The Darkest Hour
16

The Darkest Hour Capítulo 39

Coincidência?

Publicado em 25/11/2021

Um novo corpo é encontrado e todos estão loucos para descobrir qual a sua identidade e principalmente se é um caso relacionado com o de Layla.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Eu estava na frente da minha casa com vários jornalistas ao meu redor colocando seus microfones bem em meu rosto, além das luzes de câmeras e flashs de fotos que quase me cegavam de tanta claridade.

Haviam tantas pessoas ao meu redor e tão próximas que me causava uma sensação agonizante, me sentia completamente encurralado(a) como um animal sendo caçado, além de tudo isso, ainda havia o agravante de todos estarem falando ao mesmo tempo, eles me faziam várias perguntas ao mesmo tempo que eu não conseguia entender e muito menos conseguia ouvir meus pensamentos de forma correta devido ao tanto de vozes que estavam ao meu redor.

Parecia que desde o momento em que ouvi a voz daquela jornalista me perguntando o que eu tinha para dizer sobre o novo corpo que tinha sido encontrado, minha mente parou de funcionar corretamente e não conseguia prestar atenção em mais nenhuma informação que chegava já que só conseguia pensar sobre isso e mais nada.

Eu estava em completo choque ao ficar sabendo sobre a notícia do novo corpo encontrado, então precisava de um momento para digerir essa nova informação, mas infelizmente, esses jornalistas não conseguiam entender isso e ficavam forçando para que eu desse mais alguma informação que fosse interessante o bastante para eles, mas estava em um estado de choque tão intenso que apenas paralisei, não conseguia ouvir o que eles falavam e muito menos conseguia dar uma resposta.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Ainda estava em meu estado de choque quando sinto uma mão agarrar meu punho e começar a me puxar para longe daqueles vários jornalistas. Demora um tempo até que eu volte a realidade e perceba que era Aidan que me puxava para perto da porta de casa.

- Chega pessoal, está tarde, vão todos para casa! - Zoey grita.

- Mas só queremos falar com S/N rapidinho - Um homem diz.

- Vocês precisam respeitar o tempo das pessoas, deixem S/N em paz por um tempo - Aidan fala.

- Por favor S/N, fale com a gente - Uma jornalista pede.

- Vocês não percebem que S/N não está em um bom estado para falar sobre isso agora? Tenham um pingo de respeito e empatia - Aidan diz irritado.

- E vocês? Não podem falar nada também? - Um jornalista pergunta.

- Não, nenhum de nós irá falar com vocês - Zoey responde.

- Nós iremos nos abster de responder qualquer pergunta relacionada a esses casos, então nem tentem insistir pois não vão conseguir nada - Aidan completa.

- Não sejam assim, deem ao menos uma palavra rápida - Um jornalista pede.

- Não e por favor, não insistam - Zoey fala.

- Vão embora, já está tarde. Tenham uma boa noite - Aidan diz.

- Mas...

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 3

O jornalista ainda estava falando quando Aidan termina de me puxar para dentro de casa e então fecha a porta na cara deles.

- Finalmente conseguimos sair daquele lugar - Diz Aidan aliviado.

- Verdade, já não aguentava mais, eles pareciam um bando de animais em cima de nós esperando por alguma exclusiva - Zoey fala.

- Eu quero ser jornalista, mas espero que nunca precise trabalhar dessa forma como um urubu querendo apenas notícias ruins ou polêmicas para conseguir atenção e audiência - Ele comenta.

- Isso não vai acontecer, vocês vão conseguir empregos em lugares bons onde não terão que passar por esse tipo de humilhação - Ela diz.

- S/N, está aqui conosco? - Aidan pergunta me tirando de meu transe.

- O quê? - Pergunto.

- Você ouviu o que estávamos conversando?

- Mais ou menos...

- O que aconteceu com você? Você está bem? - Ele pergunta.

- Estou sim, apenas levei um choque com a informação já que não estava sabendo de nada - Respondo.

