ØLYMPIA
12

ØLYMPIA Capítulo 198

A Missão - Parte 6

Publicado em 31/07/2021

Depois de descobrir a verdade sobre o próprio pai, S/N precisa se recuperar do choque para conseguir sair da prisão e salvar o representante que está correndo risco de vida.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Imagem da cena

Você estava só naquela prisão só, sentado(a) no chão e com lágrimas nos olhos. Sua cabeça estava girando e sentia um forte amargo na boca, parecia que alguém havia lhe dado uma baita surra devido a péssima sensação que sentia naquele momento.

Como em tão pouco tempo você tinha recebido tantas informações diferentes e tão reveladoras? Era muito para conseguir digerir facilmente e precisava de um tempo para isso pois não haviam sido informações simples, eram bem amargas e tristes, algo que ninguém merecia ouvir de uma só vez.

Você já sentia muita tristeza com o que Sólon havia dito sobre Sam e seu/sua namorado(a) terem morrido por sua causa e que seus amigos também iriam sofrer pelo mesmo motivo. Ninguém merecia ser culpado(a) por algo tão pesado e horrível, mas o pior é que ele poderia estar falando a verdade. Como o próprio representante havia dito, os superiores já tinham escolhido quem eram as prioridades deles (Você, Taylor e Laura), então não iriam se importar com o que acontecesse com os outros.

Pensar no representante lhe fazia lembrar de tudo o que ele havia lhe dito sobre seu pai, tanto dele como rebelde, quanto da relação de amizade que eles tinham. Ainda era difícil de acreditar que seu pai, que sempre foi um exemplo para todos, poderia ser um rebelde e que os deuses tinham causado a morte dele apenas porque ele pensava diferente dos outros.

A visão que sempre teve seu pai era que ele era um ser quase perfeito, que seguia tudo o que os superiores queriam sem questionar e que faria tudo, até mesmo abandonar a família ou correr risco de vida, por um "bem maior", mas agora tudo havia mudado, seu pai não era um ser perfeito, ele era humano como qualquer outro e tinha personalidade forte para expor o que acreditava e lutar por isso.

Seu pai estava realmente lutando por algo como um rebelde, mas infelizmente cometeu o erro de confiar na bondade dos deuses. Ele morreu lutando por algo, mas não era o que todos pensavam, ele não morreu pelos deuses e as castas, ele havia morrido por um propósito verdadeiro, por algo melhor que beneficiaria a todos e não apenas alguns. Ele lutava pela liberdade.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Imagem da cena

Você tinha acabado de ser bombardeado(a) com tantas informações e precisava de um momento para absorver tudo aquilo, mas ao mesmo não podia ficar apenas sofrendo sem fazer nada pois precisava arrumar uma forma de sair daquele lugar e ir em busca de ajudar o representante para salvá-lo antes que algo ruim acontecesse.

O representante tentou lhe ajudar e sempre foi um bom amigo para você, agora chegava o momento de retribuir a lealdade que ele teve com seu pai e você precisava salvá-lo, ele não iria morrer como pensava, você não iria deixar isso acontecer. Você iria salvar o representante e acabar com Sólon, não iria precisar da ajudar de ninguém, nem de Taylor, nem de Atlas ou qualquer um dos guerreiros, você iria resolver tudo o que queria só, esse era o único pensamento que deveria mentalizar.

Mesmo que ainda não se sentisse muito bem devido a forte dor que ainda sentia na cabeça causada pela batida durante seu desmaio, você se levantou do chão, secou suas lágrimas e respirou fundo algumas vezes.

Tomou uma boa distância das grades da prisão e se concentrou, não seria fácil usar seus poderes já que não era uma grade qualquer, mas você iria tentar o máximo até que ela cedesse ao impacto.

