2022- profecia
14

2022- profecia Capítulo 2

Adrenalina

Publicado em 02/07/2022

Quando as coisas parecem finalmente voltarem a normalidade você teria que começar a lidar com acontecimentos fora do normal.

Continua depois da publicidade

Cena 1

Imagem da cena

- Parece que eu voltei para os anos 70 _ Beatrice fala empolgada_

- Que bom, era essa a intenção _ William fala sorridente_

- Eu realmente devo falar que aqui é muito lindo _ falo admirando o lugar_ E agradeço por ter me trazido até aqui!

- Não precisa agradecer, trazer clientes aqui é a minha função _ ele fala brincalhão_ Vamos nos sentar?

- Claro! _ Beatrice fala rapidamente_

Nós três caminhamos até um canto perto da janela onde a vista era para um parque que ficava do outro lado da rua.

- Aqui está quase cheio _ comento me referindo aos vários clientes da lanchonete_ As pessoas estavam mesmo com saudade de comer fora!

- Eu posso me incluir nessas pessoas _ Beatrice fala_

- Estou com você nessa _ diz William_

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

- Posso anotar seus pedidos?

Era um rapaz que parecia ter 15 ou 16 anos, tinha cabelos castanhos tingidos de azul nas pontas, olhos também castanhos e o nome " Matteo" escrito em um crachá que estava um pouco acima do seu bottom azul, branco e rosa.

- Antigamente você era mais simpático _ William falou deixando no ar que eles já se conheciam_

- Oh me desculpe _ Matteo falou um pouco envergonhado_ Como estão?

- Não precisa me tratar como se fosse só um cliente _ William fala revirando os olhos_ Esses(as) são Beatrice e s/n! E esse é o Matteo, meu namorado.

- É um prazer Matteo! _ você fala_

- O prazer é meu _ ele responde _ São da nobre London também?

- Sim _ Beatrice responde_ Você não?

- Eu estudo em um colégio público _ responde_Eu posso trazer seus pedidos e conversamos um pouco, já vai dar o meu horário de almoço. O que acham?

- É claro _ Beatrice respondeu rápido_ Quem sabe não nos tornamos um grupo de amigos? Sempre quis fazer parte de um grupo!

- Vai com calma Trice _ falo notando a empolgação dela_

- Desculpa, as vezes eu me empolgo _ ela se desculpa sorrindo um pouco_ vou querer um hambúrguer com cheddar duplo e uma latinha de energético sabor manga.

- Para mim uma porção de batata frita, um hambúrguer e milk shake de morango.

O que você vai pedir?

Continua depois da publicidade
  • Batatas fritas + Milk shake
    Batatas fritas + Milk shake
  • Bolinhas de queijo+ Suco
    Bolinhas de queijo+ Suco
  • Taco + Refrigerante
( É vegano)
    Taco + Refrigerante ( É vegano)

Cena 3

- É vegetariano(a)? _ Metteo pergunta parecendo analisar meu pedido_

- Eu estou tentando, comecei na pandemia.

- Eu sou vegano _ ele fala com os olhos brilhando_ Nunca conheci alguém pessoalmente que fosse vegetariano ou vegano também!

- Se prepare s/n! Ele não vai parar de falar por uns dois dias _ William fala_

- Engraçadinho _ Matteo fala _ Vou buscar os pedidos e já volto!

- Ele parece legal _ eu comento_

- Com certeza é _ William fala com um sorriso bobo_

- É o amor, que mexe com a minha cabeça e me deixa assim _ Beatrice cantarola rindo_

Nem demoraram 15 minutos e Matteo já havia voltado com os pedidos.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

Nunca tinha almoçando com um grupo de amigos antes e com certeza seria uma memória que eu guardaria com carinho.

Will ( Como William pediu para ser chamado) e Matteo eram bastante gentis. No começo Matteo ainda estava um pouco reservado mas com o tempo foi se abrindo mais então não foi difícil criar uma boa conversa.

A comida também era ótima, no fim havia valido muito a pena seguir um estranho até um restaurante que nunca havia ouvido falar.

Se minha mãe descobrisse que eu fiz isso com certeza faria um sermão sobre seguir estranhos e sequestradores disfarçados.

