ØLYMPIA
12

ØLYMPIA Capítulo 196

A Missão - Parte 4

Publicado em 18/07/2021

Depois de se separar de Taylor, S/N segue só a procura por informações que pudessem ajudar na investigação atrás de Sólon, mas o que será que aguarda?

Continua depois da publicidade

Cena 1

Imagem da cena

Após se despedir de Taylor, você começa a caminhar pelo primeiro andar do local, ele era bem escuro e completamente vazio, além de ser extremamente silencioso, o que era bem estranho já que você e Taylor tinham visto várias pessoas entrando a pouco tempo atrás antes de também entrarem.

Era bem difícil de andar pelo local já que precisava tomar muito cuidado com a possibilidade de existir câmeras que pudessem lhe filmar e isso poderia acabar com toda a missão de investigação, colocando não apenas você quanto Taylor em risco.

Você ainda não estava muito feliz com a decisão de Taylor sobre vocês se separarem pois isso era muito arriscado, mas ao mesmo tempo sabia que era a melhor decisão para perder menos tempo já que esse lugar era enorme e se vocês ficassem juntos(as), iriam passar muito tempo para encontrar algo que pudesse indicar se Sólon estava aqui ou se ele iria vir em algum momento como Sky havia dito.

Outra coisa que estava ocupando muito sua mente naquele momento e que estava sendo bem difícil de se digerir era em relação a forma como Taylor agiu antes de vocês se separarem, tinha algo de muito estranho pois parecia que Taylor estava com medo e dava até a impressão que vocês estavam se vendo pela última vez, era como e Taylor estivesse se despedindo de você. Toda aquela situação era bem diferente pois mesmo sabendo que vocês estavam em uma missão bem arriscada, principalmente por estarem invadindo o esconderijo do inimigo, ainda assim você não esperava que Taylor, que sempre foi tão confiante, poderia estar com tanto medo a ponto de querer se despedir de você e sem esperanças que vocês pudessem sair daquele lugar.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Imagem da cena

Você continuava viajando em seus pensamentos enquanto caminhava buscando por algo que nem sabia exatamente o que era quando é trazido(a) de volta a terra pelo som da voz de Taylor emitida pelo rádio que carregava.

- S/N, S/N. Está me ouvindo?

- Estou sim - Você responde.

- Está tudo bem com você? - Taylor pergunta.

- Estou bem e você?

- Eu também estou bem - Taylor responde.

- Já encontrou algo de interessante?

- Infelizmente não, e você? - Taylor pergunta com uma certa decepção da voz.

- Também não encontrei nada e nem ninguém...

- Isso é muito estranho, parece que não há nada e nem ninguém nesse lugar - Diz Taylor impaciente.

- Também não consigo entender, se não tivéssemos visto aquelas pessoas mais cedo, eu iria pensar que esse lugar estaria abandonado.

- Eu também, isso não faz o menor sentido - Taylor fala.

- Essas pessoas precisam estar em algum lugar.

- S/N, você acha possível que aquelas pessoas tenham nos visto? - Taylor pergunta em um tom preocupado.

Continua depois da publicidade
  • Será?
  • Acho que não
  • É possível

Cena 3

- Por que você acha isso? - Você pergunta.

- Não sei, essa seria a única explicação para essa situação - Taylor responde.

- Como assim?

- Se eles nos viram, eles podem ter contado para os outros e então decidiram se esconder para que nós não os encontramos...

- Mas qual seria o motivo para isso? Nós somos apenas duas pessoas, já eles devem ser vários - Você fala.

- Existem duas explicações para isso.

- E quais seriam? - Você pergunta sem entender.

- A primeira é que eles podem pensar que nós chamamos reforços e podem estar vindo mais guerreiros para nos ajudar - Taylor responde.

- Então eles se esconderam para que nós desistimos de chamar reforços

- Exatamente - Diz Taylor.

- E qual é a segunda explicação?