Continua depois da publicidade
  • Usar os poderes de Zeus
  • Usar os poderes de Poseidon
  • Usar os poderes de Atena
  • Usar os poderes de Ártemis
  • Usar os poderes de Ares
  • Usar os poderes de Apolo
  • Usar os poderes de Afrodite
  • Usar os poderes de Dionísio
  • Usar os poderes de Hera
  • Usar os poderes de Deméter
  • Usar os poderes de Hermes
  • Usar os poderes de Hefesto

Cena 3

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo os raios elétricos começam a ficarem cada vez mais fortes, iluminando todo o local e fazendo com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão atmosférica para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão atmosférica para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força da sua mente para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma luz é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão de sua força para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma luz é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão de sua força para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma luz é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força da luz para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força do seu grito para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força de sua mente para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma luz é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força de sua mente para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força de sua mente para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força de sua mente para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 14

Depois de se concentrar, você respira fundo e então começa a tentar usar seus poderes, com uma certa dificuldade devido as suas mãos que ainda estavam algemadas, mas mesmo assim não deixou se abalar pela situação e continuou focando em concentrar seus poderes.

Não demora muito e começa a sentir a corrente elétrica passando por sua corrente sanguínea e logo uma ventania é gerada ficando cada vez mais forte, o que faz com que os seres que estavam nas outras celas ficassem incomodados e fazerem barulhos como se estivessem tentando sair também.

Finalmente você já se sente forte o bastante e então usa da pressão da força de sua mente para fazer uma enorme pressão nas grades que não estavam quebrando, mas já começavam a entortar devido a força que estava sendo colocada sobre elas.

Você sabia que precisava de ainda mais força para conseguir destruir aquelas grades, o que poderia ser bem perigoso já que iria gastar muito poder com algo tão bobo, mas mesmo assim decidiu se arriscar e começou a usar ainda mais força.

Enquanto estava usando ainda mais força, percebe que suas algemas começavam a rachar e finalmente, não somente as grades que lhe prendia, como também as algemas que estavam em seus braços e pernas se quebram e você estava livre.

Assim que termina, precisa parar um tempo para recuperar o folego devido a força que havia colocado naquela grade, aquilo lhe causou mais cansaço do que imaginava, mas estava contente pois finalmente tinha destruído aquela grade que supostamente era feita de um material inquebrável.

Conseguir destruir aquelas grades fortes lhe fazia acreditar que seus poderes estavam ainda mais fortes que o de costume, o que já dava para imaginar que era por causa de sentimentos estarem tão a flor da pele devido ao misto de raiva e tristeza que sentia naquele momento. Realmente, seus sentimentos tinham muita influencia nos seus poderes, o que era perigoso, mas que também poderia te ajudar muito naquele momento, você só precisava focar em não perder seu controle para não atrapalhar seus objetivos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 15

Imagem da cena

Você ainda estava se recuperando por ter usado tanta força para conseguir destruir aquelas algemas e grades, mas não podia passar muito tempo ali pois havia a chance de alguém ter ouvido o barulho, então tinha que sair o mais rápido daquele lugar antes que aparecesse mais crônidas para lhe enfrentar só.

Assim que sai da grade, você para e vê que os seres estavam bem estressados e loucos para saírem daquelas celas, o que lhe dá vontade de ajudá-los, porém, sabia que poderia ser bem perigoso e eles poderiam tentar lhe atacar, o que iria atrapalhar muito sua missão, mas ao mesmo tempo, não poderia deixar eles ali pois não fazia ideia do que os crônidas poderiam fazer com eles, que com certeza não seria algo bom.

Depois de passar um pouco mais de tempo do que gostaria pensando no que fazer, você finalmente decide liberar todos aqueles seres já que tinham medo dos crônidas usarem eles para uma guerra, o que não seria algo bom para os guerreiros.

Você se concentra mais uma vez e então consegue usar seus poderes com ainda mais facilidade para finalmente quebrar todas aquelas grades ao mesmo tempo. No instante que as grades são quebradas, todos aqueles seres começam a correr em direção a saída e você apenas fica parado(a) para que eles não percebessem sua presença e não tentar te atacar. Foi surpreendente ver que nenhum deles tentou nada contra você e apenas fugiram o mais rápido possível.

