Meu colega de quarto
16

Meu colega de quarto Capítulo 11

Ainda gosto de você - Cap 10

Publicado em 26/05/2021

Indicação de música: Boy in Space - 7UP

Repostandoooooooooooo por que deu b.o na outra!!!

Continua depois da publicidade

Cena 1

---------------------------------------BRYCE-----------------------------------

16 de Junho, quarta feira
09:56 AM

- Merda - Dean fala assim que se agacha ao meu lado - Se machucou? - ele pergunta.

- Pisei de mal jeito - falo tentando me levantar - Não parece ter sido nada demais - mas quando coloco o pé no chão e me apoio em cima dele sinto uma pontada de dor, xingo baixinho.

- Não parece quebrado mas deve ter torcido de leve - ele diz e pensa por um momento, logo se vira de costas para mim - Eu te levo - fazendo um gesto para que eu subisse em suas costas.

- Não precisa - digo tentando dar um passo, consigo, mas com um mancar.

- Só sobe, se formos andar com você mancando assim só alcançaremos eles quando já estiverem voltando - ele diz e em seguida completa - E se seu pé não estiver tão ruim garanto que piorará se você tentar andar pelos próximos minutos.

Ele tem bons argumentos. Subo em suas costas e lanço um " obrigado " para ele.

Depois de uns minutos eu decido tocar no assunto de novo.

- Hunter... hum... gosta de mim? - pergunto.

- Gostava - Dean diz com um suspiro de frustração - Só esqueça que falei isso, B.

Ignoro seu último comentário.

- E você sabia? - pergunto.

- Todos nós sabíamos - ele diz

- E nunca pensaram em me contar? - inacreditável.

- Foi logo que você começou a namorar com o Ethan - ele praticamente cospe o nome do meu ex, eles nunca se deram bem - Você parecia feliz, então resolvemos não contar, quando vocês terminaram, Hunter já estava namorando Alissa e pensamos que esse era um assunto passado, mas aí vocês estão dividindo o mesmo quarto e até dormiram na mesma cama, é natural achar que os sentimentos dele possam voltar novamente, só não seja muito dura com ele se resolver que não está interessada, ok?

- Hum... ok - digo e fico pesando no que Dean acabou de falar e tento lembrar de todas as vezes que eu e Hunter estivemos no mesmo local desde esse tempo para cá, com exceção de ontem nada parece indicar que ele ainda goste de mim, mas isso fica remoendo na minha cabeça até 10 minutos depois, quando chegamos ao local onde o resto do grupo está.

O local é uma pequena clareira perto de uma ravina onde daqui dava para ter uma bela visão de toda cidade.

Jenna é a primeira a notar a nossa chegada.

- Mas que merda é essa? - ela diz na nossa direção.

Faço menção de sair das costas de Dean e ele me solta, no momento que trisco o pé no chão meu corpo se encolhe com a dor e manco para a frente, por sorte alguém passa a mão ao redor da minha cintura e me segura.

Olho para a pessoa e era Ben, lanço um sorriso de agradecimento. Olívia e Alissa perguntam o que houve e explico que tropecei e machuquei o pé e que Dean me trouxe até aqui.

- Você não precisa se esforçar tanto para chamar atenção, Bryce - Jenna diz amargamente na minha direção. Insegurança.

Reviro os olhos e ignoro a alfinetada. Faço menção de caminhar e Ben me ajuda.

- Tudo bem? - ele pergunta parecendo preocupado.

- Sim, só me coloque ali - aponto para uma pedra um pouco isolada.

Ele me coloca lá e sai dizendo que ia trazer gelo para colocar no meu pé. 2 minutos se passam e alguém diz:

- Isso parece feio - Hunter.

Meu coração acelera quando o vejo, que merda é essa.

- Não é tão ruim - garanto a ele.

Ele senta na pedra ao meu lado e puxa minha perna para colocar em seu colo, em seguida coloca o que eu imagino ser gelo enrolado em uma camisa no meu pé.

- Ben ia trazer isso e pareceu meio estranho quando eu disse que traria - ele diz e em seguida olha nos meus olhos, eu travo - Vocês estão saindo?

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 2

Imagem da cena

16 de Junho, quarta feira
10:32 AM

- Não - falo instantaneamente, não era totalmente mentira.

Tirando o que quase aconteceu três dias atrás, Ben e eu não saímos tem mais de 2 meses. E também não seria legal falar para o cara que a garota que ele gostava e seu melhor amigo estavam transando.

- Ah, deve ser coisa da minha cabeça - ele diz e me sinto muito culpada, então resolvo mudar de assunto e falo a primeira coisa que vem na minha mente.

- Você gosta de mim? - me arrependo na mesma hora que as palavras saem da minha boca. Ele para e então me olha, um pouco confuso, então falo de novo - Dean me falou.

Ele parece entender do que se trata, mesmo assim demora um pouco para responder e meu corpo fica tenso em antecedência à sua resposta, ele demora mais um pouco e falto explodir, então ele diz.

