitiço de privar a visão das pessoas era muito perigoso já que estavam enfrentando uma cobra enorme e também por o feitiço ter a possibilidade de ter um efeito colateral. Seja lá qual fosse o deus responsável por aquela prova, ele tinha sido muito irresponsável e também impiedoso com os alunos.

Além da volta de sua visão, você realmente esperava receber a carta que seria o mínimo de recompensa por ter que lidar com tanto sofrimento em desespero que colocou sua vida em risco.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Você ainda pensava sobre o momento que estava vivendo e tentando se controlar para não entrar em desespero quando escuta o som da porta do carro se abrindo.

- S/N? - Diz a voz do representante.

- Oi - Você fala.

- Como está? - Ele pergunta.

- Mal - Você responde.

- Por que? - Ele pergunta.

- Meu corpo todo dói e não estou enxergando, como posso estar bem? - Você pergunta.

- Percebi que continua de mau humor - Ele diz e ri.

- Você não faz ideia - Você fala.

- O seu lado mau humorado é um novo lado que eu não tinha conhecido - Ele diz rindo.

- Sinto muito por isso, você não tem nada a ver - Você fala.

- Tudo bem, eu entendo sua raiva - Ele diz.

- Obrigado(a) por entender - Você fala.

- De nada criança ranzinza - Ele diz rindo.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 3

- Como está a sua visão? - O representante pergunta.

- Péssima - Você responde.

- Não está vendo nada? Nem que seja de uma forma embaçada? - Ele pergunta.

- Não, só enxergo a escuridão - Você responde.

- Não sabia que você era tão dramático(a) - Ele diz rindo.

- Se você estivesse na mesma situação que eu, entenderia meu sofrimento - Você fala.

- Eu imagino que deve ser horrível - Ele diz.

- Sinto muito, mas não posso ver seu rosto para ter certeza que você está falando a verdade - Você fala.

- Parece que ficar sem a visão te deixou bem afiado(a) - Ele fala.

- Estou assim porque estou com raiva - Você diz.

- Eu percebi, então vamos resolver logo isso? - Ele pergunta.

- Por favor - Você fala.

- Me acompanhe que vou te levar até o hospital - Ele diz te ajudando a sair do carro.

- Hospital? De novo? - Você pergunta.

- Sim, a Suzana é a melhor pessoa para te ajudar nesse momento - Ele responde.

- A Suzana? - Você pergunta sem entender.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

O representante te ajuda a sair do carro e também te acompanha em direção ao caminho que você acreditava ser o do hospital, era muito ruim andar pelo campo de Eólia sem poder ver se era dia ou noite e se os alunos já estavam começando a chegar, apenas conseguia ouvir algumas vozes bem distantes, mas era impossível distinguir o que estava acontecendo.

Era curioso como você já tinha feito aquele caminho para o hospital tantas vezes, mas dessa vez ele estava sendo bem mais longo que o comum pois sem a sua visão, não tinha a menor noção se já estava chegando ou não.

Você começa a ouvir alguns sons de conversas e também outros sons diferentes, então já deduzia que aquele deveria ser o hall de entrada do hospital que era onde Suzana mais costumava ficar.

- S/N? Está tudo bem? - Uma voz feminina pergunta.

- Suzana? É você? - Você pergunta.

- Sim, sou eu - Ela responde.

- Suzana, você consegue me ajudar? - Você pergunta.

- O que aconteceu com você? - Ela pergunta em um tom de desespero.

- Eu não estou enxergando nada - Você responde.

- Faz muito tempo que você terminou a sua prova? - Ela pergunta.

- Eu não faço ideia - Você responde.

- Já faz sim - O representante fala.

- Sério? - Ela pergunta.

- Suzana, me ajuda, eu não quero ficar assim - Você fala.

- Calma S/N, o representante irá te levar para um lugar e resolveremos isso - Ela diz.

- Certo, mas venha logo, não quero mais ficar assim - Você fala.

- É claro, eu já estou indo - Ela diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

Depois de conversar com Suzana, o representante lhe acompanha para a tal sala que ela tinha dito, era bem difícil andar por um hospital com muitas pessoas sem conseguir enxergar pois a todo momento sentia o representante lhe puxando para desviar de seja lá o que tivesse acontecendo.

Depois de uma boa caminhada e até mesmo algo como um elevador, vocês finalmente chegam na sala e o representante lhe ajuda a sentar em uma maca.

- Pronto, agora você está fora de perigo - Diz o representante.

- Quando você não tem a sua visão, tudo é um perigo - Você fala.

- Verdade, principalmente para alguém que acabou de perder a visão - Ele diz.

- Você não faz ideia da situação - Você fala.

- Mas não posso negar que estou muito admirado com você - Ele diz.

- Por que? - Você pergunta.