Pelo jeito, aqueles seres estavam passando pelo mesmo estresse que você por estar naquela cela minúscula, eles não queriam atacar ninguém, apenas queriam sair daquele lugar o quanto antes e agora você tinha os ajudado, por mais cansativo que tinha sido por usar tanto de seus poderes para aquilo, essa sua ação poderia impedir que os Crônidas fizessem algo que iria afetar a todos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 16

Imagem da cena

Após libertar todos aqueles seres presos em celas, você começa a correr para a saída pois precisava encontrar Taylor para pedir ajuda dos guerreiros agora que sabia que Sólon realmente estava naquele lugar, além de também ter que ir procurar pelo representante antes que fosse tarde demais.

Você começa a correr pelos corredores com muito cuidado para não ser surpreendido(a) por nenhum crônida que pudesse tentar lhe acertar com um novo antídoto para desmaiar ou algum grupo de crônidas que pudessem lhe atacar.

Enquanto caminhava pelo corredor escuro, você ouvia vários sons diferentes, de pessoas gritando, de coisas sendo destruídas, era bem difícil de conseguir entender o que poderia estar acontecendo, mas já dava para perceber que dessa vez haviam bem mais pessoas do que antes, só restava descobrir o que estava acontecendo.

Uma coisa que estava lhe fazendo causando muitas dúvidas era em relação ao que deveria fazer primeiro naquele momento. Será que deveria ir encontrar Taylor para saber se ele(a) estava bem ou se poderia estar passando por algum problema e também pedir para que Taylor chamasse os outros guerreiros através do rádio pois agora você tinha certeza que Sólon estava naquele esconderijo e eles precisavam chegar o quanto antes para não dar tempo de Sólon fugir.

Mas também havia o representante que precisava muito da sua ajuda naquele momento pois os crônidas haviam levado ele para conseguir informações sobre seu pai, então era bem possível que os crônidas pudessem torturá-lo para fazer com o que representante falasse a verdade. Além de tudo isso, ainda havia a possibilidade deles matarem o representante caso ele não colaborasse com os crônidas para responder o que eles queriam.

O que você deveria fazer primeiro? Ir a encontro de Taylor ou tentar ajudar o representante? Qual deveria ser sua prioridade naquele momento?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 17

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Lançar raios
  • Garras de águia

Cena 18

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Tridente
  • Esferas de água

Cena 19

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Gritos supersônico
  • Criar uma espada

Cena 20

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Arco e flecha
  • Lançar discos de luz

Cena 21

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Criar uma espada
  • Super força

Cena 22

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Lançar discos de luz
  • Arco e flecha

Cena 23

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Rajada de vento
  • Arco e flecha

Cena 24

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Rajada de vento
  • Criar uma espada

Cena 25

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Rajada de vento
  • Criar uma lança

Cena 26

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Tempestade de espinhos
  • Bomba de espinhos

Cena 27

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Rajadas de vento
  • Lançar bombas

Cena 28

Depois de passar mais um tempo caminhando, você finalmente escolhe o que deveria fazer primeiro, que era encontrar Taylor para pedir ajuda dos outros guerreiros pois assim os guerreiros poderiam ajudar a cuidar dos outros crônidas enquanto você ajudava o representante e também acabava com Sólon como queria.

Mesmo que pudesse ser perigoso, você decide se arriscar e sair dos corredores para ir em um dos salões principais para buscar por Taylor pois estava correndo contra o tempo e precisava encontrar Taylor rapidamente para ir logo em busca do representante já que cada segundo era precioso e faria a diferença na vida dele.

Assim que entra em uma das salas, você se surpreende ao ver pessoas correndo, além de que o lugar parecia bem destruído. Será que Taylor tinha feito tudo aquilo só ou será que os guerreiros já haviam chegado e estavam lutando contra os crônidas que estavam naquele lugar?

Uma das cenas que mais lhe surpreende é quando consegue ver alguns crônidas lutando contra um enorme ciclope que o atacava, pelo jeito, não havia sido nem Taylor e nem os guerreiros que causou toda aquela destruição, mas sim os seres que você havia libertado. Foi interessante ver aquilo já que nenhum dos seres havia lhe atacado, mas pareciam bem estressados com os crônidas.

Na hora que você começa a caminhar com muito cuidado para não ser notado(a), você escuta o som de alguns passos atrás de você e quando se vira, dois crônidas começam a correr em sua direção com muita velocidade, então teria que lutar, mesmo que ainda estivesse se recuperando de todo o esforço que havia feito anteriormente para conseguir abrir todas aquelas grades.