- Bom... - Taylor dar uma pausa como se procurasse as melhores palavras para usar - Essa é um pouco mais pessimista.

- Pode falar - Você insiste.

- A segunda explicação é que eles nos viram e se esconderam para nos pegar de surpresa.

- Então estaríamos em algo como uma emboscada? - Você pergunta com medo da resposta de Taylor.

- É, exatamente isso...

- Essa é uma explicação bem pessimista, mas ao mesmo tempo bem possível - Você engole seco.

- Eu sei disso, o que você pensa sobre isso? - Taylor pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Acho que seja o caso da primeira possibilidade
  • Acho que a segunda opção é mais possível
  • Acho que não é nada disso, eles não devem ter nos visto
  • Eu não faço ideia do que pensar

Cena 4

- Eu realmente quero acreditar que eles não nos viram, mas acho que devido ao medo, minha mente está me pregando peças e estou pensando nas situações mais pessimistas possíveis - Diz Taylor.

- Então você está com medo?

- Não estou com medo, me expressei errado, estou apenas sendo racional - Taylor responde.

- Tudo bem, se você diz....

Mesmo que estivesse morrendo de medo, Taylor nunca admitiria, então você prefere não insistir, mas era bem óbvio que havia medo em sua voz.

- Vamos parar de conversar por agora pois vou entrar em uma sala e eles não podem ouvir minha voz - Taylor diz.

- Tudo bem, tome cuidado e se algo acontecer, não esqueça de me contatar.

- Eu sei, não se preocupe comigo, apenas foque em você nesse momento. Caso você se sentir ameaçado(a) ou algo do tipo, me diga que irei te encontrar no mesmo instante - Taylor diz.

- Farei isso e espero que você faça o mesmo - Você fala.

- Eu vou fazer e se achar necessário, pode pedir ajuda para os outros guerreiros.

- Eu sei, então até depois - Você fala.

- Até.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

Imagem da cena

Depois de se despedir de Taylor, você guarda o rádio e volta a caminhar com muito cuidado pelo enorme e escuro corredor que estava em busca de alguma sala ou do som de vozes para saber o que estava acontecendo.

Você já estava bem preocupado(a) com a situação em si, mas agora que Taylor tinha lhe dado duas visões bem pessimistas sobre o que poderia estar acontecendo, sua preocupação aumentou ainda mais pois nem tinha considerado a possibilidade de vocês estarem em uma emboscada. Isso era algo bem possível, principalmente porque Yannis já havia alertado que os Crônidas poderiam tentar lhe sequestrar já que você era uma das poucas pessoas que tinha visto Sólon, o que era um grande problema pois assim você poderia reconhecê-lo já que não tinha como esquecer o rosto de alguém como ele.

Se vocês realmente estivessem em uma emboscada, seria quase impossível de conseguirem saírem pois eram apenas duas pessoas contra vários Crônidas. Na mínima possibilidade de risco já deveriam pedir por reforços dos guerreiros se quisessem sair com vida daquele lugar e sua vontade de já pedir ajuda era bem grande, mas sabia que precisava esperar mais um pouco pois todos os outros estavam em outras missões e caso os chamasse e Sólon não estivesse nesse lugar, os guerreiros iriam ficar bem irritados.

O melhor que deveria fazer era continuar procurando por algo que pudesse ser relevante para a missão, seja algo que revelasse se Sólon estava realmente nesse lugar, se ele iria vir como Sky havia dito ou ao menos algo que pudesse dizer onde ele deveria estar nesse momento.

Enfrentar Sólon só seria quase uma missão suicida pois ele tinham um pouco dos poderes de cada um dos deuses, já você contava apenas com os poderes de apenas um, porém você realmente queria ter a chance de encontrá-lo só por um momento para poder conversar e principalmente saber um pouco mais sobre seu pai. Claro que existia uma grande chance dele mentir para que você sentisse raiva dos deuses, mas ele também era alguém que poderia revelar algo que pudesse ser importante para saber mais sobre seu pai já que ele teve a chance de conhecê-lo.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Imagem da cena

Você já estava andando por um tempo, mas quando percebeu que não havia nada de interessante no local em que estava, decidiu entrar no elevador para ir em outro andar para ver se poderia encontrar algo que fosse importante.

