ØLYMPIA
12

ØLYMPIA Capítulo 169

A Primeira Missão

Publicado em 28/04/2021

Enfim chega o momento da primeira missão dos alunos como guerreiros, mas o que será que essa missão aguarda?

Continua depois da publicidade

Cena 1

Após se despedirem de Eric que iria ter que ficar em Reia por ainda não estar pronto para participar da missão, vocês começam a caminhar em direção a saída perto do portão para se encontrarem com os outros guerreiros que já esperavam.

- Estou com um sentimento estranho em relação ao Eric - Diz Laura lhe tirando de seus pensamentos.

- Como assim? - Você pergunta.

- Por mais que eu esteja triste por ele pois ele parecia realmente querer fazer parte dessa missão, por outro lado estou feliz pois iria ficar muito preocupada com ele nessa missão - Ela responde.

- É verdade, seria impossível não se preocupar com ele durante toda a missão - Você fala.

- Nunca vou falar isso para ele, mas me sinto aliviada - Ela diz.

- É melhor não falar mesmo, senão ele vai ficar muito bravo - Você fala.

- Eu sei, mas é a verdade, ele quase morreu, vai demorar até que eu me sinta confortável em saber que ele vai sair para uma missão - Ela diz.

- Eu já me preocupava com ele quando apenas fazíamos provas nas competições, imagina agora - Você fala.

- Exatamente - Ela diz suspirando profundamente.

- Mas não se preocupe, teremos tempo até a próxima missão - Você fala rindo.

- Eu espero que sim - Ela diz.

- É, eu também - Você fala rindo.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Depois de caminharem, vocês finalmente chegam perto do enorme portão de Reia e lá já estavam os outros alunos, além daqueles que vocês já imaginavam serem os guerreiros experientes, eles estavam bem sérios.

Entre os sete guerreiros escolhidos para fazer duplas com os alunos, a grande maioria deles você nunca tinha visto em sua vida, mas dois rostos chamaram sua atenção. Era Júlia e Hélio, os dois guerreiros da missão que teve com Melissa durante a competição.

Todos os alunos conversavam animados e pareciam bem ansiosos para a primeira missão como guerreiros de verdade, todos estavam encantados com as roupas que ganharam para usar na missão, era uma roupa toda preta com o símbolo dos guerreiros, uma roupa muito parecida com a que seu pai usava em uma das fotos que tem na sala de sua casa na Casta de Hefesto.

Ver aqueles sete guerreiros lhe despertava sentimentos mistos pois ver aquilo lhe fazia lembrar de seu pai e dava ainda mais vontade de também se tornar um(a) guerreiro(a) admirado(a) como eles, mas ao mesmo tempo também lhe causava uma certa tristeza pois sabia que para ser igual eles, teria que ser um verdadeiro robô como Melissa e Marina eram. Seria difícil ter que aceitar tudo o que os deuses e os superiores ordenavam já que vocês tinham opiniões bem diferentes a respeito de muitas situações.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 3

Você ainda viajava em seus pensamentos quando sua atenção é chamada pela voz do treinador Dion que começa falar com todos:

- Agora que todos vocês estão devidamente vestidos como verdadeiros guerreiros, irei anunciar o nome de cada um e eles irão levantar a mão para que vocês saibam quem eles são. Vamos começar: Hélio, Júlia, Laís, Raíssa, Estevan, Yannis e Atlas.

Assim que Dion começa a anunciar os nomes, cada um dos guerreiros dá um passo a frente e estende a mão para que os alunos pudessem ver e logo recebiam uma salva de palmas. Foi bem interessante saber o nome de cada um deles, mas sem dúvida quem mais lhe chamou atenção foi Atlas, que além de ser a sua dupla na missão, parecia bem diferente dos outros, poderia até mesmo dizer um pouco indiferente ao que estava acontecendo.

Por mais que a personalidade de Atlas parecesse um grande mistério para você, já que você sempre teve a sorte com pessoas que são verdadeiros enigmas, como era o caso de Sam, Taylor e agora Atlas. A única coisa que você torcia era que pudessem formar uma boa dupla e que não tivessem dificuldade de trabalhar pois seria bem ruim lidar com uma pessoa de personalidade difícil.