- Você conseguiu derrubar uma cobra que tinha sei lá, o triplo de tamanho que você tem mesmo sem conseguir enxergar - Ele responde.

- Eu também me surpreendi com isso - Você fala.

- É algo de se admirar mesmo, poucos conseguem essa proeza de se orientar apenas pela audição - Ele diz.

- Não foi nada fácil - Você fala.

- Isso só mostra que você merece ser um(a) guerreiro(a) - Ele diz.

- É - Você fala forçando um sorriso.

- Você não faz a menor ideia do quão forte você é - Ele diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Você e o representante conversavam quando você escuta um som na porta que faz com quem parem de falar.

- Com licença - Diz Suzana.

- Pode entrar Suzana - O representante fala.

- Como estamos? - Ela pergunta.

- Você precisa fazer algo logo antes que S/N me bata - O representante responde rindo.

- Como assim? - Suzana pergunta rindo.

- Ele está exagerando - Você responde.

- S/N está bem impaciente - O representante fala.

- Vocês não podem me julgar por estar com raiva - Você diz.

- Não vamos te julgar, estamos aqui para te ajudar - Suzana fala.

- Então faça algo que eu não aguento mais - Você diz.

- Tudo bem, tenha calma - Ela diz.

- Bem que eu avisei que S/N está impaciente - O representante fala rindo.

- Eu percebi - Ela diz.

- Não é para tanto - Você fala.

- Fique bem quieto(a) que eu vou te ajudar - Ela diz.

- Certo - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Você escuta Suzana se aproximando de você e percebe que ela estava de frente com você já que conseguia escutar a respiração dela bem próxima, você sente um forte calor em sua testa e também algo como se uma corrente elétrica passasse por todo o seu corpo.

Você sentia uma sensação muito estranha percorrendo todo o seu corpo e o calor em sua cabeça ficava cada vez mais forte, então começou a sentir um incômodo em seus olhos e a escuridão estava se tornando um forte clarão que lhe fazia piscar muito até que entre essas várias piscadas você começa a enxergar algo embaçado que ficava cada vez melhor conforme piscava até que conseguiu ver claramente Suzana que estava em sua frente.

- E agora? - Suzana pergunta com uma expressão curiosa.

- Eu estou te vendo - Você responde.

- Que ótimo - Ela diz sorrindo.

- Eu estou vendo de novo? Eu nem consigo acreditar - Você fala enquanto olhava tudo ao seu redor.

- Pois pode acreditar - Suzana diz.

- Agora está mais tranquilo(a)? - O representante pergunta.

- Agora sim - Você responde rindo.

- Que ótimo, estava ficando com medo de apanhar - Ele diz rindo.

- Eu nunca te bateria - Você fala.

- Eu não teria tanta certeza, você estava com muita raiva - Ele diz.

- Eu não julgaria S/N, você tem o dom de irritar as pessoas - Suzana fala.

- Que audácia, eu não faço isso - O representante diz.

- Sempre me surpreendo com essa relação de vocês dois - Você fala rindo.

- Por que? - O representante pergunta.

- Nunca imaginaria que vocês são próximos - Você responde.

- O trabalho nos aproxima - Suzana fala.

- Entendo - Você diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Depois de passar mais um tempo com Suzana e o representante, você se despediu deles e foi em direção a cabana para saber se seus amigos já tinham chegado e se estavam bem ou passando pelo mesmo problema que você.

Enquanto caminhava em direção a cabana, você atravessava por todo o campo de Eólia e percebeu que já era uma linda noite estrelada e que muitos alunos já estavam indo em direção as suas cabanas.

Mesmo estando exausto(a) e com vários machucados em seu corpo, você estava bem feliz pois tinha voltado a enxergar e agora poderia voltar a ver novamente como antes, por mais que sua perda de visão tenha sido por um curto período de tempo, foi o bastante para lhe causar muitos sentimentos ruins já que sempre foi uma pessoa observadora desde criança e perder esse sentido era algo que você não estava pronto(a) para lidar.

Enquanto admirava cada canto durante o caminho, um outro pensamento começou a tomar conta de sua mente que era em relação a Suzana, você sempre soube que ela tinha algum tipo de encargo importante, mas nunca soube exatamente o que era, mas para te ajudar a voltar a enxergar, ela usou algo como algum tipo de poder, o que lhe fez pensar sobre qual deveria ser a Casta dela e quais tipos de poderes ela poderia ter, será que ela pertencia a mesma Casta que você ou pertencia a outra? Será que ela tinha poderes de todos os deuses ou apenas de um? Realmente Suzana sempre seria uma incógnita em sua vida.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

Finalmente você chega na cabana e para sua alegria vê que Laura estava na cozinha preparando algo para comer, enquanto Sam tinha acabado de sair do banho.

- S/N? - Diz Laura animada.

- Oi - Você fala.