O que fazer?

Continua depois da publicidade
  • Criar uma lança
  • Bolas de fogo

Cena 29

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar raios e começa a lançá-los em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar vários raios neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus raios.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 30

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue formar garras em suas mãos e começa a usá-las para acertar os crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar eles com suas garras e alguns não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força de seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 31

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar um tridente e começa a usá-lo em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar vários ataques neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 32

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar esferas de água e começa a lançá-las em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar várias esferas de água neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 33

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue dar gritos supersônicos em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a dar vários gritos em direção a eles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus gritos.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 34

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar uma espada e começa a usá-la contra os crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar ataques de espada neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força de seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 35

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar um arco e flecha e começa a lançar flechas em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar várias flechas neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 36

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar discos de luz e começa a lançá-los em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar vários discos de luz neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 37

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue usar sua força e começa a dar socos e chutes em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a bater seu pé no chão quebrando o lugar e fazendo alguns crônidas caírem nos buracos e ficarem presos, eles não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a sua força.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 38

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar rajadas de vento e começa a lançar em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar várias rajadas de vento neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 39

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar uma lança e começa a lançá-los em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar vários golpes de lança neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 40

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar uma tempestade de espinhos e começa a lançá-los em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a usar a tempestade de espinhos neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 41

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar várias bombas de espinhos e começa a lançá-las em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar várias bombas neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 42

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar várias bombas e começa a lançá-las em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar várias bombas neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 43

Por estar cansado(a), você decide tentar enfrentar os dois crônidas apenas lutando e mesmo que eles fossem maioria, você consegue lutar bem contra os dois, estava tendo uma ótima vantagem contra eles, principalmente quando finalmente conseguiu acertar um bom golpe em um deles que desmaiou no mesmo instante, então pode focar apenas no outro que ainda estava firme e forte.

Você já estava quase acabando com o homem que lutava, quando percebe outros crônidas correndo na direção de vocês e logo eles começam a lhe atacar ao mesmo tempo, então percebeu que não tinha outra forma de vencer aquele embate sem seus poderes, então decidiu usá-los.

Devido ao cansaço que ainda sentia, você precisa se concentrar um pouco mais para conseguir utilizar seus poderes, mas felizmente, não demora muito e logo consegue criar bolas de fogo e começa a lançá-los em direção aos crônidas que tentavam lhe atacar.

Você começou a acertar várias bolas de fogo neles que não tinham força o suficiente para conseguir se defender, então alguns decidiram fugir, já outros tiveram coragem de te enfrentar, mas eles não eram páreos para a força dos seus ataques.

Foi surpreendente ver que eles não usavam poderes contra você, o que lhe fazia pensar se eles já tinham dados os poderes para Sólon ou se tinham algum outro motivo por trás. Como era possível que eles não conseguiam perceber o quão injusto era esse sistema onde apenas Sólon tinha poderes e eles não tinham nada, ficando a mercê em qualquer luta?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 44

Imagem da cena

Depois de um tempo, você finalmente consegue derrotar aqueles crônidas e segue em busca de Taylor, mas agora um pouco mais devagar devido ao cansaço e aos machucados que tinha pelo corpo.

Por mais que estivesse com dores, você continuava determinado(a) em seus objetivos e não iria parar em nenhum momento para descansar ou qualquer outra coisa pois estava correndo contra o tempo e só iria conseguir relaxar quando salvasse o representante e enfrentasse Sólon.

- S/N?

Uma voz conhecida chama por seu nome e no mesmo instante você se vira para conferir se era exatamente quem imaginava ser.

- Laura? - Você pergunta sem acreditar.

- S/N, eu não acredito que é você - Ela corre em sua direção.

- Laura, você está aqui - Você fala a abraçando.

- Eu estava tão preocupada com você, estava com tanto medo - Ela diz te apertando ainda mais.

- Eu também estava preocupado(a) com você - Você fala.

- Com você está? Está bem? - Ela pergunta enquanto te analisava.