Você não esperava que essa parceria evoluísse para uma amizade, só queria que fosse algo fácil de lidar e suportar pois era a sua primeira missão como guerreiro(a) e queria mostrar bom trabalho, o que não seria fácil se tivesse alguém para lhe atrapalhar.

- Agora que vocês já conheceram nossos sete guerreiros, podemos iniciar nossa missão de verdade. Não se preocupem, nós escolhemos nossos melhores guerreiros para que eles pudessem ajudá-los com um bom trabalho, então não tenham medo. Desejo uma boa sorte para todos, voltem em segurança e que a benevolência dos deuses caia sobre todos vocês - Dion diz.

Assim que Dion termina de falar, ele faz um sinal e logo o enorme portão se abre, enquanto assistia aquele portão se abrindo, seu coração começava a bater cada vez com mais força e velocidade, era como o nervosismo estivesse lhe atacando. Mesmo que ainda estivesse com nervosismo bem alto, você respirou fundo e seguiu em frente pois sabia que agora não tinha mais volta e teria que seguir em frente e enfrentar seja lá o que pudesse acontecer.

- Boa sorte S/N - Diz Taylor.

- Obrigado(a) e boa sorte para você também - Você fala.

- Vê se volta inteiro(a) - Taylor diz rindo.

- Eu vou tentar - Você fala rindo.

- Não quero que você tente, é para conseguir, não quero ter que me preocupar com você - Taylor diz.

- Não precisa se preocupar comigo, sei me cuidar - Você fala.

- Vou tentar dizer isso para meu coração - Taylor diz abrindo um largo sorriso.

- Só você para vir com esse tipo de assunto em um momento como esse - Você fala sem acreditar.

- Minha confiança é inabalável S/N, não entendo como você ainda não percebeu - Taylor diz.

- Eu sei o quão confiante você é e ainda assim consigo me surpreender - Você fala rindo.

- É bom você também ter uma confiança assim, vai sofrer menos. Tente não se preocupar com ninguém além de si - Taylor diz.

- Eu sei, vou fazer isso - Você fala.

- Até mais tarde - Diz Taylor.

- Até - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

- Você é S/N? - Diz uma voz atrás de você lhe assustando.

- S-sim, sou eu - Você fala ao se virar se recuperando do susto.

- Eu sou Atlas - Atlas diz estendendo a mão para um cumprimento.

- Eu vi quanto te anunciaram - Você fala enquanto segura a mão de Atlas.

- Então já sabe que seremos uma dupla nessa missão não é? - Atlas pergunta.

- Sim - Você responde.

- Ótimo, então vamos logo para não perdermos mais tempo - Atlas diz.

- Certo - Você fala.

- Você não fala muito? - Atlas pergunta.

- Não muito com pessoas estranhas - Você responde.

- Isso é bom, odeio quem fala de mais. Quem muito fala, pouco faz - Atlas fala.

- Você não terá esse problema comigo - Você diz.

- Espero que sim. Escolha uma arma para levar - Atlas diz enquanto estendia a mão para Cléo que estava com várias armas.

Continua depois da publicidade
  • Arco e flecha
  • Espada

Cena 5

- Ótima escolha - Diz Cléo sorridente.

- Obrigado(a) - Você fala.

- Você tem certeza da sua escolha? - Atlas pergunta.

- Claro que tenho - Você responde.

- Você tem que escolher uma arma que tem maior proximidade pois é uma missão importante - Atlas diz.

- Eu sei o que estou fazendo - Você fala forçando um sorriso.

- Espero que sim, não quero ter uma dupla que me atrapalhe - Atlas diz.

- Você não terá ninguém te atrapalhando, mas para isso precisa não me atrapalhar também - Você fala.

- Certo, se você diz - Atlas diz dando de ombros e saindo de perto.

"Será uma longa missão" - Você sussurra para si e respira profundamente.

- Para onde nós iremos? - Você pergunta ao correr para alcançar Atlas.

- Segundo informações, a emboscada foi aqui perto de Reia, então iremos começar a andar por aqui em busca de alguma pista - Atlas responde.

- Certo, entendi - Você fala.

- Você quer ir pela pista ou pela floresta? - Atlas pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Pela pista
  • Pela floresta

Cena 6

- Certo, então vamos seguir o que você quer - Diz Atlas.

- E o que você prefere? - Você pergunta.