- Tem certeza que está bem? - Zoey pergunta preocupada.

- Sim, não se preocupem, apenas fui pego(a) de surpresa e devido ao choque, fiquei um pouco aéreo(a).

- Tudo bem...

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

- Você não fazia ideia sobre esse corpo encontrado? - Aidan pergunta.

- Não - Respondo.

- Isso é surpreendente já que todos só estão falando sobre isso é mais nada - Zoey comenta.

- Verdade. Imaginei que por estar na redação do jornal, você receberia a notícia primeiro que nós - Ele diz.

- Acho que a notícia surgiu depois que eu saí do trabalho e por isso não fiquei sabendo.

- É, deve ter sido isso - Zoey concorda.

- Faz tempo que aqueles jornalistas estão por aqui? - Pergunto enquanto observava os jornalistas pela janela.

- Mais ou menos - Ela responde.

- Espero que logo eles desistam e vão embora - Comento.

- Nós também estamos torcendo por isso, mas já imaginávamos que eles só iriam desistir depois de tenta falar com você. Agora que você já apareceu, eles devem ir finalmente embora - Zoey diz.

- Eu realmente espero que você esteja certa, mas não acho que eles vão desistir tão facilmente assim - Aidan comenta.

- Não entendo o motivo deles quererem tanto saber minha opinião.

- Você não faz ideia mesmo? - Aidan pergunta.

- Nem um pouco…

- Eles acham que é algo relacionado com o caso da Layla, então quem saber o que você pensa já que se tornou a imagem da investigação desse caso - Ele explica.

- Isso é tão desnecessário.

- Mas o que vocês pensam sobre esse novo caso? - Aidan pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Eu não tenho ideia do que pensar
  • Não acho que esteja relacionado com o da Layla
  • Acho que tem uma grande chance de ser algo relacionado com o caso da Layla

Cena 5

- E o que vocês pensam? - Pergunto.

- Eu acho que não vai ser relacionado ao caso da Layla, deve ser um corpo mais antigo que foi encontrado durante as buscas na investigação do caso da Layla - Zoey responde.

- Isso faz muito sentido, mas seria bem decepcionante - Aidan diz.

- Eu sei, mas a vida real é assim, ela não é tão emocionante - Ela fala.

- Mas o que você pensa sobre essa nova “descoberta”? - Pergunto.

- Eu acho que é algo relacionado com o caso da Layla porque faria sentido com as últimas notícias- Aidan responde.

- Como assim? - Pergunto.

- Existem alguns boatos pela cidade sobre mulheres que estão relatando o desaparecimento de suas filhas que sumiram de uma forma bem parecida com a Layla - Ele responde.

- É sério? - Tento parecer surpreso(a).

- Sim, tanto a Layla quanto a menina que a mãe está a procura sumiram após uma festa e não foram encontradas.

- Não fazia ideia disso - Minto.

- Mas temos que ter calma com essas coisas porque nuca se sabe se o caso da filha dessa mulher é o mesmo que o da Layla - Zoey comenta.

- Por que você diz isso? - Pergunto.

- Vocês sabem que é comum aparecerem pessoas aleatórias apenas querendo chamar atenção nesse tipo de caso que tem muita repercussão.

- Isso é verdade, não dá para confiar em todos os relatos, o que não falta é gente maluca carente por atenção - Aidan concorda.

- Eu sei que não devemos confiar em qualquer relato, mas como podemos sair julgando? Pode ser que esteja acontecendo com essas pessoas o mesmo que aconteceu com a gente. Vocês lembram bem que a polícia não se importou com nossa denúncia - Digo.

- Nessa parte você tem razão - Zoey fala pensativa.

- Pois é, como eu continuo acreditando na existência de um serial killer, saber que ele tem uma preferência por vítimas só reforça ainda mais - Aidan comenta.

- Como assim? - Pergunto.

- Se o corpo encontrado for de uma mulher jovem, vai bater com o caso da Layla e também da filha desaparecida daquela mulher - Ele responde.