- Eu estou - Você fala rindo.

- Está mesmo? Você está machucado(a) e até mesmo sangrando - Ela diz.

- Não é nada, só tive que enfrentar uns crônidas, mas são machucados leves - Você fala.

- Sério? - Ela pergunta.

- Sim, como você está? - Você pergunta.

- Eu estou bem, só preocupada, mas bem - Ela sorri.

- Não está machucada? - Você pergunta.

- Felizmente não - Ela responde.

- É ótimo ouvir isso - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 45

- Faz tempo que você chegou aqui? - Você pergunta.

- Não, chegamos a pouco tempo e isso está um caos, sem contar que foi bem difícil achar esse lugar, não sei como vocês conseguiram - Laura responde.

- É, acho que demos sorte - Você fala.

- Era de se esperar que você e Taylor iria conseguir isso, são uma dupla dinâmica - Ela ri.

- Falando nisso, foi Taylor que contatou vocês? - Você pergunta.

- Sobre isso... - O sorriso de Laura se desfaz.

- O que aconteceu? - Você pergunta preocupado(a).

- Taylor nos chamou pois você não estava respondendo e não conseguia te encontrar, então todos os guerreiros foram chamados - Ela responde.

- Entendo, era o que eu esperava de Taylor - Você fala.

- Sim, Taylor foi muito inteligente e realmente se preocupa com você - Ela diz.

- Sério? - Você pergunta.

- Sim, Taylor realmente parecia com medo de que algo acontecesse com você, então todos ficaram preocupados e decidiram vir - Ela responde.

- Não esperava por isso - Você fala.

- Não esperava que Taylor gostava de você? - Ela pergunta.

- Não é isso - Você responde revirando os olhos - Mas, qual o motivo daquela sua mudança de expressão quando perguntei se Taylor contatou vocês?

- Bom... - Laura dá uma pausa como se procurasse pelas melhores palavras.

- Algo aconteceu com Taylor? O que foi? - Você pergunta.

- A última vez que Taylor deu sinal foi quando pediu por ajuda e depois não conseguimos mais contatar, nem através do GPS do rádio - Ela responde.

- O quê? Como assim? - Você pergunta em choque.

- Taylor desapareceu, não conseguimos saber o que aconteceu - Ela responde.

- Não pode ser - Você fala.

- Sinto muito, mas não vamos perder as esperanças, agora que sabemos que você está bem, podemos focar em buscar por Taylor - Ela diz.

- Eu não acredito nisso, nós não deveríamos ter separado, eu deveria ter insistido que essa não era uma boa ideia - Você fala ainda sem acreditar.

- Não foi sua culpa, você não conseguiria prever o que poderia acontecer, ninguém poderia - Ela tenta amenizar.

- Mas agora Taylor pode estar em apuros - Você fala.

- Eu sei, mas nós vamos encontrar Taylor, não se preocupe - Ela diz.

- Isso não pode estar acontecendo - Você fala colocando a mão no rosto.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 46

- Vou tentar contatar Dion para falar que te encontrei - Diz Laura.

- Estão todos aqui? - Você pergunta.

- Sim, pelas as informações de Taylor, os superiores acharam que Sólon poderia estar por aqui, então todos os guerreiros vieram - Ela responde.

- Ele está, eu o vi - Você fala.

- É sério? - Ela pergunta surpresa.

- Sim, eu estava em uma cela e ele veio conversar comigo, Sólon está aqui - Respondo.

- Por qual motivo? - Ela pergunta confusa.

- Ele queria que eu aceitasse ser um(a) dos crônidas - Você responde.

- O quê? - Ela pergunta incrédula.

- É, ele diz que vê muito potencial em mim - Você responde.

- Então precisamos contar isso para Dion ou Atlas - Laura fala.

- Atlas está aqui? - Você pergunta.

- Sim, Atlas quer muito encontrar Sólon - Ela responde.

- Atlas é quem o Sólon mais quer - Você fala.

- Atlas consegue se defender, nesse momento nossa maior preocupação deve ser Taylor - Laura diz.

- Tem razão, mas mesmo assim é preciso falar para Atlas tomar cuidado redobrado pois acho que Sólon quer retirar os poderes de Atlas - Você fala.

