ØLYMPIA
12

ØLYMPIA Capítulo 174

A Rebelião - Parte 1

Publicado em 11/05/2021

Enfim chega o momento dos alunos descobrirem o motivo do chamado de última hora.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Imagem da cena

Vocês estavam sentados nas cadeiras do hall do prédio ainda esperando para descobrir o que estava acontecendo naquele momento, todos estavam tão confusos e conversavam sobre várias teorias do que poderia estar acontecendo naquele momento.

Todos falavam sobre diversos assuntos levantavam as mais diversas teorias que poderiam existir, algumas teorias faziam muito sentido e você até considerava mas já outras não dava para saber se eles estavam falando sério de verdade ou se estavam delirando por causa do sono já que tinham sido acordados no meio da noite.

Sem dúvidas, a teoria que mais dominava seus pensamentos era a que Yuri havia levantado sobre ser uma missão de última hora devido a alguma rebelião dos tais Crônidas em resposta ao fato dos guerreiros terem queimado aquele lugar onde eles faziam festa.

Essa teoria fazia muito sentido, porém não era perfeita já que ninguém sabia se os guerreiros realmente tinham colocado fogo naquele lugar com os Crônidas, sem contar que também tinha o fato de que uma rebelião contra os guerreiros seria uma decisão bem irreal já que o número de Crônidas deveria ser bem inferior em relação ao número de pessoas fieis aos deuses. Tanto que nem os rebeldes tinham coragem de uma rebelião por enquanto pois seria uma missão com certeza de falha.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Você ainda viajava em seus pensamentos quando é surpreendido(a) por Agnes que finalmente chega para falar com os alunos.

- Boa noite queridos - Diz Agnes que sorria.

- Boa noite - Todos falam ao mesmo tempo.

- Como vocês estão? - Ela pergunta.

- Estamos todos bem - Ágatha responde.

- Que ótimo saber disso - Agnes fala.

- Agnes, o que está acontecendo? - Laura pergunta.

- Pessoal sentimos muito por tê-los acordados no meio da noite, sei que todos precisam dormir para descansar, mas infelizmente aconteceu algo inesperado e tivemos que chamá-los - Agnes responde.

- Mas o que aconteceu? - Taylor pergunta.

- Nós recebemos um aviso muito importante de emergência, então tivemos que acordá-los pois vocês terão uma nova missão - Agnes responde.

- Uma nova missão? Como assim? - Eva pergunta.

- Eu não tenho muitas informações, apenas me pediram para reunir vocês e prepará-los pois um carro irá vir buscá-los para irem até o local - Ela responde.

- Você não faz ideia do que pode ser? - Você pergunta.

- Infelizmente não, eu sinto muito - Ela responde.

- Então estamos indo para uma missão sem saber o que está acontecendo? - Eric pergunta.

- Receio que sim - Ela responde.

- Isso é assustador - Yuri fala.

- Apenas se preparem pois o carro está chegando, não se preocupem, irão explicar tudo o que for necessário quando vocês chegarem lá - Diz Agnes.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 3

Depois que Agnes termina de falar, ela logo se despede e vocês saem do prédio para esperar pelo carro que iria levá-los até o local da tal missão, todos estavam bem ansiosos, mas também bem apreensivos com a informação que tinham recebido.

- Para onde estamos indo? - Taylor pergunta.

- Eu não faço ideia - Você responde.

- Será que é algo muito perigoso? - Laura pergunta.

- Espero que não - Eric responde.

- Eu espero que seja mediano, difícil o bastante para ser animado, mas não muito perigoso para não corrermos riscos de vida - Taylor fala rindo.

- Só você para achar uma situação assim engraçada - Eric diz balançando a cabeça em negação.

- Essa é a vida que sempre quis, então eu gosto - Taylor fala.

- Essa também é a vida que eu sempre quis quando decidi me tornar guerreira, mas não posso negar que estou preocupada - Laura diz.

- Eu estou muito preocupado - Eric fala.

- Vocês acham que aquilo que aquele tal Yuri disse pode ser verdade? - Laura pergunta.

- Sobre o quê? Sobre ser uma revolta dos Crônidas? - Taylor pergunta.