A conversa fluía muito bem quando senti meu celular vibrando. Era o alarme lembrando que daqui a 30 minutos deveria estar na academia para o treino de arquearia.

- Eu vou ter que ir agora _ falo me levantando_

- Mas já? _ Matteo pergunta_ É tão difícil achar alguém que também se preocupe com o meio ambiente e com os animais.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 5

- Eu me preocupo com o meio ambiente _ Will protestou_

- Vou ficar ofendida _ Trice falou fazendo drama_

- Não me levem a mal, é que é difícil achar alguém que também pense no planeta e goste de falar sobre isso.

- Vou relevar porque eu te amo muito _ Will fala fazendo biquinho_

- Eu também te amo muito _ Matteo fala dando um selinho nele_

- Eu já vou indo também _ Beatrice fala levantando_ Não vou ficar sozinha vendo um casal que conheci hoje cheio de melação na minha frente!

- Que drama _ Matteo fala rindo_

- Você fala isso mas os casais nos livros que você lê são cheios de melação! _ intervenho_

- Isso é outra história _ Ela responde causando risadas_

Antes de nós realmente nos despedirmos alguma reportagem que passava na televisão da lanchonete chamou a atenção de todos os clientes e acabou despertando a nossa curiosidade.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 6

" Foi confirmado pela doutora e cientista Ellenor Santino que será possível trazer de volta a vida vítimas recentes da covid-19 e suas variantes."

- O que? _ Beatrice fala com os olhos arregalados_

- Como é possível _ você fala surpresa_

"Ela não fala português mas eu irei ler cada palavra dela" _ a jornalista falou_ " Um tipo de soro sera aplicado nas vítimas do vírus e instaneamente qualquer vestígio da covid será eliminado . Uma reanimação será realizada e se tudo der certo em torno de três dias o paciente irá acordar sem sequelas"

- E eles descobrem isso depois de termos enterrados os corpos? _ Um homem barbudo grita indignado_

- Isso é só para gente rica _ Matteo responde sem dar muita atenção_ Esses médicos e cientistas ricos não se importam com quem não pode pagar!

- Vocês acham que pode ser verdade? _ Beatrice pergunta surpresa_

Continua depois da publicidade
  • Tenho minhas dúvidas.
  • Sim, com certeza!
  • Nem criem falsas esperanças!

Cena 7

- Por que não seria? A ciência avançou tanto _ Will fala esperançoso_

- Querido eu não quero te decepcionar mas é impossível. É tudo mídia.

- A séculos atrás parecia impossível chegar na lua mas olhe onde chegamos! _ ele responde_

- É diferente Will... _ Matteo comenta com desdém_

- Por quê? Por que você não faz a mínima ideia do que a ciência é realmente capaz?

- É, eu e s/n vamos indo agora _ Trice fala constrangida pegando no meu braço_ Até outro dia gente!

- É verdade, foi ótimo conhecer vocês _ me despeço _

- Espero que passamos nos ver novamente _ Matteo fala_

- Claro, é só marcarmos um dia! _ Trice fala_

- Nós vemos amanhã na escola? _ pergunto para Will_

- sim, até amanhã _ Will responde parecendo irritado_

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 8

Imagem da cena

- Eu não deveria ter vindo até aqui _ Beatrice fala enquanto vocês pegam as bicicletas_ Agora vou demorar para chegar em casa e minha vó vai ficar louca!

- Ela se incomoda por você chegar um pouco mais tarde?

- Ela se incomoda por tudo _ reclama subindo na bicicleta_ Esses dias estava brigando comigo porque não alimentei um gato e nós nem temos um gato!

Eu simplismente não pude evitar o riso enquanto também subia na bicicleta.

- Pode passar um tempo lá em casa até o apocalipse zumbi começar! _ sugiro sem em tom brincalhão_

- Apocalipse zumbi? Como assim? _ Ela parece não ter notado o tom brincalhão_

- Você não vê filmes? Tudo começa quando cientistas estão em busca de uma cura e então a epidemia zumbi começa.

- Aqui não é the walking dead _
Trice responde tentando disfarçar o medo que tinha de zumbis_

- Até amanhã! _ me despeço já que teríamos que seguir caminhos diferentes agora_

- Te mando mensagem mais tarde, se cuide e não volte muito tarde para casa!