- Sólon é completamente maluco, eu vi que haviam seres presos porque os crônidas queriam controlar os seres para fazer parte do exército deles - Ela diz.

- Eles queriam domar aqueles seres? - Você pergunta.

- Sim, o que Sólon tem de maluco, tem de genioso. Ele tem ideias incríveis - Laura responde rindo.

- É, ele não tem medo de tentar novas ideias - Você fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 47

- S/N, cuidado!

Assim que Laura grita, você se vira para trás e vê que uma enorme quimera se aproximava de vocês como se preparasse para atacar.

No instante que seus olhos se cruzam com os da quimera, ela para e fica estática apenas lhe encarando como se tentasse se comunicar com você apenas visualmente. Foi algo muito estranho pois você teve uma sensação estranha e então a quimera desiste do ataque e se afasta.

- O-o q-quê? - Laura pergunta chocada.

- Como você fez isso? - Uma voz pergunta mais distante.

- Atlas? - Você pergunta surpreso(a).

- Como você fez isso? - Atlas insiste.

- Eu não faço ideia - Você responde.

- Você controlou uma quimera com força mental - Atlas diz.

- Não acho que foi isso, nós apenas nos olhamos por alguns segundos e ela se acalmou - Você fala.

- Você realmente não faz ideia de como fez isso? - Laura pergunta confusa.

- Não, eu não sei - Você responde.

- Isso é muito estranho - Laura fala.

- Esse não é um poder básico que qualquer um pode ter - Diz Atlas.

- Mas não acho que foi isso, poucas vezes tentei controle mental - Você fala.

- Seus poderes parecem estar mais fortes, existe algum motivo para isso? - Atlas pergunta.

- Eu passei por emoções bem fortes, acho que pode ser isso - Você responde.

- Isso é perigoso, você pode perder o controle - Laura fala.

- Não, não é para tanto - Você diz.

- Você já perdeu o controle? - Atlas pergunta.

- Apenas uma vez - Você responde.

- Tome cuidado para que isso não aconteça nesse lugar, isso pode não só atrapalhar a missão como também pode colocar a vida de todos em risco - Atlas alerta.

- Não vai acontecer nada, eu posso garantir - Você fala.

- Espero que sim, já basta vocês estarem em um lugar bem fácil de ser atacado - Atlas diz.

- Sentimos muito, eu fiquei tão feliz em ver S/N bem que esqueci que podemos ser facilmente atacados(as) aqui - Laura se desculpa.

- Está tudo bem, consigo entender, mas tomem cuidado, estamos em uma missão, S/N pode controlar uma criatura, não um crônidas - Atlas diz.

- Sim - Vocês falam ao mesmo tempo.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 48

- Agora tenho que ir, se protejam - Diz Atlas.

- Espere, preciso falar com você! - Você fala.

- O que foi?

- Eu vi o Sólon, ele está aqui - Você responde.

- O quê? Você tem certeza? - Pergunta.

- Sim, eu o vi e ele falou comigo - Você responde.

- Como assim? - Atlas pergunta sem entender.

- Eu caí em uma armadilha e fiquei em uma cela, então Sólon veio falar comigo para perguntar novamente se eu queria fazer parte dos Crônidas - Você responde.

- Ele não desiste mesmo - Atlas diz balançando a cabeça em negação.

- E ele queria saber se você também estava aqui, acho que ele pode tentar algo contra você - Você fala.

- Atlas, você precisa tomar cuidado dobrado porque você parece ser um os focos do Sólon - Laura alerta.

- Eu sei disso, quando nos enfrentamos da última vez, ele me disse que iria me ver novamente e que não seria nada bom, ele disse que nunca descansaria até acabar comigo - Atlas fala.

- Isso é bem intenso - Laura diz.

- Não foi o primeiro que me disse isso, então não me importo - Atlas dá de ombros.

- Que bom que você não se abala com isso porque eu ficaria bem triste por ouvir isso - Laura fala.

- Então se prepare pois ainda ouvirá muito sendo guerreira - Atlas diz.