- Sim, vocês acham que pode ser isso? - Laura pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Eu acho que não
  • Não faço ideia
  • Eu acho que sim

Cena 4

- Eu acho que existe uma grande possibilidade de ser verdade - Eric responde.

- Será? - Laura pergunta com uma certa preocupação.

- Eu acho que sim, o Yuri já tinha dito sobre o fogo e se esses Crônidas são realmente tão loucos assim, é normal que eles não iriam deixar aquilo barato - Eric responde.

- Verdade, a revolta faz sentido se pensarmos sobre isso, mas não sei se eles fariam isso - Diz Taylor.

- Por quê? - Eric pergunta.

- Se quase ninguém fala sobre eles, deve ser porque eles não são muito conhecidos, então não acho que eles tenham pessoas o bastante para fazer uma revolta - Taylor responde.

- É, também tem isso - Laura fala.

- Eu estou muito preocupado - Diz Eric.

- Eric, você tem certeza que quer ir nessa missão? - Laura pergunta.

- Como assim? - Eric pergunta.

- Você não quer ficar aqui? Essa missão pode ser muito perigosa - Laura responde.

- Claro que não Laura, essa é a minha primeira missão - Eric responde.

- Mas ela é muito perigosa, você ainda não está bem o suficiente - Laura fala.

- Eu estou bem Laura, não se preocupe - Eric diz.

- Certo - Laura fala.

- Não se preocupe Laura, o Eric vai ficar bem - Taylor diz.

- Eu espero que sim - Laura fala.

- Eu vou ficar bem Laura - Eric diz.

- É, ele vai ficar bem - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

Finalmente o tal carro que iria buscar vocês se aproxima e estaciona, então assim que ele para, Dion desce do carro e vai em direção a vocês para poder conversar.

- Boa noite pessoal - Diz Dion.

- Boa noite - Todos falam.

- Espero que estejam todos bem - Ele diz.

- Dion, você sabe o que está acontecendo? - Laura pergunta.

- Sei que todos devem estar bem confusos e perdidos, mas logo tudo será esclarecido - Ele responde.

- Você não vai nos dizer nada? - Taylor pergunta.

- Se acalmem, primeiro vocês entram no carro e se acomodem que logo tocaremos no assunto - Dion responde.

- Podemos entrar agora? - Laura pergunta.

- Sim, podem entrar - Ele responde.

Assim que Dion permite, todos vão em direção ao carro para poder se sentarem e ir até o local onde a missão iria acontecer. Todos estavam tão confusos e queriam muito saber o que Dion teria a dizer e principalmente saber o que estava acontecendo para existir uma missão tão fora de hora.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Depois que todos entram no carro, Dion também entra e logo vocês começam a sentir o carro se movendo, indicando que já estavam finalmente saindo de Reia para ir ao local da missão.

- Bom pessoal, acho que está na hora de conversar com vocês - Diz Dion se levantando.

- O senhor vai nos dizer qual é a missão? - Taylor pergunta.

- Sim, acredito que já na hora, vocês tem direito de saber a verdade - Ele responde.

- Então o que está acontecendo? - Laura pergunta.

- Nós recebemos a notícia que os guerreiros estão precisando de mais reforços em uma missão, então decidimos que vocês deveriam participar dessa missão para ter mais experiência - Dion responde.

- Qual é a missão? - Você pergunta.

- Vocês estão sendo convocados para uma missão na ilha de Erítia - Ele responde.

- Ilha de Erítia? Aquela ilha onde ficam aqueles que não vão para nenhuma Casta? - Laura pergunta.

- Isso, ela mesma. Acredito que muitos de vocês já conhecem aquele lugar por causa das missões - Dion responde.

- Sim - todos falam.

- O que está acontecendo na Ilha? - Taylor pergunta.

- Nós fomos informados que está havendo alguma confusão - Ele responde.

- Algo como uma rebelião? - Ágatha pergunta.

- Acho que rebelião é uma palavra muito forte, não acredito que seja tão extremo - Ele responde.

- Se não fosse tão extremo, não iria precisar da nossa ajuda - Ágatha fala.

- É, acho que você me pegou - Dion diz rindo.

- Então se é apenas um motim, parece ser algo bem simples não é? - Eva pergunta.