Diferente de Taylor que decidiu ir nos andares de cima do local, você decidiu descer para os andares mais baixos, o que poderia ser um pouco mais perigoso que os andares de cima, mas você decidiu se arriscar pois se lembrava que aquela máquina que tirava os poderes das pessoas estavam no andar mais baixo daquela torre da Ilha de Erítia, então tinha a chance de encontrar uma igual nos andares mais baixo e poderia conseguir destruí-la antes que Sólon a usasse para continuar com aquele plano maluco dele ou até mesmo poderia encontrar alguém que pudesse estar preso para que os Crônidas retirassem seus poderes.

Assim que o elevador se abriu, você saiu com muito cuidado no lugar para se esconder de alguém que poderia estar no lugar e também das possíveis câmeras que poderiam estar espalhadas.

O local que você estava era bem diferente do outro, ele não era tão moderno e com equipamentos, parecia mais que você estava em algo como uma caverna pois apenas tanto o chão quanto o teto e as paredes eram formados por pedras amareladas como a parte de fora da cachoeira, o lugar era bem frio e úmido devido a água que molhava as paredes e também de alguns pequenos riachos onde a água da cachoeira passava com muita força fazendo o som da água ecoar por todo o lugar.

Aquele lugar deveria ser o andar mais baixo e também deveria ser usado como um tipo de esconderijo dos crônidas já que ele parecia ser a prova de som, o que poderia ser um grande problema para você pois se caso não conseguisse sair daquele lugar, dificilmente alguém conseguiria ouvir seus gritos de ajuda. Outra coisa que também seria um problema era que se estivesse muito longe de Taylor, isso poderia fazer com o que o rádio encontrasse problemas já que você estava abaixo da terra.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Imagem da cena

Mesmo com muito medo do que poderia encontrar naquele lugar, você une toda a sua coragem para começar a caminhar por aquele local escuro em busca de encontrar algo ou alguém. Aquele lugar era muito estranho e até mesmo assustador, parecia que a qualquer momento poderia aparecer algo, isso fazia com que você ficasse mais nervoso(a) do que gostaria.

Você estava caminhando quando acaba tropeçando em algo e cai no chão, ainda estava sentado(a) no chão se recuperando da dor do tombo e também conferindo se não havia se machucado quando se vira para ver no que tinha tropeçado. Se coração acelera e sente um enorme arrepio percorrer por todo o seu corpo ao perceber que tinha tropeçado em alguns ossos que haviam no chão, tudo o que você mais torcia era para aqueles ossos não pertencerem a um corpo humano pois aquilo seria muito macabro.

Você estava em completo choque com aquela ossada, quando olha ao redor e vê que haviam algumas marcas no chão que iam bem além de simples pegadas, haviam marcas de unhas como se alguém tivesse sido arrastado por aquele lugar, também haviam algo vermelho que com certeza deveria ser sangue.

O desespero toma conta de seu corpo, então se levanta o mais rápido que pode para evitar que seu corpo tocasse em todo aquele sangue e quando olha ao redor com dificuldade devido a escuridão, percebe que haviam outros ossos e até mesmo um crânio que com certeza era humano.

Pelo jeito, aquele não era um lugar normal e não parecia ser um esconderijo dos crônidas como você pensava, aquilo deveria ser um local onde os crônidas aprisionavam pessoas e as torturavam para conseguir informações. Por mais que uma parte de você quisesse acreditar que ainda havia bondade nos crônidas, aquele lugar provava que eles realmente eram malucos como os guerreiros tanto alarmavam a todos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Imagem da cena

Você ainda estava absorvendo tudo aquilo que tinha visto quando ouve um som estranho que lhe causa muito susto, seu coração acelera desesperado com medo do que poderia ser aquilo, mas poderia ser uma pessoa inocente que estava presa, então respira fundo e decide ir até o lugar do com para descobrir o que estava acontecendo.