- O que você fala faz sentido, mas ainda tenho dúvidas sobre o serial killer, parece tão irreal - Comento.

- Também não consigo acreditar nisso - Zoey concorda.

- Vocês podem desconfiar o quanto quiserem, mas depois que provarem que eu estou certo, não digam que eu não avisei - Ele diz.

- Eu torço para que você esteja errado, assassinos são muito perigosos, sem contar que eu faço parte do perfil dele - Zoey fala.

- Não tinha pensado nessa parte, fiquei na parte dramática de série de investigação e esqueci que tenho amigas que fazem parte do perfil do assassino - Ele diz.

- Pois é, já perdemos uma amiga, não quero perder mais ninguém é muito menos ser a próxima vítima - Zoey fala.

- Não se preocupe, isso não vai acontecer - A tranquilizo.

- É, não vamos nos precipitar sendo que ainda nem sabemos se é realmente um assassino ou não.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

Imagem da cena

Eu e meus amigos passamos mais um tempo conversando e dividindo nossas teorias em relação aos casos e os desaparecimentos por mais um tempo até que já estava tarde e decidimos tentar dormir.

Antes de ir dormir, dei uma passada na janela e percebi que finalmente os jornalistas tinham saído da frente de casa e tudo estava tranquilo novamente. O que era um grande alívio pois eles demoraram muito até irem embora.

Mesmo que estivesse aliviado(a) por aqueles jornalistas terem ido embora, não conseguia me tranquilizar totalmente pois sabia que no dia seguinte eles voltariam esperando que eu falasse com eles e desse minha opinião sobre o novo corpo que havia sido encontrado.

Eu tinha muitos pensamentos em relação a essa nova descoberta, mas não tinha certeza de nada e muito menos uma opinião formada para que pudesse falar com eles. Ainda havia muito a ser investigado antes que eu pudesse falar qualquer coisa, precisa ler mais a respeito e ver o que a polícia tinha a dizer, mas com certeza, os jornalistas não me permitiriam ter todo esse tempo para pensar.

Alem de tudo isso, ainda estava com muito medo de falar qualquer coisa e arrumar ainda mais problemas com o prefeito e o detetive que já não estavam muito felizes comigo. Eu precisava pensar muito bem antes de falar ou agir pois tudo poderia piorar a minha situação com eles, não podia abusar da minha sorte.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 7

Imagem da cena

Estava ainda dormindo quando escuto o som do alarme de meu celular despertar e logo o desligo.

A última noite tinha sido péssima e voltei a ter meus pesadelos relacionados a Layla e a última noite que a vi com vida. O pior era que agora tinha o agravante de sonhar com as outras meninas desaparecidas, mesmo sem conhecê-las o bastante para isso.

Estava sentindo que a qualquer momento eu poderia enlouquecer de tantos pensamentos, além do caso de Layla, haviam mais três mulheres desaparecidas e as quatro situações eram bem próximas. Quatro meninas no início de seus 20 anos que estavam em alguma festa e que acabaram desaparecendo, isso só alimentava ainda mais a teoria sobre ter um serial killer na cidade já que mostrava um padrão como Aidan comentou.

Eu precisava se bem criterioso(a) com o que acreditava pois mesmo que as pessoas que aparecessem dessem relatos bem consistentes, não dava para acreditar em qualquer um já que tinha a possibilidade de aparecer alguém que só quer chamar atenção da mídia, se eu acreditasse em alguém que pudesse estar mentindo e essa mentira viesse a tona, poderia colocar toda a minha “investigação” em risco e as pessoas iriam parar de acreditar nos outros desaparecimentos também, isso seria um grande empecilho para que a verdade fosse descoberta.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Imagem da cena

Depois de passar mais um tempo na cama, finalmente decidi me levantar para ir em direção ao banheiro e tomar meu banho pois tinha que me preparar para mais um dia que estava começando.