- É, acredito que vocês não devem ter dificuldades - Ele responde.

- Então qual será o nosso papel nesse motim? - Taylor pergunta.

- O papel de vocês será ajudar os guerreiros a conter o motim, talvez seja necessário usar força, mas não tenham medo, não será difícil - Ele responde.

- Existe algo que deveríamos saber? - Laura pergunta.

- Não, qualquer coisa podem perguntar para os guerreiros, eles estão lá para ajudá-los em tudo o que precisarem - Dion responde.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Imagem da cena

Após responder algumas perguntas de forma bem vaga, finalmente Dion se senta novamente deixando apenas os alunos lotados de vários teorias sobre o que poderia estar acontecendo. Assim como os outros alunos, seus amigos também estavam comentando sobre diversas teorias, mas você nem conseguia prestar atenção no que era dito já que tinha tantos outros pensamentos em sua mente.

Era impossível não pensar na teoria de Yuri sobre ser um caso de uma rebelião dos Crônidas e isso estava lhe causando diversos sentimentos diferentes pois ao mesmo tempo que sentia muita ansiedade sobre o que poderia encontrar, outra parte de você estava com muito medo pois seria a primeira vez que veria uma rebelião e o pior, teria que tomar alguma decisão em relação a isso.

Se os Crônidas estivessem realmente dispostos a criar uma guerra, apenas os guerreiros e vocês não seriam o bastante para conter os Crônidas, então teriam que pedir por reforços para outras pessoas, sem contar que ainda havia a possibilidade de alguns se machucarem de verdade caso a situação passasse do controle.

Uma parte de você estava se sentindo mal pela Ilha de Erítia, as pessoas que vivam naquele lugar devem sofrer tanto pois muitas coisas ruins aconteciam naquele lugar, era como se o lugar fosse deixado para sofrer e apenas era ajudado quando era para algum tipo de bem para os superiores, seja para uma missão ou algo do tipo.

Seja lá o que fosse acontecer, você apenas torcia que tudo ocorresse bem tanto para vocês quanto para o povo daquela Ilha, não seria algo fácil, mas torcer pelo melhor resultado era o que lhe restava.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Imagem da cena

Como a viagem era bem demorada, todos os alunos acabaram dormindo durante o caminho já que ainda estavam com sono por não terem conseguido dormir durante a noite.

Você dormia tranquilamente quando acorda com a voz de um dos alunos, parecia que era Yuri que falava "Acordem!", então logo todos os alunos começam a acordar assustados com o chamado.

- O que está acontecendo? - Laura pergunta.

- Olhem a janela - Yuri responde.

No mesmo instante em que ele fala, todos se viram para a janela e se surpreendem ao ver a cena que estava acontecendo, aquilo parecia algo digno de um de seus pesadelos pois nada lembrava com aquela Ilha que você já tinha ido algumas vezes durante as provas.

O lugar parecia bem destruído, tinha também uma fumaça e muito fuligem, o que dificultava tanto para a visão quanto para respirar, fazer aquela missão não seria algo fácil já que teriam que lidar com a fumaça e o calor do fogo que se alastrava por toda a Ilha de Erítia. Era difícil conseguir ver muito além devido a forte fumaça, então não dava para ver onde tinham pessoas ou ver o quão destruído o lugar estava, aquilo lhe causava muito pânico pelas pessoas que lá moravam, elas deveriam estar sofrendo muito com todo aquele alvoroço.

Vocês ainda estavam lidando com o choque quando o carro estaciona e Dion pede para que todos saiam para que pudéssemos conversar mais uma vez. Assim que os alunos saem do carro, conseguem se surpreender ainda mais, o ar quente vem em direção a vocês, ele parecia adentrar o corpo de vocês e causava muita tosse, o cheiro também era forte, sem contar que a fumaça fazia com que os olhos de todos enchessem de lágrimas, seria bem difícil ficar naquele lugar por muito tempo.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

- D-Dion, o que está acontecendo? - Eric pergunta.

- Não se preocupem, a situação parece pior do que realmente é - Dion responde.

- Eu acho que é tão perigoso quanto parece - Ágatha fala.

- Eu sei que parece perigoso, mas não é tanto assim, vocês estão em boas mãos aqui - Ele diz.