- Como você está? - Ela pergunta indo te abraçar.

- Eu estou bem e você? - Você pergunta retribuindo o abraço.

- Eu estou bem, melhor agora que estou te vendo - Ela responde.

- Você está bem mesmo? - Sam pergunta entrando na cozinha.

- Sim, apenas alguns machucados, mas nada demais - Você responde.

- Que bom ouvir isso - Sam fala.

- E vocês? - Você pergunta.

- Felizmente não me machuquei, então estou ótima - Laura responde.

- Eu me machuquei um pouco, mas nada grave - Sam responde.

- E o Eric? - Você pergunta.

- Ele está bem, deve chegar a qualquer momento - Laura responde.

- Por que ele não está aqui? - Você pergunta.

- Ele precisava ir no hospital, mas logo deve chegar - Sam responde.

- Você viu ele? - Você pergunta.

- Sim, quando eu estava saindo do hospital, me deparei com ele - Sam responde.

- Que ótimo saber disso - Você fala.

- Você também veio do hospital né? - Laura pergunta.

- Sim - Você responde.

- O que achou da prova? - Sam pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Eu gostei
  • Até que foi fácil
  • Horrível

Cena 10

- E o que vocês acharam? - Você pergunta.

- Eu odiei com todas as minhas forças - Laura responde.

- Eu achei criativa, mas também senti muita raiva - Sam responde.

- É totalmente desnecessário tirar nossa visão por tanto tempo - Laura fala.

- Eu acho que eles deveriam avisar que iríamos ter que lidar com um feitiço que iria tirar nossa visão por um tempo, mas logo tudo voltaria ao normal - Sam diz.

- Verdade, isso iria ao menos nos tranquilizar - Você fala.

- Só que tem um problema nisso, a Selena sempre fala que ele valorizam o tal do quesito surpresa, se nos contasse sobre o feitiço, a maior surpresa seria revelada antes da hora - Laura diz.

- Eu concordo, mas por não ter dito, eu entrei em um desespero tão grande que quase deixei isso me abalar - Sam fala.

- Eu também precisei de um tempo para digerir a situação - Você diz.

- Essa parte foi bem complicada mesmo, quase que morri por causa desse tempo que passei tentando entender o que tinha acontecido - Laura fala.

- Ainda bem que mesmo sofrendo um enorme baque inicial, não nos abalamos a ponto de perder - Diz Sam.

- Verdade - Você fala.

- Sim, no final isso é o que mais importa - Laura fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

Você, Laura e Sam passaram um tempo conversando até que finalmente Eric chega também e vocês vão jantar pois já estavam morrendo de fome.

- Sobrevivemos a mais uma prova - Diz Sam.

- Verdade, eu nem consigo acreditar - Eric fala.

- E vamos sobreviver a todas - Laura diz.

- Eu também acredito nisso - Você fala.

- Sempre sinto que posso morrer em qualquer prova que acontece nesse lugar, mas acho que poucas vezes me senti tão desesperado como nessa - Eric diz.

- Nós não valorizamos tanto, mas a nossa visão é quase uma das nossas armas nesse lugar, sem ela, ficamos totalmente desnorteados - Sam fala.

- Exatamente, é bem difícil ir longe nessa competição sem esse sentido - Laura diz.

- Mas tenho a sensação que isso também foi importante para que não ficássemos totalmente dependentes apenas de nossa visão - Sam fala.

- Como assim? - Eric pergunta.

- Você acha que essa foi uma prova para treinar nossos outros sentidos? - Você pergunta.

- Eu acho que sim, tanto que usamos mais o nosso tato e nossa audição para vencer aquela cobra gigante - Sam responde.

- Isso é interessante pois nossos outros sentidos não costumam ser muito testados nessa competição - Laura diz.

- Verdade, faz sentido - Você fala.

- Qual deus se importaria com isso? - Eric pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Zeus
  • Poseidon
  • Atena
  • Ártemis
  • Ares
  • Apolo
  • Dionísio
  • Afrodite
  • Hera
  • Deméter
  • Hermes
  • Hefesto

Cena 12

- Eu acho que poderia ser uma prova de Dionísio já que ele adora brincar com as pessoas - Laura responde.

- Verdade, seria uma piada de mau gosto digna do humor dele - Eric diz.

- Eu realmente não faço ideia de qual deus poderia ter criado essa prova, todos eles fariam uma piada desse nível com a gente - Sam fala.

- Sim, então não dá para ter uma certeza - Você diz.

- Seja lá qual for, vou ficar com raiva dele por um certo tempo até digerir tudo - Eric fala.

- Sim, pois foi muita maldade o que eles fizeram com a gente - Laura diz.

- Eles gostam de brincar com a gente sem o menor receio - Eric fala.

- Mas ainda bem que tudo voltou ao normal, já estava com medo de quanto tempo ficaria sem minha visão - Diz Sam.