Com a faculdade e o estágio na redação, minha vida estava ficando mais corrida e com mais obrigações, por isso precisava me controlar para não deixar que todas as minhas teorias não me enlouquecesse, além disso, precisava arrumar uma forma de conseguir equilibrar tudo isso sem que ninguém descobrisse, por enquanto, das minhas investigações.

Após três relatos diferentes sobre meninas desaparecidas, eu precisava começar a fazer minha própria investigação para tentar descobrir se os pais delas estavam me falando a verdade e também descobrir o que poderia ter acontecido com elas, mas como eu poderia fazer tudo isso só quando nem tinha ideia de por onde começar?

Eu precisava de alguém de confiança para contar sobre a minha investigação, que me ajudasse a investigar e também contar sobre as pessoas que vinham me contatar para falar sobre suas filhas desaparecidas, mas quem poderia ser essa pessoa?

Eu não queria colocar ninguém em perigo pois a investigação já era bem arriscada para mim e não podia arriscar mais a vida de ninguém, então tinha que se alguém com controle para ser racional em suas atitudes e que pudesse me fazer enxergar além do que estaria na minha frente. Quem melhor se adequaria a esses requisitos? Será que eu deveria chamar um dos meus amigos ou melhor outra pessoa?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

Após terminar de me arrumar, fui em direção a cozinha para tomar meu café da manhã e assim que cheguei lá, vi que Aidan e Zoey estavam em pé pertos da janelas tentando ver algo.

- Bom dia - Digo.

- Bom dia - Eles respondem baixo.

- O que está acontecendo? - Pergunto sem entender.

- Fala baixo, senão eles vão nos ouvir - Aidan diz.

- O quê? Por favor, não me digam que os jornalistas estão aí na frente de casa.

- Eles estão, é uma quantidade menor que a de ontem, mas ainda sim é considerável - Zoey comenta.

- Não é possível, não consigo acreditar que isso está acontecendo.

- Pois é, eles são bem insistentes - Aidan diz se aproximando.

- Exatamente, achei que eles iriam desistir após dizermos que ninguém falaria nada - Zoey fala frustrada.

- O que eles querem? Parece até que eu sei de algo...

- Acho que eles querem ver você provocar a polícia ou o prefeito - Aidan diz.

- Eu também acredito nisso, eles só querem ver o drama porque seu embate com o prefeito é algo que ficou bem popular e recebeu bastante atenção já que a grande maioria das pessoas não tem coragem de fazer o mesmo - Zoey fala.

- Então eles vão ficar bem decepcionados já que não vou comentar nada, não quero mais nenhum problema com o prefeito.

- É bem melhor mesmo, estou surpresa que ele não fez nada até agora - Ela diz.

- É, estou com medo de todo esse tempo passando sem nenhuma reação...

- Talvez ele não faça nada dessa vez - Zoey diz.

- Não sei, acho bem difícil - Aidan fala.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

Depois de terminamos de tomar nosso café, começamos a nos preparar para sair de casa já que tínhamos que ir em direção ao ponto de ônibus para irmos a faculdade.

- Estão prontos para enfrentar os jornalistas? - Zoey pergunta.

- Nós realmente precisamos fazer isso? - Aidan pergunta.

- É o jeito, não podemos ficar aqui dentro de casa por tanto tempo assim - Respondo.

- Talvez por uns dois dias - Ele diz.

- Claro que não, enlouqueceu?

- Eu concordo com S/N, temos que enfrentar isso. Só precisamos passar por eles, quando perceberem que estamos os ignorando, eles vão nos deixar em paz - Zoey diz.

- Não acho que será tão fácil assim - Ele comenta.

- Não vai ser tão fácil, mas também não é impossível.

- O problema é que eles vão ficar nos cercando enquanto esperamos pelo ônibus - Diz Aidan.

- Será possível?

- Não faço a menor ideia - Zoey responde.

- Vamos tentar, se ficar difícil, desistimos - Sugiro.