- Ta bom mamãe! _ brinco vendo ela se afastar_

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 9

Imagem da cena

Assim que Beatrice se afasta o bastante para eu não te-la mais em meu campo de visão começo a pedalar o mais rápido possível enquanto tentava reconhecer as ruas para poder tomar meu trajeto até a academia.

Um dos lados ruim de ser um(a) adolescente que não faz nem uma questão de sair de casa é o fato de não saber se localizar muito bem na sua própria cidade.
Na cidade que vivo á mais de 5 anos.

A academia não ficava muito longe da minha casa, mas meu novo colégio que ficava perto do restaurante que almocei ficava longe da minha casa.
Resumindo tudo que eu quis disser.
Não faço a mínima ideia de onde estou e como vou achar a acadêmia.

Pensei um pouco e decidi que a melhor e única maneira de chegar no meu destino era usando o tão útil e amado GPS.

Para que não acabasse causando nem um acidente enquanto pesquisa me direcionei até a calçada mais perto e estacionei a bicicleta sem descer dela.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 10

Peguei meu celular do bolso onde havia o colocado e logo após abrir o aplicativo de localizações e digitei o "Guarany", nome da academia, e logo em seguida já sabia como chegar lá no jeito mais rápido.

Guardei o celular na mochila já que não tinha a mínima intenção de o deixar cair e quebra-lo em mil pedaços. Retomei o equilíbrio em cima da bicicleta e me preparei para pedalar.

Meu corpo interiro gelou quando senti uma mão apertando meu braço esquerdo com tanta força que parecia querer arranca-lo fora.

Com todos os pensamentos negativos possiveis passando pela minha mente um conseguiu trazer o mínimo de esperança ou talvez loucura, isso depende do ponto de vista.

Lembrei dos poucos treinos de luta que tive na academia e fechei minha mão direita e antes mesmo de ver a cara da pessoa que me segurava tão fortemente tentei acertar um soco em seu rosto.

Eu só não esperava que ela utilizaria a mão livre para parar meu punho antes mesmo que ele chegasse perto de seu rosto.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 11

- O que? _ Perguntei enquanto meus olhos iam de encontro dos da pessoa_

Era um homem. Mas não parecia estar em seus melhores dias.

Pele pálida, veias saltadas e olhos... Olhos totalmente brancos.

Tremia tanto que por um momento eu pensei que ele estivesse tendo algum "ataque" e estivesse tentando pedir ajuda.

- Eles virão!

Ele tinha uma voz grave, como quando os personagens são possuídos em filmes de terror. Isso já foi o bastante para me fazer arregalar os olhos e sentir todos os pelos do meu corpo se unirem em um arrepiou de medo.

- Eles virão! _ repetiu com a voz aveludado e assustadora_ O mundo está ficando sem esperanças! Todos vão morrer! Todos!

Arregalei ainda mais os olhos e comecei a tentar me soltar com ainda mais força mas ele parecia ser mais forte que qualquer outra pessoa normal.

-Me solta! _ exigi gritando_

- Não sou eu o seu inimigo s/n! _ respondeu olhando no fundo dos meus olhos_ Os que não querem morrer mas também não podem morrer que são! É contra eles que você tem que lutar!

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 12

- Já mandei me soltar _ repeti usando toda adrenalina que tomava conta de mim para dar um chute certeiro na barriga do homem_

Em um flash vi seus olhos voltarem a ter uma cor mais humana e ele me soltou depressa para colocar as duas mãos onde eu acertei o chute.

Não esperei nem um segundo.
Me recuperei e comecei a pedalar mais rápido do que nunca, querendo sair dali o mais rápido o possível.

As pessoas que estavam por perto pareciam nem perceber o que havia acabado de acontecer, e isso me deixava ainda mais assustado(a).

Já em uma distância segura olhei de relance para trás e pude ver o homem de joelhos no chão com uma mão no abdômen. Deve ter doído bastante, mas ele não não parecia tão indefesos quando deixou marcas de dedos no meu braço.

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Não perca o próximo capítulo!

Tah solis. ainda não publicou o próximo capítulo.


Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

Anterior
O que você achou deste capítulo?
Cancelar