- Não - algo em meu peito se aperta - Eu já superei - ele diz com um sorriso murcho, devolvo o mesmo sorriso.

Ficamos em silêncio por mais um minuto então resolvo falar novamente.

- Eu teria aceitado - maldição, minha boca parecia ter criado vida própria, então ele me olha, devolvo o olhar - Se tivesse me chamado para sair naquela época, eu teria aceitado - alguma expressão de arrependimento passa em seu rosto e eu me odeio na mesma hora, resolvo brincar - Na pior da hipóteses teria me impedido de sair com o babaca do meu ex.

Ele sorri e isso causa um alívio no meu corpo. Seu sorriso era devastador de lindo, como não notei isso antes?

- Talvez eu seria o babaca do seu ex agora- ele brinca.

- Talvez fosse meu ex - rebato - Mas você não é do tipo babaca - falo séria, queria que ele percebesse que creditava em cada palavra que disse.

Uma mão dele pousou casualmente na batata da minha perna que ainda está em seu colo e alisa o lugar, meu corpo se arrepia e fica tenso com o simples toque e ele percebe isso. Abro a boca para falar, mas alguém grita.

- Amanhã é meu aniversário, então festa para todo mundo - Jenna diz e o seu grupo de amigos grita. Patético. Ela não notou que todo dia tem festa?

Quando olho para Hunter, sua expressão está distante ele sussurra que precisa ir a um lugar, concordo, ele se levanta e sai.

Meus amigos se juntaram ao redor de mim e passamos as horas seguintes bebendo e aproveitando a natureza, não vi mais Hunter em nenhum momento.

Duas horas depois decidimos voltar, faço menção de voltar caminhando mas Dean vem na minha direção, Jenna coloca a mão ao redor do braço dele o impedindo, Ben percebe isso no mesmo momento que eu e diz:

- Tudo bem cara, eu levo ela - e se aproxima, sorrio murcho.

Voltamos para o chalé e não vejo Hunter em nenhum lugar, decido me vestir para a festa ao redor da fogueira.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 3

Imagem da cena

16 de Junho, quarta feira
19:27 PM

Estou sentada ao redor de uma fogueira, com o que pode ser a minha terceira cerveja na mão, bebemos na clareira mais cedo e já começo a sentir uma leve tontura por causa do álcool, a festa começou antes de escurecer e agora já está lotada de gente, o local da festa é em um campo aberto que tem ao lado do salão do nosso chalé.

Alissa está sentada ao meu lado falando sobre alguma coisa relacionada aos caras da CL, Ben está sentado em outra fogueira com os caras do hóquei, não vejo Dean e Olívia em lugar nenhum mas Jenna está sentada com as amigas dela nos bancos em frente ao meu. Não vejo Hunter desde a hora da trilha, ele não apareceu no quarto depois disso.

Me amaldiçoou baixinho, é obvio que falei o que não devia e agora ele estava me ignorando, merda. Nessa hora meu celular vibra e olho para ver o que era, tinha uma mensagem:

" Porra Bryce, me responde. Podemos conversar? "

O número é desconhecido mas me lembro que é o mesmo que me mandou mensagem ontem de manhã, estranho. Eu tenho o número de todo mundo do meu ciclo social mas isso me chamou a atenção, respondo: "Quem é?"

10 minutos depois e a pessoa ainda não tinha respondido, digo a Alissa que vou buscar água no chalé e volto já, ela escuta e eu me levanto. Quase tropeço, não por causa da bebida, mas por causa do meu pé, coloquei gelo o resto da tarde e agora ele já estava melhor, mas incomodava ao ponto de ainda mancar.

Entro no chalé e vou em direção a parte de trás onde fica uma enorme cozinha, não tem ninguém quando eu entro no cômodo então vou até a geladeira e pego uma garrafa de água e sirvo um copo. Quando eu escuto alguém dizer:

- Acho que conheço você - me viro e vejo um cara que não conheço me olhando e se aproximando, pelo caminhar ele parecia meio bêbado. Bebo a água e coloco a garrafa de novo na geladeira rapidamente, ele já estava perto demais - É a vadia famosa da NY - ele diz achando graça.

Quem era esse cara? e se ele se referiu a mim como " dá NY " ele não era dessa faculdade. Não respondo ao insulto e passo por ele para ir embora. Ele segura meu braço e diz:

- Qual é, por que a gente não se diverte um pouco? - se aproximando mais.

Não o respondo de novo e olho com cara de nojo dele para a mão que segurava o meu braço e o puxo, ele não solta e aperta com mais força, com um sorriso desprezível no rosto.

- Me solta - digo e puxo o meu braço novamente, ele não solta de novo e aperta ainda mais forte, dói, mas não digo isso.

- Tudo bem aqui? - outra pessoa diz e olho na direção da voz, Hunter.