- Eu vou seguir a sua escolha - Atlas responde.

- Mas você é a pessoa experiente, você que deveria estar guiando a missão - Você fala.

- Quero ver se você é tão bom/boa quanto dizem - Atlas diz.

- Quem disse isso sobre mim? - Você pergunta.

- Eu sempre analiso quem será a minha dupla, não muito o que investigar sobre uma pessoa tão nova e sem experiência - Atlas responde.

- Você fala isso como se nossa diferença de idade fosse gritante - Você fala.

- 6 anos é uma grande diferença S/N - Atlas diz.

- Isso não importa, o que você descobriu sobre mim? - Você pergunta.

- Que você conseguiu a escolha especial em Olympia e que também foi muito bem na competição dos guerreiros - Atlas responde.

- É, o básico sobre mim - Você fala.

- A única coisa que importa sobre você - Atlas diz com desdém.

- Não é verdade, existem mais coisas - Você fala.

- Sei que você nasceu na péssima Casta de Hefesto e agora a qual pertence? - Atlas pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Casta de Zeus
  • Casta de Poseidon
  • Casta de Atena
  • Casta de Artémis
  • Casta de Ares
  • Casta de Apolo
  • Casta de Afrodite
  • Casta de Dionísio
  • Casta de Deméter
  • Casta de Hera
  • Casta de Hermes
  • Casta de Hefesto

Cena 7

- É a sua cara essa escolha - Diz Atlas.

- O que você quer dizer com isso? É algo bom ou ruim? - Você pergunta sem entender.

- Interprete como quiser - Atlas responde.

- E qual é a sua? - Você pergunta.

- Não divido coisas pessoais com estranhos - Atlas responde.

- Nossa, você é realmente uma pessoa difícil - Você fala bufando de raiva.

- Eu estou aqui para te analisar, não se esqueça disso - Atlas diz sorrindo.

- O primeiro sorriso que você deu para mim foi de desprezo - Você fala.

- Já se acostume com isso - Atlas diz.

- É o jeito, a essa altura não dá mais para trocar de dupla - Você fala e olha ao redor percebendo que não havia mais ninguém além de vocês.

- Gosto da sua sinceridade, qualquer outra pessoa estaria me enchendo de elogios para que eu falasse bem para os treinadores - Diz Atlas.

- Não minto bem, então se te elogiasse iria parecer bem falso - Você fala.

- É bom, não gosto de pessoas que elogiam muito, elas parecem bem falsas - Atlas diz.

- Pelo jeito, você não gosta de muitos tipos de pessoas - Você fala.

- É, tem razão. Acabou de descobrir um fato pessoal sobre mim - Atlas diz.

- Não é como se você tentasse esconder isso - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Imagem da cena

Já fazia um tempo que você e Atlas caminhavam pela pista e não tinham encontrado nada de especial. Você estava ficando frustrado(a) pois isso significava que você tinha escolhido o caminho errado e era melhor terem ido para a floresta, mas algo em você não queria se dar por vencido(a) pois queria mostrar para Atlas que você tinha razão, mas a cada momento que se passava, mais começava a ter certeza que tinha feito a escolha errada.

Enquanto caminhavam pela pista, o silêncio dominava e os únicos sons que ouviam era dos animais na floresta, conversar com Atlas era frustrante pois mesmo se conhecendo naquele dia, já parecia que o ódio de vocês era mútuo e não suportavam mais estarem naquela dupla.

Na pista, você percebe que tinham várias marcas de pneus de carros pelo caminho, algo comum já que de vez em quando alguns carros passavam pela pista, mas algo em especial chamou a sua atenção pois a marca saía da pista e adentrava a mata.

- Tem algo de estranho - Você fala.

- O que foi? - Atlas pergunta.

- Olha essa marca de pneu, ela sai da pista e entra na mata - Você responde apontando para a marca no chão.

- Tem razão, vamos seguir essas marcas para ver onde vai dar - Atlas diz.

- Certo - Você fala.

- Boa observação - Atlas diz.

- Obrigado(a) - Você fala feliz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

Imagem da cena

Já fazia um tempo que você e Atlas caminhavam pela floresta e não tinham encontrado nada de especial. Você estava ficando frustrado(a) pois isso significava que você tinha escolhido o caminho errado e era melhor terem ido pela pista, mas algo em você não queria se dar por vencido(a) pois queria mostrar para Atlas que você tinha razão, mas a cada momento que se passava, mais começava a ter certeza que tinha feito a escolha errada.