- Esse sentimento ruim melhora depois de um tempo? - Nicole pergunta.

- A fumaça está bem difícil, mas ela fica melhor depois de um tempo - Ele responde.

- Espero que sim, sinto que estou sendo sufocada - Eva fala.

- É um sentimento comum, mas ele é passageiro, vocês vão se acostumar - Dion diz.

- Eu realmente torço por isso - Ágatha fala.

Vocês ainda conversavam quando escutam um som muito alto e forte como se fosse de uma explosão, o que deixa todos ainda mais surpresos e principalmente com muito medo.

- O-o q-que foi isso? - Eric pergunta desesperado.

- Foi uma explosão ou bomba, não tenho certeza - Dion responde.

- Bomba? Eles estão jogando bombas? - Eric pergunta chocado.

- Fique calmo, as bombas podem ser dos guerreiros - Dion responde.

- Isso ainda me deixa preocupado - Eric fala.

- Nós iremos entrar lá, quero que ficamos todos juntos, mas existe a possibilidade de nos separarmos em meio e confusão, então peço para que vocês fiquem atentos e tomem cuidado, apenas confiem naqueles que usam roupas de guerreiros e em mais ninguém, não tenham medo de usar suas armas e poderes para isso - Dion diz.

- Mas e as pessoas inocentes? - Laura pergunta.

- Nós não podemos correr riscos e não sabemos se em meio as pessoas inocentes existem pessoas ruins, então na dúvida, faça o que for preciso - Ele responde.

- Isso é sério? - Nicole pergunta.

- Sim, façam o que for preciso para se defenderem e defender seus companheiros - Ele responde.

- Isso parece sério - Yuri fala.

- Eu sei, por isso vou entregar arco e flecha para todos. É preciso estar perto para usar uma espada, o que pode ser bem perigoso, então é melhor a flecha onde vocês irão poder usar em seus alvos com maior segurança - Diz Dion.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

Imagem da cena

Depois de entregar os arcos e flechas para todos os alunos, Dion começa a caminhar em direção a Ilha de Erítia e todos começam a segui-lo. Era bem difícil caminhar por aquele lugar pois o ar estava bem complicado de se respirar, a visão também era difícil, sem contar que o calor era bem alto, o que fazia vocês suarem.

Além de tudo isso, ainda havia a parte mais triste de toda a situação que era ver toda a destruição que tinha acontecido, as casas e outros lugares estavam acabados, não havia mais sinal de vida naquele, parecia que tudo tinha acabado.

Durante o caminho, vocês escutavam alguns gritos, além de sons de armas e também de outras explosões, talvez Dion não tivesse falado exatamente a verdade para vez, ele disse que era extremo chamar aquilo de rebelião, mas parecia bem pior que aquilo, tudo parecia um cenário de guerra.

Mesmo que todos estivessem bem ansiosos no início para participar de uma missão naquele nível, agora toda a alegria tinha se esvaído e apenas o medo dominava, todos estavam preocupados e não faziam nenhum som já que tinham medo do que poderia acontecer.

De vez em quando, apareciam algumas pessoas desesperadas no meio do caminho, algumas eram claramente fingidas e queriam tentar nos enganar, então Dion acabava com elas rapidamente, já em outros casos, apenas pareciam pessoas normais e inocentes, então era bem doloroso quando Dion resolvia atacá-las já que ele não confiava em ninguém.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

Dion era muito forte e não tinha a menor dificuldade em defender vocês, mas em alguns casos vocês precisavam ajudá-lo quando eram muitas pessoas que tentavam atacá-los.

Enquanto estavam caminhando, vocês escutam um barulho estranho, então uma explosão acontece bem perto de vocês, fazendo com que tivessem dificuldade para enxergar em meio a toda a fumaça.

Você tossia muito e tentava conseguir encontrar algum de seus amigos em meio ao fogo e a escuridão, e até mesmo tentou chamar por eles, mas ninguém respondia e muito menos você conseguia encontrar.

Já que percebeu que estava só, você pegou seu arco e flecha para ficar em posição de ataque e começou a caminhar pelo lugar em busca de encontrar um de seus amigos ou ao menos encontrar um dos guerreiros para não ficar só em um local completamente estranho como aquele.