Assim que você chega no local de onde tinha ouvido o som, percebe que havia uma forte grade de ferro bem grosso, estava muito escuro e era bem difícil de saber o que tinha, porém escuta o som novamente.

- T-tem aaa-alguém aí? - Você pergunta com medo.

Nada acontece, o que lhe causa confusão, mas assim que se aproxima da grade para ver se conseguia enxergar algo, escuta o som de algo correndo e se surpreende quando percebe que um enorme ciclope começa a correr em sua direção, felizmente havia a grade e ele cai quando bate nela não conseguindo lhe pegar.

Você se assustou tanto com o ciclope que foi bem rápido para trás batendo as costas em outra grade e escuta outro som, quando se vira para ver o que estava acontecendo, consegue ver que era um minotauro que começa a correr em sua direção com muita raiva, mas felizmente ele também estava preso, então você se afasta o mais rápido que pode das grade para que ele não lhe pegasse.

O susto de quase ser pego(a) pelo minotauro fez com que você desse um grito bem alto, o que não era algo que queria, mas foi impossível se conter após tamanha surpresa. Depois de se afastar das grades, você para um tempo para tentar se acalmar devido ao susto que tinha levado, estava com muito medo do seu grito atrair atenção indesejada.

- Tem alguém aí? - Uma voz pergunta lhe assustando.

Você fica em completo silêncio com medo de ser algum crônida que tinha ouvido seu grito e agora estava se aproximando para saber o que estava acontecendo.

- Por favor, me ajude - A voz fala.

Você continua em silêncio pois estava com medo e não tinha ideia do que fazer naquela situação pois ao mesmo tempo que poderia ser uma pessoa inocente que estava presa e precisava de ajuda, também poderia ser um crônida fingindo apenas fingindo para conseguir te enganar.

Durante a rebelião você já tinha sido engando(a) por uma crônida que fingia estar ferida apenas para conseguir te enganar e te prender, você não poderia cometer o mesmo erro novamente, mas estava se sentindo mal já que a voz parecia bem desesperada.

Continua depois da publicidade
  • Ver o que está acontecendo
  • Ignorar a voz

Cena 9

- Por favor, me ajude - Diz a voz.

Seu coração estava apertado com toda aquela suplicação, a pessoa realmente parecia desesperada, mas você não poderia cometer o mesmo erro que dá última vez, seria infantilidade e não o comportamento de um guerreiro.

- Eu preciso de ajuda, por favor - A voz suplica.

Mesmo se sentindo mal com toda aquela situação, você decide não ir até a voz pois já era bem estranho ter uma pessoa presa junto com seres mitológicos, aquilo só poderia ser fingimento de uma pessoa que queria te enganar e você não iria cair nessa mesma armadilha novamente.

Então você decide por ignorar todas as suplicas e começa a andar para o outro lado em busca de algo de verdade, não deveria mais perder seu tempo e deveria focar em encontrar informações importantes que fossem relevantes para sua missão pois você e Taylor estavam correndo contra o tempo e cada momento a mais nesse lugar, mais poderia ter chances de algo ruim acontecer.

Você começa a caminhar com muito cuidado para que a tal pessoa achasse que você tinha ido embora, como imaginava que aquele lugar era apenas uma prisão, decide voltar em direção ao elevador para ir ao andar de cima. Você estava se aproximando do elevador para ir embora quando escuta:

- Por favor, não me deixe aqui, eu suplico, eu estou com fome e com medo. Por favor, me tire daqui - A voz diz.

No mesmo instante seu coração aperta pois conseguia perceber o desespero naquela voz que parecia bem fraca e cansada, mesmo sabendo que existia uma enorme chance de ser apenas alguém te enganando, você não conseguia deixar aquela pessoa para trás e então, mesmo com medo, decide ir até o local para ver quem era.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

- Me ajude, por favor - A voz tosse.