Enquanto caminhavam pela floresta, o silêncio dominava e os únicos sons que ouviam era dos animais, conversar com Atlas era frustrante pois mesmo se conhecendo naquele dia, já parecia que o ódio de vocês era mútuo e não suportavam mais estarem naquela dupla.

No caminho, você percebe que tinham várias marcas de pneus de carros pelo caminho, mas isso era algo incomum pois os carros não costumavam andar pela mata e sim pela pista.

- Tem algo de estranho - Você fala.

- O que foi? - Atlas pergunta.

- Olha essa marca de pneu, os carros não costumam passar por aqui - Você responde apontando para a marca no chão.

- Tem razão, tem algo de errado, vamos seguir essa marca para saber onde ela irá nos levar - Atlas diz.

- Certo - Você fala.

- Boa observação - Atlas diz.

- Obrigado(a) - Você fala feliz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

Imagem da cena

Vocês seguiram mata a dentro até onde as marcas de pneu estavam indo para saber se isso poderia ajudar a descobrir se era o tal lugar que serviu como emboscada que prendeu os dois guerreiros.

Vocês caminharam por um tempo até que Atlas para subitamente fazendo com que você esbarre em suas costas.

- O que aconteceu? - Você pergunta.

- Fale baixo - Atlas diz colocando a mão em sua boca.

- O que foi? - Você pergunta agora sussurrando.

- Olha ali - Atlas diz estendendo a mão.

Seus olhos seguem em direção onde o dedo de Atlas indicava e você percebe que era algo como uma simples casa, não era possível que ali seria o local que vocês procuravam.

- O que é aquele lugar? - Você pergunta.

- S/N sei que nós não nos demos bem e que ainda é muito cedo para isso, mas você confia em mim? - Atlas pergunta.

- Como assim? - Você pergunta.

- Nós iremos tirar essas roupas e iremos deixar nossas armas aqui - Atlas responde.

- O quê? Você enlouqueceu? - Você pergunta.

- Se não fizermos isso, eles vão nos reconhecer na hora - Atlas responde.

- Isso é muito perigoso - Você fala.

- Eu sei, mas é o único jeito - Atlas diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

- Atenção, aqui é Atlas. Eu e S/N iremos entrar em uma casa suspeita aqui na floresta. Peço para que mais ninguém tente entrar, caso nós não dermos sinal em uma hora, invadam a casa - Diz Atlas em um rádio que carregava.

- Isso não é muito perigoso Atlas? - Uma voz masculina pergunta.

- Não tenho certeza, pode ser uma simples casa de um morador ou pode ser uma armadilha - Atlas responde.

- Se for uma armadilha, vocês podem ter o mesmo destino que Igor e Pamela - Diz uma voz feminina.

- Esse é um risco que teremos que correr - Atlas fala.

- S/N ainda é muito inexperiente para se infiltrar - A voz feminina diz novamente.

- Não se preocupem comigo, eu consigo - Você fala.

- Vocês ouviram S/N, nós iremos conseguir e vamos entrar - Atlas diz.

- Certo, vocês vão entrar, mas antes no diga onde a casa fica - Uma outra voz masculina fala.

- Sigam as marcas de pneus no chão, elas irão levá-los até a casa - Atlas diz.

- Vocês tem somente uma hora, nada mais que isso. Se não derem sinal, nós iremos invadir - Agora uma voz feminina fala.

- Tudo bem, nós só precisamos de uma hora mesmo - Atlas diz.

- Certo, boa sorte - A voz feminina fala.

- Até mais tarde - Atlas diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

- Está pronto(a)? - Atlas pergunta.

- Sim - Você responde.

Você e Atlas tiram as roupas de combate e felizmente estavam com roupas normais por baixo, o que iria ajudar para não chamar atenção. Vocês deixam as armas perto de uma árvore e então começam a caminhar em direção a tal casa.

- Você tem certeza que esse é o lugar? Parece tão simples - Você fala.

- Você não faz ideia do que as pessoas são capazes - Atlas diz.