- Verdade, eu não sei se aguentaria muito tempo assim - Você fala.

- Se demorasse muito tempo, eu iria acabar indo presa por tanto que eu ficaria irritando todos os representantes até que minha visão voltasse ao normal - Laura diz.

- Eu faria o mesmo, não iria deixar por pouco não - Eric fala.

- Estamos com muita sorte, não tivemos nenhuma lesão grave e temos nossa visão de volta - Sam diz.

- Será que tinha a chance de nossa visão não voltar? - Eric pergunta.

- Não faço ideia - Você responde.

- Eu acho que não, não é possível que eles fariam algo que não fosse testado e pudesse dar algum problema sério - Laura fala.

- Eu não teria tanta certeza, não sei se eles se importam tanto assim com a gente - Sam diz.

- Agora estou com ainda mais medo das próximas provas - Eric fala.

- É para ter medo mesmo - Sam diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

Depois de passarem mais um tempo conversando, vocês se despediram e cada um foi para sua cama pois já era tarde e estavam bem cansados por causa da prova.

Você ainda estava em sua cama pensando sobre a ideia de Suzana ter poderes que você nem imaginava quando escuta um som próximo a porta e logo se levanta com muito cuidado para ir em direção ao tal som pois já imaginava o que poderia ser.

Você saiu de sua cama com muito cuidado para não acordar seus amigos e começou a caminhar em passos leves para não acordar seus amigos, então chegou até a porta e viu um envelope dourado direcionado a você.

"Meus parabéns S/N, seu êxito durante a prova que criei chamou a minha atenção e gostaria de lhe parabenizar. Você sempre chamou a minha atenção, mas agora irei acompanhar seu desempenho com ainda mais atenção e seria um prazer que você se tornasse o/a guerreiro(a) que representasse a minha Casta.

Que a bênçãos caiam sobre você, Apolo"

Apolo? Você não fazia a menor ideia que uma prova daquela forma tinha sido criada por Apolo, mesmo ainda chocado(a) com a descoberta, você estava bem feliz pois tinha conseguido a carta e seu sofrimento não havia sido em vão.

Então você guardou o envelope com muito cuidado em suas coisas e foi em direção a cama para tentar dormir, pois agora estava em paz e podia focar na próxima que estava para chegar, afinal qual nova surpresa você teria que lidar nesse lugar?

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌

࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌ O Eric podia causar umas situações onde ele meio q deixa implícito q sam gosta dx s/n ne kkkkkk

6/03/21 31 ResponderMais
karla schechtel

karla schechtel Suzana e o representante hein...hummmmm
Adorei o cap de hoje sz

6/03/21 13 ResponderMais
𝙴𝚞𝚣𝚒𝚗𝚑𝚊_𝙱𝚛

𝙴𝚞𝚣𝚒𝚗𝚑𝚊_𝙱𝚛 Ameiii!

Chega comecei a me desesperar quando suzana disse: "Já faz muito tempo?" Ai o representante: "Faz sim"
Porque tipo, ja era pra ter voltado a visão então?! Que que tem de errado?!

Ainda bem que a Visão voltou, Amo como os amigos de S/N se preocupam com ela.

Eu juro que eu vim pro meu pai e perguntei: "Pai, quem são Hermes e Demeter mesmo?!"kkkk

Apolo? Jurava que era de Dionísio mesmo 👁👄👁💅🍷

Uhull, mais uma carta pra nossa coleção, depois vou vender tudo e fazer um leilão daqueles chiques, e vou ficar Rika!!

Capítulo Perfeito!

6/03/21 11 ResponderMais
Bebelly

Bebelly Já suspeitava que a carta ia ser do Apolo. Ainda bem que a minha visão voltou rápido, senão ia ficar só o ódio kkkkkk

6/03/21 8 ResponderMais
gregorio_breno

gregorio_breno caramba, chutei que o criador da prova era Apolo e não é que era mesmo? kk o curioso é que todas as cartas seguem um mesmo padrão de texto, perceberam?

6/03/21 7 ResponderMais
Gabriella Silva

Gabriella Silva É a prova do fogo eu esperando a carta🤡

6/03/21 6 ResponderMais
LeBlanc_Fox

LeBlanc_Fox Nossa Apolo! Gosto tanto do seu nome e você faz uma palhaçada dessas! Magoei

Amei Miss

6/03/21 4 ResponderMais
Luck C 😜👽🖖

Luck C 😜👽🖖 Ameiiiiii ♥️😍😍😍, carta de Apolo??? Que incrível!!!!

6/03/21 4 ResponderMais
Koku the Beginning

Koku the Beginning Perfeito

6/03/21 4 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Perfeitoooo como sempre ♥️♥️♥️♥️

6/03/21 3 ResponderMais
Cancelar