- Espero que não - Ela fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 49

- Agora tenho que ir, saiam daqui, tomem cuidado e por favor, não sejam presos(as) novamente - Diz Atlas.

- Muito engraçado - Laura fala revirando os olhos.

- Não tenho culpa se vocês gostam de se colocar em situações de perigo - Atlas diz.

- Onde você vai? - Você pergunta.

- Eu vou atrás de Sólon - Atlas responde.

- E nós? - Você pergunta.

- Você e Laura irão enfrentar os crônidas com os outros guerreiros, além de tentar encontrar Taylor que ainda não deu sinal de vida.

- Mas eu quero ir com você - Você fala.

- Como assim? - Atlas pergunta sem entender.

- S/N, nós temos que ir encontrar Taylor - Laura diz.

- Laura, você é inteligente e forte, sei que não terá dificuldades em encontrar Taylor, mas eu não posso fazer isso - Você fala.

- Como assim? - Ela pergunta.

- Eu não posso ir procurar por Taylor com você, eu preciso encontrar Sólon - Você responde.

- Mas você não vai comigo - Atlas diz.

- Eu vou sim e não tem nada que você possa fazer para me impedir - Você fala.

- Eu sou superior a você, você precisa ouvir meus comandos - Atlas diz.

- Sinto muito Atlas, mas terei que lhe desrespeitar pois não posso aceitar - Você fala.

- Por que não?

- Eu realmente preciso ir encontrar Sólon. Por favor, me leve com você - Você implora.

- Tudo bem, eu te levo, mas já vou avisando que não vou tomar conta de ninguém, então você será responsável por si, não deixarei ninguém me atrapalhar - Atlas diz.

- Por mim tudo bem, sei me cuidar - Você fala.

- Então pode vir comigo, mas temos que ir logo antes que Sólon decida fugir - Atlas começa a andar.

- Tudo bem, eu já vou.

- S/N, você tem certeza? - Laura pergunta.

- Laura, tome cuidado e ache Taylor. Quando você encontrar Taylor, diga que eu sinto muito, mas que nós iremos nos ver em breve - Você fala.

- Eu vou dizer, tome muito cuidado por favor. Volte vivo(a) - Ela diz.

- Eu vou - Você sorri e dá um abraço em Laura.

Após abraçar Laura, você se despede e corre em direção a Atlas pois tinham que ir em direção ao local onde Sólon estava. Seu coração estava bem apertado por ter que deixar Laura só e por não poder ajudar Taylor, mas você precisava salvar o representante que estava correndo risco de vida, além de encontrar com Sólon pois agora iria dar um fim de vez nessa história.

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
Melissa

Melissa Achar Plínio no meio do caminho - Salvar ele enquanto Atlas vai atrás de Sólon - deixar ele em segurança e ir atrás de Atlas e Sólon - achar os dois e ver Atlas machucado quase perdendo - Matar Sólon sozinha(o) - ajudar Atlas que estava chocado com o que viu (KKKKK) - sair andando com pose de patroa(ão) carregando a cabeça de Sólon -

31/07/21 29 ResponderMais
Melissa

Melissa Atlas sempre aparece quando Laura e S/N estão juntas(os) KKK que isso Atlas

31/07/21 21 ResponderMais
LeBlanc_Fox

LeBlanc_Fox Rá! O que foi que eu disse: Taylor vai morrer

Sabe, eu acho até justo. Se S/n não pode ser feliz com Sam, ele(a) também não pode ser feliz com Taylor

Miss o que foi isso? S/n é poderoso(a)! Desse jeito vai chegar ao nível Wanda

Amei Miss!!!

31/07/21 15 ResponderMais
@whatisjojo#PRETTYGI🇦🇴

@whatisjojo#PRETTYGI🇦🇴 Mds q cap tenso foi esse ahhhhhh, quando Laura apareceu só consegui pensar q era uma ilusão mas felizmente ñ foi, Atlas vc bem q poderia tirar essa máscara de mocinho indiferente e dizer q vc estava preocupado com s/n né 👉🏾👈🏾

Cap digno de série da netflix @Miss 💖

31/07/21 12 ResponderMais
Melissa

Melissa MISSSSSSSSS AMG JURO o tanto que eu to surtando vcs não tem noção
EU NÃO TO DESEJANDO QUE ATLAS SE MACHUQUE COM SÓLON E S/N QUE SALVE TUDO NÃO NÉ? KKKKKKK
s/n vai ter as criaturas do lado dela, eu sinto
seria esse um novo poder que nem mesmo o Atlas tem?