Assim que chegam na porta, Atlas toca a campainha, não demora muito e um pequeno espaço da porta é aberto.

- Pois não? - Diz uma voz masculina bem grossa.

- Tudo bem? Nós viemos nos encontrar com nossos amigos - Atlas responde sorridente.

- Amigos? - A voz pergunta.

- Sim, pode perguntar que eles vão dizer que estão esperando um casal - Atlas responde te puxando para perto.

- Só um minuto - A voz fala.

- Tem certeza? - Você pergunta sussurrando para você.

- Absoluta - Atlas responde.

- Podem entrar - Diz a voz e a porta se destranca.

- Sério? - Você pergunta sem acreditar.

- Claro, é só descerem as escadas que vão chegar no local - O homem responde.

- O-obrigado(a) - Você fala ainda sem acreditar.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

Imagem da cena

Assim que vocês entram na casa, você percebe que era algo parecido com uma pequena loja onde um senhor customizava algumas armas. Você ainda olhava o lugar pequeno e tão simples, quando Atlas lhe puxa em direção a uma escada.

Vocês descem uma enorme escada escura até finalmente chegar em um local que você nem conseguia acreditar, era algo como uma festa onde tinham algumas pessoas dançando e se divertindo enquanto uma música alta tocava. Era um lugar muito parecido com Creta, mas bem menor e menos luxuoso.

- Como você sabia? - Você pergunta.

- Foi um palpite - Atlas responde.

- Palpite? Se você não tivesse acertado, nós poderíamos ter morrido - Você fala sem acreditar.

- Mas não morremos e isso é o que importa - Atlas diz tranquilamente.

- Você é inacreditável - Você fala balançando sua cabeça em negação.

- Eu sou inteligente e tenho coragem - Atlas diz.

- Mas você sabe que isso é um tiro no escuro não é? - Você pergunta.

- Eu sei, mas a grande maioria dos meus tiros são certeiros. É uma precisão de 99% - Atlas responde rindo.

- Mas mesmo assim ainda existe 1% de chance do tiro voltar contra você - Você fala.

- Eu sou otimista - Atlas diz.

- Não estou acreditando - Você fala revirando os olhos.

- A grande maioria das ilegalidades que temos que lidar são com casos de festas ilegais onde pessoas de Castas diferentes se encontram, então foi um palpite certeiro - Atlas diz.

- Eu não sabia que isso era tão comum - Você fala tentando esconder a tristeza pois gostava de Creta apesar de tudo.

- Você não me engana S/N, todo mundo que já participou de Olympia já ficou sabendo de um lugar assim - Atlas diz.

- C-claro que não, eu nunca soube - Você fala assustado(a).

- Estou brincando, não precisa ficar com medo - Diz Atlas rindo.

- É muito difícil lidar com você sabia? - Você pergunta sem paciência.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 14

Você e Atlas observavam o local quando a luz e a música diminui, então um foco de luz é focado apenas no palco e um homem aparece sorridente no palco, no mesmo instante todos começam a bater palmas animados.

- Respeitável público, estamos aqui para um dia muito especial em nossa casa de shows. Hoje nós iremos ter algo inédito, apresento a vocês nossas caças - O homem fala animado e estende a mão.

Quando a cortina cai, você se surpreende ao ver que eram os dois guerreiros, a menina estava dentro de uma jaula e o menino estava fora com as mãos e pés presos com algemas, eles pareciam bem machucados.

- Hoje temos dois rostos bem jovens e belos para vender, mas diferente do que vocês estão pensando, esses aqui não são rebeldes e sim dois guerreiros - O homem fala e todos começam a comemorar animados.

- Sim, nós conseguimos os tão amados e idolatrados guerreiros que os deuses tanto admiram para esse dia especial. Vou deixar vocês verem por mais um tempo esses lindos rostos antes de começar nosso leilão. Até daqui a pouco - O homem fala sorridente e sai do palco.

- O que é aquilo? - Você pergunta sem acreditar.

- Você já ouviu falar sobre os rebeldes não é? - Atlas pergunta.

- Sim, mas eles não parecem ser rebeldes - Você responde.

- Eles são um tipo diferente de rebeldes - Atlas diz.

- Como assim? - Você pergunta.

- Esses são os crônidas - Atlas responde.

- Crônidas? - Você pergunta.