- Eu estou indo - Você respira fundo.

- O-obrigado - A voz fala.

- Não se preocupe, estou chegando - Você diz.

- S/N? - A voz pergunta.

- S-sim....

- Eu não acredito que é você - A voz fala.

- Representante? - Você pergunta sem acreditar.

- Sim, sou eu - Ele responde fraco.

No mesmo instante você começa a correr o mais rápido possível para chegar logo na grade pois não conseguia acreditar que era o representante que sempre estava com você durante a competição dos guerreiros.

- O que você está fazendo aqui? - Você pergunta sem acreditar quando chega e vê o representante machucado.

- S/N, eu não acredito que é você - Ele diz, parecia bem cansado.

- Como você chegou aqui? - Você pergunta.

- Como refém - Ele responde.

- Eu não acredito.

- É, infelizmente fui pego - Ele fala parecendo envergonhado.

- Eu vou te tirar daqui - Você fala olhando para os lados em busca de algo que pudesse abrir a grade.

- Não S/N, você não pode fazer nada - Ele diz.

- Claro que posso, vou conseguir pegar algo para quebrar essa grade e te tirar daqui para sair - Você fala.

- Essa é uma grade especial, ela é inquebrável - Ele diz.

- Então tenho uma ideia melhor, se afaste que vou quebrar essas grades com meu poder - Você fala.

- Isso também não vai dar certo - Ele diz.

- Como não? Eu já quebrei grades uma vez - Você fala.

- Mas essas são diferentes S/N, são grades especiais pois elas foram feitas para prender pessoas com poderes e outros seres, você não os viu? - Ele explica.

- Você tem razão, mas não é possível, deve haver algo - Você fala impaciente.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

Você começa a olhar ao redor em busca de algo que pudesse usar para quebrar ou abrir a grade que prendia o representante, mas infelizmente não encontra nada que serviria.

- S/N, me escute - Diz o representante.

- Calma, eu vou encontrar algo - Você fala.

- Não S/N, me escute, é sério - Ele insiste.

- O que foi? - Você pergunta voltando sua atenção a ele.

- Você tem que ir embora - Ele responde sério.

- Nós vamos embora - Você fala.

- Não, vá embora e peça reforços que eu ficarei aqui - Ele diz.

- Não, eu vou te ajudar e nós sairemos juntos - Você fala.

- Eu recuso a sua ajuda - Ele diz.

- Acho que você não está em posição de recusar, você parece machucado e disse que estava com fome - Você fala sem entender a atitude dele.

- Mas mesmo assim eu recuso, quero que você vá embora desse lugar, agora, nesse exato momento - Ele ordena.

- Por que você está agindo assim? Achei que nós éramos amigos - Você fala.

- Nós somos, mas eu não posso aceitar sua ajuda - Ele diz.

- Por que não? - Você pergunta.

- Eles querem você, se eles souberem que você está aqui, eles vão te prender e sabe lá o que eles podem fazer - Ele responde.

- Como assim eles me querem? - Você pergunta sem entender.

- Sólon, ele quer você - Ele diz sério - Ele sabe quem é o seu pai e agora ele está louco para lhe ter.

- O quê? - Você pergunta - Mas por qual motivo?

- Eu não faço ideia, ele é um maluco, nada que ele faz tem sentido - Ele responde.

- Isso é loucura, esse homem é maluco - Você fala.

- Eu sei, por isso você tem que ir embora - Ele diz.

- Não, eu não vou te deixar aqui, não sabemos o que eles podem me fazer - Você fala.

- Eu me preocupo mais com você, vá embora enquanto há tempo, por favor, eu vou ficar bem - Ele implora.

- Eu não posso, nunca vou me perdoar se eu te deixar e algo acontecer com você.

- Você é um(a) guerreiro(a) agora, precisa pensar em um bem maior que seja melhor para todos e não para apenas um - Diz o representante.