Você começou a caminhar em busca de encontrar alguém até que é surpreendido(a) por um homem que aparece em seu caminho.

- Um(a) guerreiro(a)? Sozinho(a)? - Ele pergunta.

- Q-quem é você? - Você pergunta tentando esconder o medo.

- Imagino que seja difícil saber quem eu sou, mas acho que é bem fácil saber o que eu sou - Ele responde dando um estranho sorriso.

- Você é um Crônidas? - Você pergunta.

- Meus parabéns, acertou em cheio - Ele diz aumentando ainda mais o sorriso.

- O que você quer? - Você pergunta.

- Eu quero muitas coisas, mas nesse exato momento quero acabar com você e mostrar que acabei com um(a) guerreiro(a) - Ele responde.

- Por que você quer fazer isso? - Você pergunta.

- Nós iremos acabar com todos vocês bichinhos de estimação dos deuses - Ele responde.

- Acho que isso não será possível - Você fala.

- Será muito possível, vou acabar com você e irei me tornar um herói entre meus colegas. Vou drenar cada gosta dos seus poderes e usá-lo para destruir seus donos - Ele diz.

- Vocês conseguem drenar poderes? - Você pergunta sem acreditar.

- Você não faz ideia do que um Crônidas é capaz, sinto muito que seus superiores só mente para você - Ele responde rindo.

- Eu não vou permitir que você drene meus poderes, eu vou acabar com você bem antes disso - Você fala.

- Quanta confiança criança, você parece muito jovem para conseguir fazer qualquer coisa, eu vou acabar com você tão rápido que nem terá tempo de reagir - Ele diz.

- Com certeza esse não será o caso - Você fala.

- Sua coragem é tão admirável que vou fazer tudo bem rápido para que não sofra tanto, é de admirar tamanha coragem de falar assim comigo - Ele diz.

- Eu não faço ideia de quem você seja, então não me importo com o que você pensa e falo do jeito que bem entendo - Você fala.

- Vamos ver do que você é capaz ou se é apenas falácia - Ele diz.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

Você se posiciona para enfrentar o homem, ele era bem mais e alto muito mais forte que você e carregava uma espada, mas não valia a pena usar seus poderes já que ele era apenas um e deveria guardar seus poderes para um momento mais importante onde iria enfrentar mais pessoas.

Então decidiu posicionar seu arco e flecha para acertá-lo, em uma situação de maior dificuldade, teria que usar a adaga que sempre carregava em sua bota ou talvez teria que lutar corpo a corpo com ele, mas essa seria a última alternativa já que ele parecia ser superior a você na questão de massa corporal.

- Pode vir para cima criança, prometo que não vou machucar tanto seu rosto para que seus pais possam te reconhecer - Ele diz rindo.

- Duvido muito que você faça metade do que promete - Você fala.

- Então vou te mostrar na prática - Ele diz.

No mesmo instante ele corre para cima de você e começa a tentar te acertar com a enorme espada que ele tinha, você tinha que se esquivar, o que ficava bem difícil para conseguir lançar suas flechas já que precisava de mais concentração para dar o golpe perfeito.

O homem era muito veloz e mesmo quando você desviava dos golpes, ele conseguia se recuperar rápido e já realizar um novo golpe, é claro que foi impossível não receber alguns cortes e já em sua primeira luta, teve que lidar com alguns cortes profundos.

A luta estava sendo bem difícil, você nunca tinha enfrentado alguém que estava certo em querer te finalizar desde o início, então sabia que qualquer deslize poderia ser fatal e iria acabar morrendo naquela Ilha bem longe de sua família e sem mais ninguém, o que era algo bem triste e desolador.

Foi movido(a) por esse medo e sentimento ruim, você juntou todas as suas forças para conseguir acabar com aquele homem e depois de muitas lutas, machucados, você consegue acertar uma flecha nele fazendo com que ele caísse. Mesmo com ele caído no chão, você ainda esperou um tempo para ter certeza que ele não iria se levantar, então apenas quando teve certeza, se levantou e começou a caminhar novamente em busca de alguém que conhecesse.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

Depois de passar um tempo descansado no chão, você se levantou com uma certa dificuldade já que tinha um corte profundo em uma das suas pernas, então começou a caminhar bem devagar, tudo o que torcia era para não ver outro Crônidas tão cedo.