- Sim, os rebeldes mais extremistas - Atlas responde.

- Mas qual a diferença entre um rebelde e um crônidas? - Você pergunta.

- Os rebeldes buscam pela "igualdade", já os crônidas querem ver a guerra, eles querem matar todos aqueles que são leais aos deuses. Eles querem matar principalmente os deuses - Atlas responde.

- Mas por que eles matariam rebeldes? - Você pergunta.

- Os rebeldes querem o fim de Olympia e da separação entre as Castas, já os crônidas querem o fim das Castas, eles não querem seguir nenhum dos deuses - Atlas responde.

- Eu realmente não sabia disso - Você fala sem acreditar.

- Estamos em meio a maior escória já existente - Atlas diz com uma certa raiva na voz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 15

- E o que vamos fazer? - Você pergunta.

- Estou pensando - Atlas responde.

- Temos que pensar em um plano logo pois se eles ao menos desconfiarem, nós iremos morrer já que somos exatamente o que eles querem - Você fala.

- Eu sei, sem contar que temos que resolver antes do leilão começar e eles venderem Igor e Pamela - Atlas diz.

- É, ainda temos isso para lidar - Você fala.

- Me diga algo - Atlas diz.

- O quê? - Você pergunta.

- Você tem um bom controle sobre seus poderes? - Atlas pergunta.

- Acho que sim - Você responde.

- Me dê uma resposta exata - Atlas fala.

- Sim, eu tenho - Você responde.

- Ótimo, então está pronto(a) para acabar com esse lugar? - Atlas pergunta.

- Tem certeza que essa é a melhor ideia? - Você pergunta.

- Sim, eles estão em desvantagem, esse lugar aqui é de festa, poucos trazer armas. Sem contar que temos bem mais forças que eles - Atlas responde.

- Mas nem todos merecem sofrer a consequência por causa disso - Você fala.

- É serio que você está pensando nisso nesse exato momento? - Atlas pergunta.

- Sim, acho melhor eles serem presos e pagarem por isso do que morrerem - Você responde.

- Tem certeza disso? - Atlas pergunta.

- É, acho que sim - Você fala.

- Se prepare, agora que as cortinas desceram, você irá salvar os dois guerreiros enquanto eu lhe dou cobertura certo? - Atlas pergunta.

- Tudo bem - Você responde.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 16

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar um raio e então acerta a algema que finalmente se quebram.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar os raios para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 17

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar um tridente e então acerta a algema que finalmente se quebram.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar o tridente para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 18

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar uma espada e então acerta a algema que finalmente se quebram.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar a espada para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 19

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar um arco e flecha es e então acerta a algema que finalmente se quebram.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar as flechas para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 20

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide concentrar sua força para conseguir dar vários socos e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar sua força aumentada para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 21

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar discos de luz e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar os discos de luz para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 22

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar uma espada e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar a espada para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 23

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar uma espada e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar a espada para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 24

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar uma espada e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar a espada para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 25

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar uma espada e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar a espada para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 26

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar algumas pequenas bombas e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar as bombas para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 27

Você e Atlas começam a caminhar em direção a parte de trás do palco para conseguir libertar os dois guerreiros, não foi algo fácil pois precisavam se esconder das várias pessoas que por lá passavam e principalmente dos enormes seguranças que cuidavam do lugar.

Com muita dificuldade, você consegue encontrar uma passagem que lhe leva para o palco que estava fechado pela cortina, os dois guerreiros estavam acordados, porém muito machucados para sair, então você tinha que fazer algo para tirá-los daquela situação.

Felizmente, você sempre andava com a adaga que seu/sua namorado(a) havia lhe dado de presente presa em seu sapato para usar em situações que estivessem sem suas armas. Então começou a usar a adaga para tentar quebrar a algema que prendia os pés do menino que descobriu se chamar Igor. Algema era de um material muito forte e resistente, o que dificultava muito para conseguir quebrá-la como queria.

Você ainda estava tentando quebrar a algema quando escuta o som de pessoas correndo e se assusta ao ver um homem subindo no palco com uma expressão de raiva.

- O que você pensa que está fazendo? - O homem pergunta.