- Certo - Os dois falam ao mesmo tempo.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

Imagem da cena

Nós três saímos ao mesmo tempo e logo os jornalistas se aproximaram com seus vários microfones pedindo para que desse minha opinião ou comentasse sobre o novo corpo que tinha sido encontrado pela polícia, eles queriam saber se eu achava que o caso poderia estar relacionado com o de Layla e se eu acreditava na possibilidade de um assassino estar a solta na cidade.

Estava sendo bem difícil passar por aqueles jornalistas e mesmo com todo o nosso esforço para ignorá-los, eles continuavam insistindo para que falássemos alguma coisa, toda aquela situação era sufocante e não via a hora daquilo tudo acabar, mas naquele momento parecia bem difícil.

Já estávamos sem paciência quando um carro para próximo a nós e me surpreendo quando a janela desce mostrando o rosto de Jess que faz um sinal para que entrássemos em seu carro.

Nós três corremos para dentro do carro e assim que entramos, Jess deu partida para bem longe daquele lugar deixando os jornalistas sozinhos apenas nos olhando com suas expressões confusas.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

- Como vocês estão pessoal? - Jess pergunta.

- Muito melhor agora - Respondo.

- É, percebi que vocês estavam precisando de uma ajudinha - Jess diz.

- Uma ajudinha? Isso foi pouco para o que precisávamos - Aidan fala.

- Você não tem ideia de como isso nos ajudou - Zoey diz.

- É um prazer poder ajudar.

- Como você sabia que precisávamos da sua ajuda? - Pergunto.

- Porque agora que qualquer coisa estranha que acontece nessa cidade, todos querem saber a sua opinião - Jess ri.

- Minha imagem deve estar péssima por aqui.

- Claro que não, acho que a grande maioria das pessoas lhe vê como um tipo de justiceiro(a) que está lutando por seus direitos. Você representa a coragem que muitos não possuem para enfrentar os poderosos - Jess explica.

- Não sei se gosto disso...

- Para os mais jovens, essa é uma ótima imagem, já para os mais velhos você é só uma pessoa revoltada - Aidan comenta.

- O que eu me tornei? - Pergunto sem acreditar.

- É uma imagem legal - Jess tenta amenizar.

- Seu pai não faz parte dos poderosos que estou contra?

- Claro que não, ele é gente boa.

- Você lembra que eu discuti com ele também no dia da exposição não é?

- Eu sei, mas isso são águas passadas - Jess responde.

- Talvez para você, não sei se ele pensa do mesmo jeito.

- Jess nunca vai falar a verdade para não lhe deixar triste - Zoey comenta.

- Ter um pai entre essas pessoas poderosas não significa que você faz parte do mesmo grupo? - Aidan pergunta.

- Isso não é verdade, o dinheiro e a influência é do meu pai, não meu - Jess responde.

- Típica resposta de herdeiros - Zoey comenta.

- Vocês são péssimos amigos - Jess revira os olhos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 13

- Será que haverão jornalistas na faculdade? - Aidan pergunta.

- Eu realmente espero que não - Respondo.

- Também espero que não tenha, mas há uma grande possibilidade já que é um lugar onde eles sabem que você vai estar - Zoey comenta.

- Eu sinto muito pessoal por estar fazendo vocês passarem por tudo isso - Digo.

- Como assim? - Zoey pergunta.

- Tudo isso que está acontecendo, eu juro que não queria - Respondo.

- Não ligue para isso, não é sua culpa - Ela diz.

- Zoey tem razão, nós lhe conhecemos o bastante para saber que você nunca faria algo do tipo apenas por chamar atenção - Aidan fala.

- Não se sinta mal por lutar por algo que acredita, você fez o que fez pela Layla e isso é algo admirável, poucos amigos fariam o mesmo - Jess diz.

- Que bom saber que vocês entendem, me causa alívio.

- É claro que entendemos, não se preocupe com isso - Aidan fala.

- Infelizmente, isso aconteceu com você, mas poderia ter acontecido com qualquer um de nós pois nunca deixaríamos de lutar pela Layla - Zoey diz.

- É, acho que você tem razão.

- Logo eles devem terminar essa investigação e você estará livre - Jess diz.