- Como guerreiro(a), eu devo colocar as pessoas acima de mim, não posso te abandonar por medo, tenho que enfrentar qualquer ameaça, isso é o que um guerreiro faz - Você fala.

- S/N...

- Eu fiz minha decisão, você não pode mudar isso - Você afirma.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

- Posso te fazer uma pergunta? - Você pergunta enquanto caminhava pelo lugar.

- Claro, estamos com tempo - O representante responde.

- Como você sabe disso? - Você pergunta

- O que eu sei? - Ele pergunta confuso.

- Como você sabe que os crônidas estão querendo me pegar?

- Por que é o mesmo motivo que eu estou aqui - Ele responde.

- Como assim? - Você pergunta sem entender.

- Ele quer saber se eu tenho informações sobre os superiores e também sobre os guerreiros - Ele responde.

- E sobre o meu pai? - Você pergunta se virando para olhá-lo.

- Ele quer saber se eu tenho informações sobre seu pai, mas eu não tenho - Ele responde.

- Você realmente não tem? - Você insiste.

- Não, eu não tenho - Ele repete - Se eu tivesse alguma informação, eu lhe contaria.

- Mas os superiores não iriam gostar se você me desse informações sobre meu pai - Você fala.

- Mas eles nunca saberiam já que estamos apenas nós aqui - Ele diz.

- Por que Sólon acha que você tem informações sobre o meu pai? - Você pergunta.

- Eu não sei, também gostaria de saber - Ele responde.

Você não acredita muito na resposta do representante, mas prefere não insistir pois aquele não era o momento para conversas, o melhor que faria por agora era procurar por algo para sair daquele lugar e depois poderia conversar mais com o representante para tirar suas dúvidas. O principal foco naquele momento era fugir e se manter vivo(a), qualquer outra coisa poderia esperar.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

Imagem da cena

O representante ainda tentava lhe convencer a ir embora e você nem levava isso em consideração enquanto procurava por algo que pudesse servir como chave para abrir a grade, seu medo ainda estava mais alto devido ao receio de ser pego(a), mas sabia que não poderia abandonar o representante, isso não era o certo.

- S/N, cuidado! - Diz o representante.

- O quê? - Você pergunta se virando para ele.

Assim que você se vira para o representante para entender o motivo do aviso dele, ele aponta para algo atrás de você e quando se vira para trás vê uma pessoa toda de preto, usando máscara.

Você tenta reagir para se defender, mas não tem tempo e logo é surpreendido(a) pelo rápido movimento da pessoa que puxa uma seringa e acerta seu pescoço em apenas um movimento.

Após sentir a forte fisgada em seu pescoço pescoço, sente um gosto de metal na boca e uma sensação estranha percorrendo todo o seu corpo causando um formigamento, logo sente seu corpo pesar e também uma forte sonolência. Você até tenta lutar contra o sono forte que lhe atingia, mas era impossível e você foi vencido(a) pelo sono, então cai de joelhos no chão e sua visão começa a ficar embaçada.

- Boa noite - A pessoa na sua frente ri.

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
Melissa

Melissa MISS EU VOU MORRER DE CURIOSIDADE
QUE PERFEIÇÃO--------
AI QUE SAUDADE REPRESENTANTE
EU VOU EXPLODIR ESSE LUGAR DE TANTO ÓDIO KKKKKKKK

19/07/21 18 ResponderMais
LeBlanc_Fox

LeBlanc_Fox E mas uma vez, fui iludida pensando que era Sam...