31/07/21 10 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa vô infartar!
Miss, entenda... Eu te amo com todas as minhas forças e vc tem q escrever um livro inspirado em Olympia pq sim! Hehehehhehehehehehehhehehehehhehehhehe
Aiai, quando Laura apareceu eu fiquei tipo s/n n cai nessa pq vai q é obra dos crônidas, e pela graça do senhor nop, era a Laura vivíssima! Aiai, morrendo estou
Taylor onde c se enfiou meu anjo??? Necessitamos de tu pra hj.
Atlas meu amor, nem para chegar e falar um "oi, q bom q vc está viva(o) amor da minha vida".... Fanfiqueiros iludidos n tem 1 minuto de paz na vida pq já cria cena clichê..... Fazer oq né💁🏻‍♀️ é a vida.
Descobri algo meio problemático para nós um pouco.... Tão falando q criar cenas na sua cabeça é um tipo de transtorno, e eu n sei vcs mas eu tô ferrada, crio cenas o dia inteiro, todo dia, é literalmente meu refúgio, inclusive a q tá na minha cabeça agora é bem doida, n faz sentido nenhum, e
Tem as pessoas de Shadow hunters, o Aidan Gallagher (five), os meninos do bts, minhas 2 melhores amigas e uns personagens doidos q eu inventei, eu sou uma lenda q é algo impossível de acontecer em shadow Hunters e falo inglês e coreano fluentemente (sonho 🤧) e o meu espanhol quase fluente da vida real.... É uma coisa mt complicada para explicar e para entender.

31/07/21 9 ResponderMais
conta desativada

conta desativada Aaaaaa Muito Bom!!! Altas emoções!!!! ❤️
Taylor cadê você??!! Será que o Sólon capturou ele(a) e ele(a)tá junto com o Plínio ou ele(a) sumiu e se juntou aos crônidas? 🤔
Jesus amado, quase tive um treco quando li que a Laura tava ali. Jurei que ela tinha sido capturada também e tinha conseguido fugir ou sei lá
Acho que S/n não controlou Quimera nenhuma com a força da mente não kkkkkkk acho que a Quimera só reconheceu ela(e) por tê-la soltado da
cela.
Prioridades S/n, Prioridades. Deixa o Sólon, momentâneamente, com o Atlas. Temos que salvar o Plínio. É o que importa no momento. E achar o Taylor também, isso também é importante

31/07/21 7 ResponderMais
💜Hoii🎶

💜Hoii🎶 OKAYYYYY
EU QUERO AJUDAR O REPRESENTANTE MAS...
EU PREFERIA IR ENCONTRAR MEU PRINCIPE TAYLORRRR
MISS DEIXE TAYLOR SÃ E SALVO POR FAVORRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR.

ATLAS AFF
QUE FALTA DE ROMANTISMO HUMMMMMM
TAVA NEM AÍ SE S/N TAVA BEM OU NÃO
POR ISSO QUE EU PREFIRO TAYLOR

QUE SUSTOOOOOO LAURA
CHEGA FIQUEI PENSANDO QUE ERA AQUELE SER MITOLÓGICO QUE ENGANA AS PESSOAS SE TRANSFORMANDO EM ALGUEM PROXIMO A ELA

UIIIIIIII
AGR CONTROLAMOS ATÉ SERES MITOLÓGICOS SÓ COM A MENTE HEHEHE

31/07/21 6 ResponderMais
rin

rin mds isso ta q nem um policia e ladrao eu to amando kkkkkk

31/07/21 5 ResponderMais
Maria Luiza Martins Diniz

Maria Luiza Martins Diniz EU ESTOU SURTANDOOOOOOO, não vou falar que dei um pulo de felicidade pelo Atlas ter aparecido... mas enfim, eu to muitoo animada pro próximo capitulo

31/07/21 4 ResponderMais
Cancelar