Você caminhava ao ver uma menina sentada em uma rocha, então logo puxa uma flecha e se prepara para caso ela tentasse lhe pegar desprevenido(a).

- Quem é você? - Você pergunta.

- Quem é você? - Ela pergunta se levantando.

- Eu perguntei primeiro - Você responde.

- Você é um(a) guerreiro(a)? - Ela pergunta.

- Como você sabe? - Você pergunta.

- A sua roupa - Ela responde.

- Ah, como você sabe sobre? - Você pergunta.

- Eu também estou usando a mesma roupa - Ela responde mostrando a roupa que usava.

- Sinto muito, não tinha visto - Você fala.

- Tudo bem, não há como confiar em ninguém nesse momento - Ela diz.

- Você é uma guerreira? Eu nunca tinha lhe visto - Você fala.

- Muito prazer, sou Emília, sou uma guerreira intermédia, não sou tão experiente, mas não sou uma novata como você - Ela diz estendendo a mão para te cumprimentar.

- Prazer em conhecê-la, eu sou S/N - Você responde a cumprimentando.

- Você está só? Não veio com seus colegas? - Emília pergunta.

- Eu estava com eles, mas me perdi deles durante uma explosão - Você responde.

- Sinto muito, podemos ficar juntos(as) por aqui, é melhor do que ficar só em um momento tão perigoso - Ela diz.

- É uma boa ideia - Você fala.

- Eu me separei dos meus colegas e estou só, mas não gosto muito da ideia de ficar só, é bem assustador - Ela diz.

- Tudo bem, eu fico com você - Você fala.

- Que ótimo, vai ser muito bom ter uma companhia, aqui está tão escuro e assustador - Ela diz.

- Eu sei - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 14

Você e Emília começaram a caminhar pelo local em busca de encontrar os outros guerreiros ou até mesmo seus amigos, tanto você quanto ela tinham alguns machucados, então andavam bem devagar para evitar sentir tanta dor.

Enquanto caminhavam, vocês ficaram conversando e se conhecendo cada vez mais, Emília parecia ser uma pessoa muito legal, ela era bem divertida e companheira, seria bom manter uma amizade como a dela no futuro, claro, se vocês conseguissem sair vivos(as) daquele lugar.

- S/N, espere um pouco - Diz Emília.

- O que foi? - Você pergunta.

- Vou fazer um curativo em sua perna, vai ser melhor para você - Ela responde.

- Não precisa, eu estou bem - Você diz.

- Por favor, eu faço questão - Ela fala.

- Certo, se você acha melhor - Você diz.

- Vou colocar esse tecido e amarrar em sua perna - Ela diz enquanto coloca um tecido em seu machucado.

- Muito obrigado(a) - Você fala.

- Não há de quê - Ela diz dando um sorriso estranho.

No mesmo instante você sente uma dor forte nas suas costas e percebe que era algo como um dardo tranquilizante de animais, você nem consegue entender o que estava acontecendo pois logo sua visão foi ficando cada vez mais embaçada até escurecer, o que poderia estar acontecendo?

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌

࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌ Eu crente q o homem q do nada apareceu na frente de s/n era Sam🤡🤡🤡

Mas gente, eu achava q o curativo q Emília colocou na gente tinha paralizante, mas foi só um dardo nas costas mesmo

Miss, serase não dá pra postar a parte 2 ainda hj? 👉🏻👈🏻

Gente s/n vai encontrar Sam nessa missão, eu to sentindo 😏

11/05/21 25 ResponderMais
࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌

࿌ʟᴀɪꜱ ᴄᴀʀʀᴇɢᴀʀɪ࿌ Eu não aguento mais esperar por Sam, eu preciso dele(a) ou de Atlas rs😏