Representante! Sério isso? Você é tão bonzinho. Não acredito que fizeram isso com você

Eu estou dizendo, nessa história um vai sair morto. Por isso já vou preparar-me mentalmente

Incrível Miss!!! Estou muito ansiosa

19/07/21 17 ResponderMais
Karla ♡

Karla ♡ Nas cenas 12 e 13 o representante diz que o Sólon prendeu ele,pois queria informações do pai de S/n(o que só me confirma que ele não morreu,até porquê ele não estaria atrás de alguém que está morto)agora fica o mistério...o que o pai de S/n fez que ele precisou fugir e os superiores e Deuses forjarem a morte dele?será que ele sabe alguma coisa sobre os crônidas ou sobre Sólon?porquê não entra na minha cabeça ele ter traído os Deuses/superiores,e eles manterem essa imagem dele de um ótimo guerreiro,pai de família e um monte de qualidades que falam dele

Miss,que CAPÍTULO MEU DEUS!!!!!! me senti culpada por te ignorado a voz e depois descobrir que era o nosso querido representante👁👄👁,mas enfim,foi emoção atrás de emoção,foi raiva por quê a S/n ficou enrolando,enquanto deveria ter escutado o representante e ter ido embora,a agonia no início de não "achar" nada e apenas andar,e alegria porque eu achei que não ia ter ep essa semana💜resumindo,um A-R-R-A-S-O...

19/07/21 12 ResponderMais
clary pattinson

clary pattinson A PRESSÃO PSICOLÓGICA DE EU ESCOLHER A VOZ OU IGNORAR MEEEU

19/07/21 11 ResponderMais
conta desativada

conta desativada MEU DEUS!!!!!
Eu realmente fui pega de surpresa. JAMAIS cogitaria que o representante apareceria justo agora.
É. Miss me surpreendendo novamente. Será que os crônidas estão planejando algum novo ataque? ( Acho difícil, porque parece que eles estão numa fase " investigativa" sobre o pai de S/n, e parecem estar se recuperando da última rebelião, mas a miss sempre surpreende.......) Pra quê aquele ciclope e o minotauro?
Ansiedade a mil pra saber o que é que tá acontecendo, já que eu não sei de mais nada.
Fiquei muito feliz em saber que esse cap tinha saído, estava com saudades!!!
Muito bom miss ❤️

19/07/21 10 ResponderMais
Gabriella Silva

Gabriella Silva Pronto criei uma teoria Taylor está ajudando Sólon pois ele é seu pai tarararm

19/07/21 9 ResponderMais
mah 🦋 | offzona

mah 🦋 | offzona REPRESENTANTEEEEE, QUE SAUDADES!
Se querem saber sobre o pai de S/N é porque ele tá vivo. Não faz sentido querer saber tanto sobre alguém supostamente morto. Eu acho que apenas o representante sabe a verdade sobre ele. E continuo na minha teoria de que o representante e o pai de S/N eram melhores amigos. Também continuo com minha teoria de que o representante é padrinho de S/N.

Capítulo maravilhosooo, tô totalmente ansiosa pro próximo. Que suspense mds vou infartar. 💖

20/07/21 4 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Miss eu te amo, mas infelizmente logo logo eu vou infartar e n vou conseguir te amar mais kkkkkkkkkkrying.....
Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa representante Enzo meu bb precioso, pq fizeram isso com vc?🤧 AAAAA EU SABIA, EU SABIA que deveria ter apertado aquele baguiete para chamar reforços, mas tbm sou trouxa, n iria apertar pq vai q n seria nada de mais MAS NAOOOOOOOOOOO, eu vô murreeee aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.....
Devia ter falado com Taylor tbm avisando sobre o representante e sobre os negócios malucos ai... Aiai tamo ferrados né Miss?
Só uma coisa aleatória, tava pensando em trocar a foto de perfil, ai cs me falam se sim ou se n e se eu trocar e vcs n gostarem vcs me falam hehehhehehhehehehehhehheh amo cs

19/07/21 3 ResponderMais
Isabella Aldrigui

Isabella Aldrigui ALTAS CHEGA LOGO PRA SALVAR A S/N HOMI DE DEUS, AMEI O CAP

21/07/21 2 ResponderMais
Evelyn Mariane Nicolem

Evelyn Mariane Nicolem Perfeito Miss

21/07/21 1 ResponderMais
Cancelar