- Não sei, isso parece tão longe de acabar, principalmente agora com esse novo corpo - Comento.

- Vocês também acreditam nessa teoria de serial killer? - Jess pergunta.

Continua depois da publicidade
  • Sim
  • Não sei o que pensar
  • Eu não

Cena 14

- Eu acredito que é bem possível - Aidan responde.

- Eu ainda não sei o que pensar, parece que acredito em toda nova teoria que ouço - Zoey fala.

- É sério? - Jess pergunta com uma expressão de surpresa.

- E você? No que pensa? - Pergunto.

- Eu acho que a Layla deve ter sido assassinada por aquele namorado maluco dela. Nós conhecíamos a Layla o bastante para saber que ela tinha uma relação bem estranha com ele, acredito que ela deve ter ficado com um cara e ele a matou por ciúmes.

- É uma teoria que faz sentido também - Aidan comenta.

- Mas em relação a esse novo corpo encontrado? - Pergunto.

- Acho que deve ser um caso mais antigo, não acho que estão relacionados. Não é porque os dois corpos foram encontrados com uma certa proximidade de locais que significa que tudo foi feito por apenas uma pessoa - Jess responde.

- Não sei, existe a possibilidade de existir um maluco que decidiu colocar medo em toda a cidade - Aidan diz.

- Acho bem difícil, infelizmente, deve ser mais um caso típico de namorados malucos que fazem coisas contra as namoradas.

- Será possível que Lewis seria tão maluco assim? - Zoey pergunta.

- Disso eu não duvido, Lewis é completamente maluco, se lembra dos ataques de ciúme dele? Teve um tempo que ele achou que eu gostava da Layla sendo que sou gay - Aidan responde.

- Tem razão, é bem possível que ele seja maluco o bastante para tal ato - Ela diz pensativa.

- Falando em pessoas malucas, você viu que aquele artista maluco voltou a cidade? - Jess me pergunta.

- Damien? - Pergunto.

- O próprio.

- O que ele veio fazer aqui?

- Não faço ideia, dizem que ele gosta de vir aqui quando está em busca de inspirações para novas artes - Jess responde.

- Não sabia disso.

- Qual a inspiração em uma cidade como Amberwood? - Aidan pergunta.

- Não desmereça nossa cidade, ela não é tão ruim assim - Zoey responde.

- É curioso pensar que Damien está sempre na cidade quando temos um caso novo - Aidan comenta.

- O que você quer dizer com isso? - Pergunto.

- Nada, só foi uma coincidência. Se acalma, não estou acusando ninguém - Ele responde rindo.

Eles continuaram conversando sobre outros assuntos, mas nem conseguia prestar atenção no que era dito já que minha mente só estava pensando na tal coincidência que Aidan tinha comentado em relação a Damien, por mais estranho que ele fosse, nunca pensei na possibilidade dele estar envolvido nos casos de desaparecimento. Será que era muita loucura pensar nessa teoria ou ela faria sentido?

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
Arabella

Arabella Não vejo a hora do novo capítulo sair, estou viciada nessa fic

1/12/21 1 ResponderMais
@whereisjojo #PRETTYGI

@whereisjojo #PRETTYGI Por enquanto não sei dizer se Damien pode estar ou não relacionado com os casos, até pq eu gostei dele e não quero me iludir muito menos me prender com teorias e achismos 😐

Amei o cap @Miss 💜

26/11/21 1 ResponderMais
ManuellaPacca

ManuellaPacca Aiai Damien.... Uma completa incógnita na minha vida por enquanto, então vou ficar quietinha no meu canto sem me iludir por ele hehehhehehehehhehehhehehe, prefiro ficar aqui me iludindo prlo Travis e pelo Noah

26/11/21 1 ResponderMais
Bloom

Bloom Oi gente!
Convido vcs a lerem minha fic!
Se gostarem por favor curtam e comentem.
https://webfic.app/GirlAbusada/ainda-te-amo

26/11/21 0 ResponderMais
Cancelar