- Não se importe com isso S/N, eu cuido dele, foque apenas no que você precisa fazer - Atlas diz correndo em direção ao homem com um enorme raio nas mãos.

"Então você é da Casta de Zeus?" - Você pensou ao ver Atlas usando vários raios para derrubar os seguranças.

Como eram muitos homens para Atlas enfrentar só, você sabia que tinha que fazer algo para libertar logo os dois guerreiros e poder ajudar Atlas, então decide criar bolas de fogo e então acerta a algema que finalmente se quebra.

- Muito obrigado - Diz Igor com uma certa dificuldade.

- Não há de quê - Você fala.

- Por favor, me ajude - Diz Pamela com uma voz fraca.

- Não se preocupe, eu vou te ajudar - Você fala.

Você começa a usar as bolas de fogo para quebrar a forte grade até que finalmente consegue quebrá-la e depois quebrar as algemas que tinham em Pâmela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 28

- Vocês conseguem andar? - Você pergunta.

- Não muito bem - Pamela responde.

- Vamos precisar da sua ajuda - Igor fala.

- Mas preciso ajudar Atlas - Você diz.

- Atlas não precisa da sua ajuda, pode ter certeza disso - Pamela fala.

- Como assim? - Você pergunta.

- Olhe ali - Igor responde apontando para Atlas.

Você percebe que além dos raios, Atlas agora usava o encantamento para deixar os homens imobilizados, mas aquilo era algo que só quem escolhesse a Casta de Dionísio ou de Afrodite poderia fazer.

- Atlas tem todos os poderes? - Você pergunta sem acreditar.

- Sim, você não sabia? - Igor pergunta.

- Não fazia ideia - Você responde.

- S/N - Você ouve a voz de Laura distante.

- Laura? - Você pergunta procurando por ela.

- S/N? Você está bem? - Laura pergunta.

- Estou sim - Você responde.

- Vamos embora, vamos ajudar Igor e Pamela a sair daqui - Ela diz.

- Eu também estou aqui para ajudar - Taylor fala.

- E eu também, não esqueçam de mim - Diz Ágatha.

- O que vocês estão fazendo aqui? - Você pergunta.

- Nós viemos ajudar vocês, mas não se preocupe, os guerreiros experientes vão cuidar do resto, nós só temos que levar Pamela e Igor em segurança - Laura responde.

- Já se passou a hora que vocês tinham para cuidar disso - Taylor diz rindo.

- Certo, vamos fazer isso - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 29

Vocês ajudaram os dois guerreiros a saírem daquele lugar enquanto os outros guerreiros experientes ficaram lutando contra os crônidas, você não conseguia parar de olhar para Atlas pois nunca tinha conhecido alguém que tinha todos os poderes, aquilo era realmente incrível.

Finalmente vocês chegam do lado de fora e se surpreendem ao ver Dion e Cléo que estavam lá com um sorriso.

- Olá crianças - Diz Dion.

- Oi - Todos falam.

- Como foi a primeira missão de vocês? - Dion pergunta.

- Foi muito boa - Eva responde animada.

- Sabia que vocês iriam gostar - Dion fala.

- Agora é hora de irem, os carros já estão esperando por vocês - Cléo fala.

- Mas e os outros? - Laura pergunta.

- Eles são experientes, sabem se cuidar, nosso trabalho é apenas levar vocês sete em segurança - Cléo responde.

- Vão em direção aquele enorme carro que ele irá levá-los de volta - Dion diz apontando para o carro.

- Sim senhor - Vocês falam.

- Foi um ótimo trabalho, estão de parabéns. Nos vemos mais tarde - Dion diz sorridente.

Vocês caminham em direção ao carro e logo o carro começa a se mover de volta a Reia, todos os alunos conversavam animados sobre a primeira missão, mas você nem conseguia prestar atenção no que estava sendo dito pois sua mente ainda estava absorvendo tudo o que tinha acontecido. Eram tantos pensamentos ao mesmo tempo que era difícil de raciocinar. Você nunca tinha ouvido falar dos tais crônidas e se assustou com a frieza deles, além disso, não conseguia acreditar que tinha feito uma missão com uma pessoa que tinha todos os poderes, Atlas era realmente um enigma.