Preciso de um bj entre s/n e Atlas e um entre s/n e Sam

11/05/21 19 ResponderMais
Melissa

Melissa Eu ainda to esperando Atlas aparecer para salvar S/N

11/05/21 15 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Miss pelo amor de Deus entenda eu te amo mas eu estou quase infartando no momento e tbm estou tremendo e não é pouco, ai Jesus e eu ainda tenho um trabalho com consulta mas mesmo assim é um trabalho, e vai por mim, não é bom fazer uma prova tremendo Kkkkkk aiai s/n ôooooo criatura burra! Ou é burro(a) ou eu que sou paranóica pq vi essa tal de Emília com a roupa de guerreiro e já pensei uhmmm deve ter matado um e pego sua roupa, e num é que eu acertei! Única vez na minha vida que uma das minhas paranóias da certo hehehehhe.
O lado bom desse ataque ao nosso ser, pelo menos eu sei que vai ser bem dramático o próximo hehehehhehe amo um drama. Aiai já estou até imaginando a criatura linda do Atlas vindo nos salvar hehehheh aiai histórias clichês não estão me fazendo bem mas ok.

11/05/21 10 ResponderMais
𝙴𝚞𝚣𝚒𝚗𝚑𝚊_𝙱𝚛

𝙴𝚞𝚣𝚒𝚗𝚑𝚊_𝙱𝚛 Sabia que tinha coisa por aí, primeiramente S/n lacrou contra aquele Crônida babaca, e segundo, eu sabia que S/n não pode sair confiando assim nas pessoas, agora me diz, o que essa tal de Emília estaria fazendo em meio a todo o caos sentada numa rocha se a missão deles era proteger as pessoas?! Me fala, ai ai viu.. é cada coisa.

Agora se ela fizer alguma coisa contra S/n, ah minha querida, o bicho vai rolar solto. Já tô vendo o fogo no parquinho...

Capítulo Perfeito!!!

11/05/21 9 ResponderMais
LeBlanc_Fox

LeBlanc_Fox Sam! Mio amore! Aparece se tiver vivo. Taylor, apareça também.

Parabéns S/n, vai ganhar o prêmio Nobel do ano - nem sei o que é isso - Só eu pensei que ela poderia muito bem ter vestido a roupa de uma guerreira? (falo da Emília. Acho que esse é o nome)

Eu sonhei que Sam estava vivo. Por que eu estou escrevendo isso? Vai que meu sonho esteja certo né? Nunca se sabe...
Estou sendo chata de novo né? Estou falando que não estou legal

Amei Miss!!!

11/05/21 8 ResponderMais
duh

duh meu deus atlas aparece para salvar SN por favor kkkkkkkkkkkkkk, parabéns Miss o capítulo ta perfeito,arrasouuu

11/05/21 7 ResponderMais
gregorio_breno

gregorio_breno não confio na Emília desde o primeiro momento. Tudo explodindo e ela de boa sentada na rocha?? kk

eu pensei: se os Crônidas podem fazer coisas q a gente não sabe — drenar os poderes, por exemplo — talvez eles possam se transformar em alguem, sei la. Joguei! 😐

11/05/21 6 ResponderMais
Maria Luiza Martins Diniz

Maria Luiza Martins Diniz MANO???? eu concerteza não sou ela, ela foi muito burra agr, foi igual o Dion falou, não se pode confiar em NINGUEM, pq não se sabe se ele é inocente ou não!!!!! tá, agr, eu vou ficar esperando o Atlas aparecer e me salvar (não me decepcione misss, vou ficar esperando)

11/05/21 5 ResponderMais
mah 🦋 | offzona

mah 🦋 | offzona Esse capítulo tá como de costume a própria perfeição, Miss a cada dia se supera mais no quesito 🦋arrasar🦋. Tô tão ansiosaaa, tenho certeza que os próximos capítulos vão ser divinos!! 💖

Sabia que não podia confiar em Emília, ela facilmente pode ter roubado a roupa de uma guerreira que ela matou. Foi a primeira coisa que pensei quando vi a "guerreira" sentada assistindo uma rebelião ao invés de ajudar os outros guerreiros.
Chega fiquei com raiva quando S/N decidiu confiar nela, querida, estamos em uma guerra.

Família tô sentindo que nessa rebelião S/N vai se encontrar com Sam VIVÍSSIMO, tô sentindoo!! E vamos de positividade e fé pra isso.

Saudades Atlas cadê você mi bien.

11/05/21 4 ResponderMais
Cancelar