Continua depois da publicidade
  • Avançar

Cena 4

Imagem da cena

16 de Junho, quarta feira
19:45 PM

- Tudo ótimo - o babaca na minha frente diz, ainda segurando meu braço.

- Não estava falando com você - Hunter diz em um tom extremamente frio, ele nem se quer estava olhando para o cara, estava me encarando, ele caminha até mim e em seguida coloca a mão nas minhas costas, a outra ele leva até a mão do estranho e retira ela, ele tinha apertado o suficiente para deixar uma marca. Hunter vê a marca e me encolho com o olhar que ele lança ao homem.

- Saia daqui e nunca mais chegue a menos de um quilômetro, se eu te ver outra vez ou souber que está no mesmo local que ela, reze para todos os deuses que existirem, por que eu juro que arranco todos os dedos da sua mão e depois te ensino o que eu penso a respeito de vermes como você - Hunter diz em uma tom ameaçadoramente baixo.

O homem hesita por um instante mas sorri outra vez, Hunter vai para cima dele mas coloco uma mão em seu braço, ele para. O homem parece ter decidido seguir o conselho. Respiro aliviada quando ele sai da cozinha.

Hunter pega o meu braço gentilmente e analisa o hematoma ali, fúria é o que parece passar pelo seu rosto.

- Tudo bem? - ele diz.

Não, mas aceno com a cabeça dizendo que sim.

- Você sumiu - é o que eu digo - O dia todo, quero dizer. Você sumiu.

- Eu tive que resolver algumas coisas - ele diz com um leve sorriso, ainda segurando meu braço.

Ele parece pensar por um momento então diz - Eu preciso te dizer uma coisa.

Aceno para que ele continue, mas ele hesita, por um longo minuto ele hesita.

Ele parece estar... desconfortável... eu estava deixando ele desconfortável.

- Olha, Hunt - me apreço em dizer - Se for por aquilo que falei hoje de manhã, não se preocupe com isso, ok? só esquece - ele ainda não diz nada, tomo isso como uma dispensa e digo - Eu preciso voltar agora.

Me viro para sair e me afasto alguns passos.

- Eu menti - meu corpo para - Hoje de manhã quando disse que já tinha te superado, eu menti - me viro em sua direção de novo e ele estava me encarando agora - Eu achei que já tivesse te superado e achei que poderia agir normalmente perto de você, mas não aconteceu - meu corpo estava imóvel e minha respiração estava pesada, eu só fiquei parada lá o encarando enquanto ele se aproximava.

- E eu me arrependo tanto, tanto, de não ter te convidado pra sair assim que descobri o que sentia, me arrependo de não ter te contado antes - ele estava perto agora, muito perto. Ele estica uma mão e trisca os seus dedos nos meus, então continua - Mas você tinha começado a namorar e eu te via sorrir, você parecia feliz e isso era o que importava para mim, então me calei, comecei a sair com outras garotas e me envolvi com Alissa, acho que ela sabia, mais do que eu que eu ainda gostava de você, então terminamos - eu estava chorando, lágrimas desciam pelas minhas bochechas - Agora eu sei a verdade. Eu gosto de você Bryce e não consigo imaginar um dia em que não gostarei - seu rosto refletia tudo o que ele disse, seus olhos estavam em mim e era paixão, paixão o que os olhos refletiam, foi a coisa mais linda que já vi e isso me chocou.

Meu corpo voltou a funcionar e rapidamente puxei os meus dedos para longe dos dele. Um pontada de tristeza pintou em seu rosto.

Então coloquei uma mão em cada lado do seu rosto e o beijei.

Continua depois da publicidade
Gostou do capítulo?

Continua no próximo capítulo

Próximo Capítulo / Continue jogando

Adicione à sua biblioteca para ser notificado(a) de novas publicações!

O que você achou deste capítulo?
alinaa

alinaa meu momentooo

26/05/21 6 ResponderMais
julinha

julinha jenna chata desde sempre

26/05/21 3 ResponderMais
Lud

Lud AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

26/05/21 2 ResponderMais
manon

manon perfeito

26/05/21 0 ResponderMais
Mariana De Matos Paranaguá

Mariana De Matos Paranaguá Perfeito 💛

26/05/21 0 ResponderMais
꒦꒷ ᴳᵉᵃᶠᶠ ꒦꒷

꒦꒷ ᴳᵉᵃᶠᶠ ꒦꒷ Ameiiii
Amiga quando chegar no ep q parou avisa viu kkkk

27/05/21 0 ResponderMais
Marina

Marina 😍😍

26/05/21 0 ResponderMais
Mist2600

Mist2600 Estou Viciadaaaaa
Essa fic é perfeita!!!!!

1/06/21 0 ResponderMais
Kátiaana

Kátiaana 😍😍😍

26/05/21 0 ResponderMais
Mafer Silveira

Mafer Silveira Aeeeeeeeee o nossa casal chegou

1/06/21 0 ResponderMais
Cancelar