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
Gabriella Silva

Gabriella Silva Pronto já shipo S/n e Atlas
É pra tirar na emenda kkk

29/04/21 25 ResponderMais
ѕєяgιинο🏳️‍🌈

ѕєяgιинο🏳️‍🌈 Capítulo maravilhoso 💗💗💗💗💗💗

Amo a forma como Taylor demonstra os sentimentos dele por S/N! É tão... Direto!

Atlas... No começo do cap esse cara me deu uma raiva! E olha que eu tava torcendo pra se dar bem com ele🤡. Se ele aparecer mais vezes na história sinto que minha relação com ele vai ser de amor e ódio e se duvidar é capaz deu começar a shippar S/N com ele🤡

Eu não esperava por essa dos Crônidas, realmente me surpreendeu! Eu consigo entender eles, também tenho raiva de Deuses e não é pouca. Mas isso não quer dizer que eu queira eles mortos... Talvez eu queira... Mas no momento minha prioridade é acabar com Olympia para que meu irmão não passe pelo que eu passei.

29/04/21 16 ResponderMais
Nothing

Nothing petição pro(a) S/N virar um rebelde

29/04/21 14 ResponderMais
࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌

࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌ Atlas ne? Rs😏 kkkkkkk

29/04/21 11 ResponderMais
𝙴𝚞𝚣𝚒𝚗𝚑𝚊_𝙱𝚛

𝙴𝚞𝚣𝚒𝚗𝚑𝚊_𝙱𝚛 Mds, Atlas è estilo Sam è Taylor ao mesmo tempo, gostei desse menino ja shippo uma amizade entre ele è S/N

Engraçado que os outros nn tinham dado as caras ainda è so no final que eles chegam, podiam ter chegado mais cedo ne queridos!

Enfim, capítulo Perfeito!

29/04/21 11 ResponderMais
Wicktoria🏹🐾

Wicktoria🏹🐾 Hehehehehe
Eu: 'Oii,Atlas né...'

Minha primeira impressão sobre ele: 😡🤬😤☠☠

2° impressão("[...]te puxando para perto"): 😏😏🤭🥴💕

3° impressão: 😲🤩🤩👏🏼👏🏼

Enfim,vou me iludir com um possível romance entre os dois🤡🤡🤡
(Tenho uma queda por badboy🤦🏽‍♀️)

29/04/21 8 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Miss misericórdia tô me aguentando para não surtar kkkkkkkk. Aiai para minha primeira missão eu amei kkkkkk ôooo cadê o Yuri? Sumiu o minino Kkkkkkkkkk aiai Taylor seu amor por mim é perfeito kkkkkkk. Ok, no meu palpite (n levem a sério amgs pq sou trouxa e iludida), observando as belas fics da Miss podemos observar que nessa fic, todas as "possibilidades" amorosas de s/n têm um nome para ambos os gêneros (me desculpe se parecer meio preconceituoso, n era para ser) e Atlas como podemos ver (me desculpe se tiver errado, sou lerda e fiquei revisando para poder escrever isso) o nome pode ser tanto para o genéro feminino tanto para o masculino e a Miss como é uma gênia nunca se engana escrevendo sobre, então ela nunca coloca o "o" ou o "a" tipo "o Atlas foi lutar com os bichinhos q esqueci o nome" ou " a Atlas foi lutar com os bichinhos q esqueci o nome". Tenderam? Se tiver errado só ignorem porfi kkkkk perdão os papos nada haver.

29/04/21 7 ResponderMais
AnnaBlack

AnnaBlack Incrível e surpreendente

29/04/21 5 ResponderMais
LeBlanc_Fox

LeBlanc_Fox MISS!!!!!!! QUE CAPÍTULO INCRÍVEL FOI ESSE!!??

Atlas, que cara chato! Mais estou até agora de boca aberta por ele ter os poderes de todos os deuses. O cara é podereso!!!

Que tipo de "rebeldes" são aqueles? Eu acho que os deuses e os superiores deveriam apenas prender ou matar aqueles crônidas, porque o tipo de rebelde que Sam era é muito diferente desses crônidas. Ouso dizer até inofensivos comparados a eles

Amei Miss!!!

29/04/21 5 ResponderMais
Brenda-Chan

Brenda-Chan será se é errado eu shippar Atlas e s/n mesmo ele sendo insuportável???

29/04/21 5 ResponderMais
Cancelar